Certas coisas me revoltam

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

(publicado em 14 de novembro de 2003)

Sabe aquela consultoria que sabe direitinho como deixar os funcionários descontentes e diminuir sua produtividade? Eles estão ficando cada vez melhores nisso.

Além de todas aquelas proibições e normas estúpidas, acabam de colocar uma nova regra na senzala: a internet agora é só para uso a nível de gerência e diretoria. Mas, como eles são democráticos, se você precisa mesmo da internet eles liberam o acesso para você. Liberam acesso a bancos, faculdades e sites de fabricantes de hardware, software e bancos de dados. Afinal, tudo que um programador ou dba precisa na internet está sempre no site do fabricante…

Ah, vá cagar! Metade da empresa é composta por desenvolvedores e nem o Google eles liberam! E, mesmo que liberassem, não ia adiantar de nada, porque qualquer resultado da busca que você precisasse visitar o seu gerente ia ter que pedir liberação pro helpdesk! Em que planeta esses caras vivem?

Vamos restringir o uso do telefone à diretoria, porque tem gente que liga pra mãe e pro namorado. Vamos tirar o café, porque tem gente que para por 5 minutos, três ou quatro vezes por dia, pra tomar café. Vamos proibir de fumar durante o horário de expediente, mesmo no fumódromo ou fora da empresa, porque tem gente que para pra fumar por 10 minutos cinco vezes ao dia. Vamos manter a porta dos banheiros trancadas, abrindo apenas 15 minutos de manhã e 15 minutos à tarde, para otimizar o uso dessa ferramenta. Vamos pintar as janelas de preto, porque tem gente que pára de trabalhar para olhar para fora.

Será que alguém lá algum dia vai descobrir que é mais fácil estabelecer prazos e cobrar produtividade do que adotar táticas terroristas de cerceamento da liberdade pessoal?

Dizem eles que isso é em razão da “alta taxa de utilização” do link de internet. E será que um dia vão se tocar que os 512k que eles devem ter de link não são suficientes pra uma empresa desse tamanho, mesmo que só se use a internet para trabalho? (O que é impossível, porque diretor também mata o tempo na web, em alguns casos até mais que a média dos funcionários)

Eu devia citar o nome da empresa aqui, porque afinal eles não têm acesso à web mesmo para ler… 🙂 Mas por razões éticas e comerciais, prefiro não fazer isso.

Cada vez mais eu me convenço de que o Scott Adams trabalhou nessa consultoria antes de começar a escrever Dilbert.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

2 comentários para Certas coisas me revoltam

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>