Como transportar a bike em ônibus de viagem

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Quando a gente viaja de bicicleta, geralmente tem algum trecho do percurso em que vamos precisar transportar a bicicleta em um ônibus de viagem.

Decreto nº 2521/1998, de 20/03/1998, publicado em 23/03/1998.    

SEÇÃO VII

Da Bagagem e das Encomendas

Art. 70. O preço da passagem abrange, a título de franquia, o transporte obrigatório e gratuito de bagagem no bagageiro e volume no porta-embrulhos, observados os seguintes limites máximos de peso e dimensão:

I – no bagageiro, trinta quilos de peso total e volume máximo de trezentos decímetro cúbicos, limitada a maior dimensão de qualquer volume a um metro;

II – no porta-embrulhos, cinco quilos de peso total, com dimensões que se adaptem ao porta-embrulhos, desde que não sejam comprometidos o conforto, a segurança e a higiene dos passageiros.

Parágrafo único. Excedida a franquia fixada nos incisos I e II deste artigo, o passageiro pagará até meio por cento do preço da passagem correspondente ao serviço convencional pelo transporte de cada quilograma de excesso.

A lei nos dá amparo para transportar bagagem até um certo volume (veja quadro ao lado). Só tem um problema, a bicicleta montada dá mais do que o volume permitido! Portanto, se o motorista encrencar, ele estará com a razão (mesmo que não saiba disso) e fica difícil discutir. Você vai ter que fazer o seguinte:
– abaixar totalmente o selim
– tirar as duas rodas
– colocar uma roda de cada lado do quadro, presas a ele de alguma forma
– embalar, o que pode ser feito com um saco de lixo preto mas fica melhor se for feito com papelão

Se você for ver, é exatamente o mesmo procedimento de embalar num mala-bike, com a diferença que o mala-bike é caro e difícil de carregar depois. Essa solução do papelão ou saco de lixo tem a vantagem de você poder jogar no lixo quando chegar no destino e improvisar de novo quando precisar embarcar mais uma vez. A não ser que você tenha onde deixar o mala-bike para pegar na volta, antes de reembarcar, o papelão ou saco de lixo é a solução.

Alguns motoristas reclamam porque ficam preocupados com a possibilidade da bike estragar a bagagem de algum passageiro, o que é dor de cabeça para ele. Nesses casos, se você embalar com papelão o cara não reclama. Tem outros que querem lucrar sobre a sua desinformação mesmo, aí se ela estiver embalada você pode esfregar o texto da lei na cara dele. Mas o principal é desmontar e embalar, para ela se enquadrar na lei.

Eu viajei com a bike no ônibus duas vezes (mesma viagem, uma vez na ida e outra na volta) e dei sorte de conseguir colocar ela montadinha no bagageiro, sem embalar. E ainda por cima eram duas bikes.

As duas bikes cheias de terra, no bagageiro do busão
As duas bikes cheias de terra, no bagageiro do busão

Na ida foi complicado, o motorista encrencou, disse que não ia levar, mas como tinha meio bagageiro sobrando ele teve que deixar. Na volta, o motorista não falou nada, mesmo as bikes estando sujas de terra. Mas também elas estavam isoladas numa das três partes do bagageiro, sem contato com a bagagem de ninguém. Quando descemos, o motorista nos abordou com um sorriso e disse que adorava ver bicicleta no bagageiro do ônibus. Ele contou que era presidente da associação dos colecionadores de bicicleta de Itajaí (se não me falha a memória) e que tinha mais de 70 bicicletas em casa. Mas pegar um motorista desses é ganhar na loteria! 🙂

Detalhe: isso aí aconteceu em Santa Catarina (viação Catarinense). Aqui em São Paulo, os motoristas são bem mais intransigentes e “espertos”.

Tem gente que faz a Carteirinha de Cicloturista da Federação Paulista de Ciclismo. Não precisa se associar, não precisa ser residente no estado de São Paulo e é de graça. Não tem nenhum efeito legal, mas tem essa lei aí no verso dela e tem cara de “oficial”, o que ajuda a convencer alguns motoristas de que você tem o respaldo de uma associação e conhece seus direitos. Um amigo meu já conseguiu embarcar a bike na base dessa “carteirada”… Mas se você não estiver dentro da lei, ou seja, com a bagagem dentro do limite de volume, não adianta nada.

Outra iniciativa que vale citar: tem um pessoal do Clube de Cicloturismo juntando assinaturas para permitir o embarque de bicicletas em ônibus, veja aqui. Dá pra fazer assinatura on-line, participe!

