Já sabe o que ver no Bicicultura? Entenda a programação e escolha as atividades!

bicicultura 2016 programacao fb h

Evento reúne ciclistas de todo o país em São Paulo.

O Bicicultura, que acontecerá a partir da quinta-feira 26 de maio (feriado de Corpus Christi), trará dezenas de atividades relacionadas à cultura da bicicleta para a capital paulista, com participação de ciclistas e entidades de todo o país. O evento, considerado o maior encontro nacional de mobilidade por bicicleta e cicloativismo, vai até o domingo 29, com atividades internas e externas, concentradas na Praça das Artes, na Galeria Olido e na Praça Ramos de Azevedo, no centro da cidade. Toda a programação tem entrada gratuita.

Programação

São muitas, MUITAS atividades mesmo. Não fique de fora!

A programação em ambientes fechados será composta de palestras magnas com convidados internacionais, painéis, oficinas e mesas com especialistas. As áreas externas estarão abertas ao público em geral e contarão com uma extensa programação, além de uma área de alimentação com food bikes. Veja a programação, que foi separada por data e local. É possível clicar em cada atividade para entender melhor do que se trata.

Programação interna
Quinta Sexta Sábado Domingo
Programação externa
Praça das Artes Quinta Sexta Sábado Domingo
Teatro Municipal Quinta Sexta Sábado Domingo

Inscrição

Para participar das atividades internas é preciso fazer inscrição: clique aqui

Feirinha

logo vadebikeAo lado do Teatro Municipal vai rolar a Feira Bici, com barracas de associações de ciclistas, expositores e artesanato. E o Vá de Bike estará por lá! Dê um pulinho para conhecer de perto nossas camisetas e adesivos e, mais importante, falar um oi e dar um abraço na gente! :)

Também participaremos de três atividades internas, além de estarmos presentes ao longo de todo o evento. Saiba mais.

Jaime Ortiz vai compartilhar sua experiência como secretário de Obras Públicas de Bogotá e com a implantação das ciclovias na cidade colombiana, ainda na década de 1970. Foto: Divulgação

Jaime Ortiz vai compartilhar sua experiência com a implantação das ciclovias de Bogotá, ainda na década de 1970. Foto: Divulgação

Palestras magnas

No dia 26 (quinta), o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, faz a palestra magna de abertura do Bicicultura. No mesmo dia, o arquiteto colombiano Jaime Ortiz, criador das ciclovias de Bogotá, participa de outra palestra magna, “Planejamento urbano e ciclomobilidade: do eurocentrismo aos desafios latinoamericanos”, ao lado da professora de arquitetura da USP Paula Santoro.

No dia 27 (sexta), é a vez da canadense Lake Sagaris, PhD em Planejamento Urbano pela Universidade de Toronto e professora adjunta da Universidade Católica do Chile, ativista em questões comunitárias. Também na sexta, Russell Meddin, considerado o guru dos sistemas de bicicletas compartilhadas no mundo, fala sobre o “World Bike Sharing Map”, plataforma com a maior base de dados sobre todos os sistemas de bicicletas compartilhadas do mundo.

Amarilis Horta, fundadora do Centro Bicicultura do Chile e do Festival Bicicultura, fala sobre “Energia humana, poder cidadão” no dia 28 (sábado). No mesmo dia, haverá palestra de Skye Duncan, diretora da Associação Americana dos Trabalhadores de Transporte (Nacto) e consultora de urbanismo.

“Pedaladas”, painéis e oficinas

As pedaladas do Bicicultura não são passeios ciclísticos (nem manobras fiscais, antes que nos perguntem): são apresentações curtas de diversos cases sobre determinado tema, como bicicleta ao trabalho, cicloviagens, planejamento cicloviário, inclusão social, diversidade de gênero e outras. Veja a programação completa nos links do início dessa página.

Consultor do Vá de Bike sobre questões legais que envolvam o uso da bicicleta, Fernando Torres participará de painel que discute legislação e direitos dos ciclistas. Foto: Arquivo pessoal

Consultor do Vá de Bike sobre questões legais que envolvam o uso da bicicleta, Fernando Torres participará de painel que discute legislação e direitos dos ciclistas. Foto: Arquivo pessoal

Os painéis terão um formato de roda de conversa, com pessoas que tragam casos e informações relevantes para gerar um debate proveitoso sobre cada tema. Entre os assuntos, a promoção da mobilidade ativa, os avanços e desafios para os esportes com bicicletas, a legislação e os direitos do ciclistaempreendedorismoentregas com bikesbicicleta e periferiarelação com a imprensa e outros mais (veja a programação completa nos links lá de cima). Um dos painéis, intitulado “Mapeamento colaborativo – produzindo e compartilhando dados georreferenciados”, tem a participação de Jeffrey Lim, do “Cycling Kuala Lumpur, Bicycle Maps Project”.

As oficinas são espaços colaborativos, onde os inscritos participam ativamente, aprendendo na prática e ajudando a construir conceitos e estratégias. Entre as atividades internas, há a oficina sobre Bicicleta nos Planos de Mobilidade, que ocorre em dois módulos (quinta e sexta), e as oficinas sobre convivência entre pessoas a pé e de bicicleta e sobre metodologias de pesquisa, que acontecem no sábado. Já as oficinas externas ocorrem na Praça das Artes: enquanto algumas visam levar o ciclista a conhecer melhor sua bicicleta e se capacitar a fazer por si a manutenção da magrela, outras ensinam a trabalhar com lambe-lambe, silk screen, vinil, customização de bicicletas e até produção de alforges! E algumas dessas oficinas são exclusivas para mulheres, debatendo e esclarecendo assuntos e conceitos pelo ponto de vista feminino. Consulte a programação completa.

No evento ocorrem ainda algumas reuniões abertas, para debater e decidir coletivamente sobre temas importantes: na sexta, uma plenária sobre as eleições 2016, para fechar os indicadores de ciclomobilidade e mobilidade a pé que comporão a agenda mínima da sociedade civil durante o processo eleitoral em São Paulo; no sábado, Bike Anjas se reúnem para falar sobre ajudar as iniciantes a pedalarem nas ruas; no domingo, uma reunião para debater a Bicicletada (Massa Crítica) e outra sobre o empoderamento feminino pela bicicleta.

Atividades noturnas

Você não vai ficar sem ter o que fazer nas noites de São Paulo. Um dos grandes destaques da programação de rua é a 1ª Mostra de Vídeos do Bicicultura, que acontece na noite do dia 26. Foram inscritos 59 trabalhos, e a lista dos selecionados será divulgada até o dia 23.

E não é só isso: tem a Bicicletada Nacional, na noite do dia 27, seguida de um lançamento de livros. E pra fechar o sábado, tem até uma baladinha, “pra se perder nas noites da capital paulista”! ;)

Bike Polo também estará presente no evento. Foto: Fabio Nazareth

Bike Polo também estará presente no evento. Foto: Fabio Nazareth

Esportes

As atividades esportivas urbanas não ficram de fora do Bicicultura. No dia 28, acontece o campeonato de BMX de rua, que vai reunir os melhores atletas da modalidade do Brasil. Vai ter também uma Etapa do Circuito Nacional de BMX Flatland, em frente ao Teatro Municipal, no domingo de manhã.  BMX é sempre sensacional, vale a pena assistir.

Tem ainda o Atravecity (gincana de bicicleta em que os participantes percorrem a cidade completando provas), Bike Polo, encontro de Wheeling, Freeride urbano, Alicate (corrida de fixas para mulheres), Bike Arrancada e o divertidíssimo Slow Bike – uma competição para ver quem consegue chegar por último – que acontece todos os dias, o dia todo.

Passeios

Foto: Anna Muylaert

Rachel Schein promove um pedal fotográfico no Bicicultura. Foto: Anna Muylaert

Sim, também tem passeios no Bicicultura!

Na quinta tem o Bike Sarau, além de uma visita técnica com a CET às ciclovias do Centro. Na sexta, o passeio Afeto sobre duas rodas e outra visita técnica com a CET, dessa vez na ciclovia da Av. Paulista.

Sábado é dia de Pedal Fotográfico com Rachel Schein, além da visita técnica da CET, dessa vez com o roteiro Esportes.

