Foto: Gonzalo Cuellar

Pedalando pela fluidez da vida

Veja como alguns coletivos têm trabalhado por uma cidade melhor e mais humana.

Foto: Gonzalo Cuellar

Com uma capacidade de mobilização imensurável, a Bicicletada de São Paulo reúne todos os meses centenas de pessoas na Praça da Cidadania do Ciclista, a última aconteceu sexta passada, dia 29/07. O movimento gera muita polêmica, entre outros motivos, por não ter líderes, organizador nem nenhum tipo de representante.

Pra quem reclamar? Elogiar? Sugerir rotas e mudanças? A melhor (e única) maneira de propôr qualquer idéia na Bicicletada é participando dela. Só quem está lá, na massa, pedalando e sentido a energia consegue entender perfeitamente o potencial anárquico-revolucionário que ela tem.

Foto Álvaro Perazzoli

E mesmo sem existir uma liderança formal, é impossível não notar uma organização coletiva, fluida, natural e orgânica. Presenciei dezenas de pessoas que participavam pela 1ª vez da Massa Crítica fazendo “corking” , distribuindo flores e sorrisos a motoristas e pedestres! MÁGICO!

Taí uma das belezas do movimento: transbordar voluntariamente bom humor, cores e alegria – mesmo nos momentos mais críticos: As soluções (das mais simples às mais complexas) surgem da capacidade/necessidade de se pensar coletivamente. Como comprova esse vídeo do João Lacerda, gravado durante a última bicicletada de São Paulo:

Bicicletada Chipada from João Lacerda on Vimeo.

Débora e Jeanne. Foto: Pedalinas

 

Vontade de que mais gente sinta os prazeres proporcionados pela bicicleta.

Esse é o combustível que move o Coletivo Feminino de CiclistasPedalinas – que na tarde do último domingo, 31/07, reuniu diversos voluntári@s para ensinar pessoas a pedalar. Cerca de 8 iniciantes saíram da Oficina entendendo um pouco mais a famosa frase do Albert Einstein: “Viver é como andar de bicicleta: É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio.”

Próximo encontro

E sábado, dia 06/08, todas as meninas estão convidadas à conhecer e pedalar com as Pedalinas! O encontro é exclusivo para mulheres e a concentração acontece a partir das 14:30h na famosa Praça d@ Ciclista.

O passeio oficial acontece todo primeiro sábado do mês, é leve, divertido, iniciantes são bem-vindas e  incentiva – principalmente – o ciclismo urbano, como meio de transporte nas cidades.

_______________________________________________________

No fim, todas as iniciativas em prol da bicicleta só alimentam a esperança de que um dia a cidade de São Paulo enxergue um outro tipo de “fluidez”: a fluidez da vida.

Veja mais fotos:

Bicicletada por Álvaro Perazzoli e por Gonzalo Cuellar.

Oficina das Pedalinas

5 comentários em “Pedalando pela fluidez da vida

  1. Aline,

    Essa bicicletada foi a de Julho e realmente pareceu bem bacana. A minha primeira foi a de Agosto e gostei bastante. Mas faço uma ressalva: houve um entrevero na Paulista, em um dos primeiros cruzamentos, em que muitos ciclistas levantaram a bicicleta bradando contra os motoristas. No meu ponto de vista, desnecessário, além de se rebaixar, nivelando-se à fúria dos motoristas.

    Indepedentemente do motivo, se o movimento peita o motorista, e não mostra uma outra opção de vida e de mundo, fica difícil conseguir o respeito do motorista. Tenho receio de que essas atitudes piorem nossas condições…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  2. Estive presente a primeira vez, concordo em uma melhor liderança e um acerto de hr p/ saída, pois cheguei as 19:00 hs como estava marcado e a bicicletada saíu as 8:45hs muito tempo de espera, do resto foi muito legal o barulho junto c/ as mensagens e o colorido das meninas. Espero participar ainda de muitas. abrs.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  3. Parabéns Aline.
    Nos expondo e explicando engrossamos cada vez mais esse “corpo”.
    minha opnião sobre a organização? Sou Anarquista, então PERFEITA!

    Thumb up 1 Thumb down 0

Deixe uma resposta para ricardo poletti Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *