Qual o melhor presente para dar a uma criança?

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Imagem: Infância Livre de Consumismo.
Clique aqui para conhecer.

Quando meu filho fez 8 anos, perguntei a ele o que queria de aniversário. Ele pensou, pensou… e não sabia o que pedir.

– Ah, pai, dá um daqueles carrinhos mesmo.

– Mas você já tem tantos, Gabriel! – E era verdade: ele tinha muitos. – Vamos fazer o seguinte? Eu te levo numa loja de brinquedos e você escolhe o que quiser, desde que seja abaixo de “x” reais.

– Tá bom!

Passou alguns momentos em silêncio, pensativo, com o olhar distante, até que me disse:

– Pai, não quero isso não.

– E o que você quer, filho?

– Quero que você me leve pra conhecer a ciclovia. [do Rio Pinheiros, aqui em São Paulo, que tinha sido inaugurada havia dois meses]

Nem preciso dizer que quase chorei quando ele me disse isso. Fiquei profundamente emocionado, não só porque ele pediu para andar de bicicleta comigo por aí, mas por preferir minha companhia por um dia inteiro, exclusivamente para ele, do que um brinquedo.

Naquele dia, Gabriel aprendeu muito. Descobriu que conseguia ir mais longe que imaginava. Aprendeu sobre cuidados com a natureza e sobre como deixamos o rio daquele jeito. Que ainda há vida no rio que parece morto. Que capivaras andam em grupos. Que mamão nasce numa árvore compridinha. Que o rio é sujo mas dá pra consertar. Que a bicicleta pode transpor grandes distâncias dentro da cidade. Que dá para levá-la no trem. Que na ciclovia vamos mais rápido que os carros no congestionamento. E muitas coisas mais, que só ele, um dia, poderá me contar, lembrando daqueles momentos com um sorriso no rosto.

Mas o melhor de tudo foi ele ter me ensinado algo que, como adulto, eu já deveria ter percebido: que a presença do pai ou da mãe (ou de qualquer familiar ou responsável que o ame muito), carinho, companhia, brincadeiras, passeios e a felicidade de estar junto são muito, mas MUITO mais importantes para uma criança do que um brinquedo, que depois de alguns minutos terá perdido a graça. As descobertas daquele dia, os sorrisos e as lembranças seguirão conosco para sempre. Nesse dia, eu também ganhei um presente. E, depois disso, sempre lhe ofereço a opção de fazermos um passeio juntos.

Em um mundo em que os pais têm cada vez menos tempo para os filhos, esse tempo deve ser valorizado e muito bem aproveitado. E, sempre que possível, ampliado.

Se for possível, dê a seu filho, filha, sobrinho, irmão mais novo – enfim, aquela criança que te ama – o que ela quiser ganhar. Mas ofereça opções mais atraentes que os brinquedos e a deixe escolher. Seu amor e sua presença podem ter mais efeito que qualquer boa campanha de marketing, desde que você saiba “vender” melhor essa ideia do que a deles.

E não é preciso enganar, como algumas vezes o marketing profissional acaba por fazer. É só jogar a real: “e se em vez do brinquedo a gente passasse o dia todo juntos, fazendo um passeio bem legal num lugar diferente?” Ou em casa mesmo, mas compondo, criando, recortando, colando, pintando, correndo, pulando. Invente, crie, cative, volte a ser criança por um dia e presenteie com lembranças que ajudarão a construir o caráter e serão guardadas com carinho por toda a vida.

As lembranças mais agradáveis da vida são das coisas gostosas e felizes que acontecem na infância.

Imagem: Infância Livre de Consumismo.
Clique aqui para conhecer.

Tem uma história dessas para compartilhar? Conte aqui nos comentários!

Leia também: Menos presentes, mais presença

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

11 comentários para Qual o melhor presente para dar a uma criança?

  • Leonardo

    Certeza que em uma tarde ele aprendeu mais do que em todo um ano letivo.
    A bicicleta da minha filha fica na minha casa e sempre que ela vai passar o fim-de-semana comigo andamos pela ciclovia da praia aqui em Santos… e ela, com 9 anos, se vira bem sozinha… tem vezes que ela dispara na frente e eu que não coloque sebo nas canelas pra alcançá-la.

    em tempo: esses dias ela me pediu um patinete de Natal… não sei ainda ao certo mas é bem provável que eu compre um Caloi Freeskate no Mercado Livre e mande reformar pra dar a ela.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Balanço de campanha: saldo positivo e muito aprendizado |

    […] http://vadebike.org/2012/10/presente-crianca-consumismo-infancia/ […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • rauanna gleyce

    e tambem pode dar uma barbie

    Thumb up 0 Thumb down 2

  • rauanna gleyce

    por min eu dava omeu amor e um presente educativo para que a crianca a pren dese com o brique do asim nao poderia se preucupar com a crianca na escola

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Leonardo Cuevas

    De criança, não tive bicicleta. Mas as lembranças mais marcantes foram as caminhadas com meu pai para os brejos no entorno da cidade, e uma vez que caminhamos até o aeroporto.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • mari - viciados em colo

    Olá Willian,
    Contamos com você para espalhar a ideia de uma infância livre de consumismo entre os apaixonados pel mobilidade urbana sustentável! Nosso objetivo é o mesmo: uma vida mais plena e digna! Agradecemos e nos emocionamos com o seu post!
    Abraços,
    Mariana

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Silvia

    Ótimo post!

    Somos fãs do Vá de Bike!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Van

    Até eu tive vontade de chorar de emoção! Muito bacana!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Ana Elisa

    Willian! Que boas surpresas ao abrir o Vá de Bike hj! Tanto pelo pedido do seu filho quanto por ver o trabalho da minha amiga Mari por aqui, o Infância Livre de Consumismo! Vibrei!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • EMERSON RIBEIRO

    Não tenho filhos, mas eu e minha esposa dividimos muitos domingos juntos, com uma tandem. Passeamos pelas ruas de Ribeirão Preto, pesseamos pela ciclofaixa que perpassa por dois parques, onde já fizemos vários picnics, enfim, é muito divertido, não custa nada e nos sentimos muito bem ao final da manhã.

    Fico imaginando para quem tem filhos o tamanho da felicidade que pode ser proporcionada com tão simples passeio. Pensem nisso !

    Um ótimo feriado a todos !!!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Luciano de Araujo

    Realmente, dos meus brinquedos eu lembro pouco, mas uma das lembranças mais marcantes e felizes que tenho é de ir com meu pai e meu irmão, de bicicleta, até a “ponte do trabalhador” aqui em Joinville, na época em que era um local bem conservado, uns 30 anos atrás.
    Lá havia uma grande área gramada, com um pequeno barranco onde eu e meu irmão ficávamos brincando, na companhia do meu pai. Espero que um dia minhas filhas também testemunhem um momento assim comigo e com minha esposa.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>