Para a CET, a solução para o trânsito é bem simples

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!
Viatura da CET estacionada na ciclovia e
sobre a grama – tudo pela “fluidez”
Foto: Pedalante 

Menos carros nas ruas? Desincentivar o uso do automóvel e priorizar a circulação dos coletivos, para que as pessoas troquem o carro pelo ônibus? Sinalizar as vias para incentivar o uso da bicicleta?

Não, nada disso… A mais recente aposta da CET para diminuir o trânsito é colocar a bomba na mão dos agentes, os chamados “marronzinhos”. Segundo matéria de hoje no jornal Destak, se os agentes conseguirem fazer o índice de congestionamento cair, ganharão um prêmio em dinheiro. 

Essa política parece ter sido construída com base na premissa de que os agentes fazem “corpo mole” e que se trabalharem direito o trânsito pode cair em até 15%. Não acredito que seja esse o caso. E acredito que, apesar da competência dos agentes e de saber que eles trabalham visando principalmente a fluidez (às vezes, custe o que custar – já vi um agente da CET carregando nos braços um mendigo que resolveu deitar no meio da Av. Santo Amaro), não depende exclusivamente do trabalho deles diminuir o trânsito na cidade.

O pior dessa história é que alguns agentes podem começar a fazer vista grossa para situações de risco para fazer o tráfego fluir – o que, por sinal, condiz com o raciocínio do presidente da companhia. Ou fazer ônibus esperarem em uma enorme fila para os carros passarem, como já aconteceu na Av. Rebouças.

É esperar demais de quem já faz o que pode, a solução não é por aí. Quando é que vão acordar para a inviabilidade de se manter a prioridade do uso do carro nessa cidade?

Boa sorte aos agentes na missão impossível e espero que sejam conscientes e éticos ao tentar atingir sua meta.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

4 comentários para Para a CET, a solução para o trânsito é bem simples

  • Willian Cruz

    Cadu, se eles multassem mais as infrações que colocam em risco a vida das pessoas – direção perigosa, desrespeito a pedestres que estão atravessando na faixa, estacionamento sobre a calçada, mudança de faixa sem sinalização, ultrapassagem a menos de 1,5m do ciclista, conversão proibida, “fechadas” em ciclistas e outras – em vez de se preocupar só com quem fura o rodízio, teríamos menos mortes no trânsito.

    E se eles se preocupassem com o fluxo de PESSOAS, independentemente do meio de transporte (carro, moto, ônibus, bicicleta, a pé, cadeirante, etc.) em vez de se preocupar só com a passagem dos automóveis particulares, teríamos uma cidade melhor para todos (e menos mortes também).

    Das 4 mortes por dia no trânsito que temos em média na cidade de São Paulo, em apenas um dos casos a vítima está dentro de um automóvel. Salvo engano, das outras três pessoas, dois são motociclistas e um é pedestre (ou ciclista, que entram como “atropelamento” nas estatísticas). Ou seja, 25% das pessoas que morrem no trânsito dessa cidade não estão nem em um veículo motorizado. Estão atravessando a rua, estão num ponto de ônibus, na calçada. Sem contar as que ficam com sequelas para o resto da vida, que não entram nessa estatística. É com isso que a CET deveria se preocupar, não em cuidar para que o motorista chegue logo para não perder a novela.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Cadu Bazilevski

    A CET não serve pra nada, só para multar os motoristas…

    Quando você realmente precisa de um deles eles nunca aparecem,

    Igual à polícia…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Willian Cruz

    Opa! Tava tentando lembrar quem tinha me mandado a foto… Ela tá aqui comigo faz tempo e essa informação acabou se perdendo. Coloquei o crédito na legenda. Valeu! 😀

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • pedalante

    Willian,

    Na foto: Ciclovia da Av. Edgar Facó – Pirituba. Detalhe era 01 de jan ( feriado) no horário do almoço – 12h. O autor da foto: pedalante.

    Abraços

    Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>