E tem, claro, a Bicicletada Nacional na sexta à noite, que vai reunir gente de todo o país em uma enorme pedalada coletiva pelas ruas da cidade. O pessoal do Tweed Ride Rio também estará na Bicicletada, pedalando com roupas de época! Venha mostrar a força e a abrangência da bicicleta, nessa pedalada que unirá ciclistas de todo o país e de todos os estilos. Vai ser incrível!

Pra fechar o Bicicultura com chave de ouro, quem puder ficar um dia a mais vai poder pedalar com a Pediverde Cicloturismo na maior floresta urbana do mundo: a Serra da Cantareira. O passeio sai direto da Praça das Artes, no centro de São Paulo, para descobrir a natureza que existe na zona norte da cidade. A pedalada de 6 horas de duração, toda por vias asfaltadas, levará você a uma antiga pedreira abandonada, com uma vista e um poço de tirar o fôlego. E é de graça, não perca! Veja detalhes e saiba o que levar.

Música

Tem o pocket show da banda Pequeno Cidadão, com Edgard Scandurra e Taciana Barros (conheça aqui), o AUTO Sound System, DJ Julião Pimenta e o Bloco da Bicicletinha, que vai fazer o esquenta para a baladinha do sábado.

Crianças

Tem muitas atividades para as crianças no Bicicultura! Teatro de Fantoches, Ciclistas Bonequeiros, oficina de desenho, CiclopoesiaGira Circo, Escolinha Bike Itaú, Rodas de Leitura, Histórias Inclusivas, Histórias sobre Bicicletas, Farrapo o Palhacista, A ciclista (in)domada e o Pedala Rabisco e as Máquinas Revolucionárias.

E tem mais!

Atividades fixas e itinerantes na área de exposição da Praça das Artes, Escola Bike Anjo para ensinar quem ainda não teve a oportunidade de aprender a andar de bicicleta, bikes que geram energia elétrica, exposições e muito mais! Vem que vai ser sucesso!

Obs.: Há atividades que ainda aguardam descrição, então talvez você encontre algumas páginas sem detalhamento por enquanto. Mas seus locais e horários podem ser consultados nas páginas de programação (links no começo dessa página).

Hospedagem solidária

Não tem onde ficar? Juntou dinheiro pra passagem, mas faltou pra um hotel? Para viabilizar a vinda de muitos dos participantes do Bicicultura 2016, haverá Hospedagem Solidária durante o evento. Para isso, foi criado um grupo no Facebook onde quem precisa de hospedagem pode conversar diretamente com pessoas que estão abrindo suas casas para os participantes do Bicicultura.

O evento vai priorizar a hospedagem de palestrantes, artistas inscritos por edital e convidados do evento para as pedaladas (mesa redonda). Quem puder hospedar um ciclista participante pode se oferecer através deste formulário.

Quem faz o Bicicultura 2016

O Bicicultura 2016 é idealizado e realizado pela União de Ciclistas do Brasil (UCB), Ciclocidade, Instituto CicloBR e Instituto Aromeiazero. O patrocínio é do banco Itaú e o apoio institucional da Prefeitura de São Paulo. O evento conta com o apoio de Instituto Clima e Sociedade, Aliança Bike, CompartiBike, Shimano, Kalf, Transporte Ativo, ITDP Brasil, Realbras, ARC, Visual Sinalização e Construções, Bloe, Courrieros, TC Urbes, Urbana Bicicletas, Bike Anjo, Ciclo ZN, Dream BMX, Silvia e Nina, Cidadeapé, Bicicleta para Todos, Portal Mobilize, Vá de Bike, Bike é Legal, Figura Web Filmes, Casa das Caldeiras, Brasil Bike Polo, oGangorra e Página da Rachel.

Onde e quando

Bicicultura 2016
Quanto: Entrada franca
Onde: Praça das Artes, na Galeria Olido e na Praça Ramos de Azevedo, centro de São Paulo
De 26 a 29 de maio
facebook.com/bicicultura.brasil
twitter.com/biciculturabr
instagram.com/biciculturabr

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>