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

24 comentários para Como transportar a bike em ônibus de viagem

  • Francisco Costa

    Sempre fica na mão de algum funcionário criar caso.
    Sempre transportei minha bike montada e sem precisara embalar. A gente faz o Caminho da Fé e quando chega em Aparecida/SP, pode colocar no ônibus da Viação Cometa e trazer sem problemas. Já chegamos a levar 20 bikes montadas e não teve problema.
    Só que essa semana precisei voltar para casa, quando estava em Ouro Fino/MG. E a única empresa que atendia a cidade era o Expresso Gardênia. O motorista só ia transportar se ela fosse embalada. Fui procurar alguém da empresa e me disseram que o motorista é quem tinha a decisão final. Bom, o motorista acabou deixando eu trazer a bike, se ficasse num bagageiro separado.
    Sentei numa poltrona ao lado de um funcionário da empresa e ele me falou que já aconteceu de estragar bicicletas caras e o dono processar a empresa, sendo que o motorista é que teve que pagar.
    Na verdade, eles não sabem o que falam. Se é norma da empresa todos funcionários deveriam saber. Acabam dando qualquer desculpa por não saberem como agir.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Rodrigo Peixoto

    Pessoal, alguem sabe dizer se precisa de nota fiscal pra transportar a bike no bus?

    Thumb up 3 Thumb down 3

  • Evaldo

    preciso tranpprtar 2 sacos com ferramentas da rodoviária de Curitiba PR para a rodoviária de santos SP como isso e cobrado a tarifa quanto custa me responda. ou posse mensagem pelo audio aguardando

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Mayra

    Ola, alguem ja foi de sp pra paraty com a bike pela reunidas paulista? Tem que embalar ou vai inteira no bagageiro? Obrigada!

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Christian Gump

      Já faz algum tempo que você perguntou, mas respondo aqui pra deixar registrado para caso mais alguém precise.

      Eu fiz o trecho inverso, de Paraty pra São Paulo. Eles me exigiram que embalasse sim. Eu arrumei uma caixa em bicicletaria e embalei, aí levaram de boa.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • edilson

    Eu gostaria de saber se uma bicicleta motorizada toda desmontada pode embarcar em um ônibus

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Raimundo S Santos

    Posso levar minha bicicleta no ônibus de são Paulo para o Guarujá ??

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Raimundo S Santos

    Pretendo levar minha bicicleta para o Guarujá, partindo do Jabaquara, as empresas embarcam, alguém sabe ??? Obg.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Patricia

    Olá William e equipe Vá de Bike! Sabem dizer se a legislação mudou de 2006 pra cá? Ouvi dizer que sim, mas nao estou achando fonte… Quero viajar com meu marido em janeiro (SP – Florianópolis), levando nossas bikes, e estou receosa. O SAC da empresa diz que pode, desde que seja em ônibus convencional (que não seja Double Deck) e por isso tomei o cuidado de comprar as passagens para o tipo de ônibus em questão – empresa 1001. Mas sabe como é, gato escaldado tem medo até de água fria. Estou justamente viajando de ônibus pois de avião já tive problema com a TAM – que quase encrencou na hora de embarcar e no fim me devolveu a bike tooooda quebrada (depois me reembolsaram, mas foi uó), por isso ainda tenho receio de chegar na hora do embarque e um motorista com síndrome de pequeno poder ficar a fim de barrar. Por isso queria saber se há legislação que garanta o embarque da bike, pra que eu possa apelar em último caso.

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Willian Cruz

      Patricia, não temos essa informação, infelizmente. Talvez o pessoal do Clube de Cicloturismo do Brasil possa lhe ajudar: http://clubedecicloturismo.com.br/

      Thumb up 1 Thumb down 0

      • Patrícia

        Oi William, obrigada! Voltei pra contar como foi, assim outros leitores podem se beneficiar da informação. Na ida foi tranquilo, ninguém questionou nada, conseguimos colocar a bike montadinha no bagageiro e meu marido pôde até entrar lá dentro do bagageiro pra amarrar ele mesmo, com aranhas, a bikes nos suportes do bagageiro. Viajamos as 12 horas de SP a Floripa com as bikes bonitinhas lá e no fim elas estavam inteirinhas, sem problemas. Na viagem de volta, um dos funcionários da companhia (1001, a única que permite bikes sem embalar) quis encrencar, fez cara feia assim que viu as bikes e já foi dizendo que a gente teria que esperar todo mundo colocar as bagagens “pra ver se ia caber”, senão não poderia embarcar as bikes. Como a gente sabia que colocar as bikes no fim ia ser uma droga até pros outros passageiros, já que as bikes iam por cima de tudo podendo até danificar bagagens, batemos o pé. Enquanto o funcionário ficava bravinho, meu marido entrou no bagageiro para prender as bikes direito. O funcionário foi chamar um superior. Resultado: o superior nos pediu mil desculpas e no fim as nossas bikes foram sozinhas num bagageiro vazio e as outras bagagens foram num segundo compartimento, cabendo tudo com folga. Resumo da ópera: a empresa libera, mas no fim a coisa acaba ficando na mão do julgamento dos funcionários. Falta treinamento adequado… Mas tudo bem, a viagem super valeu a pena e conhecemos vários lugares lindos com as nossas bikes!

        Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 0

  • Cícero

    Consegui levar e trazer a bike desarmada e embalada sem problemas na Catarinense.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero

    Ja liguei para a Catarinense aquí de Asunionción e falaron que nao tem problema e só embalar a bike.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero

    obrigado pela resposta!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero

    Sera que Catarinense deixa eu levar minha bike de asunción Paraguay até Florianopolis?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • juliano

    pois é…bicicleta que é uma coisa util e faz bem pra saúde..as empresas enchem o saco ..mas o tanto de droga que sao transportadas pelos onibus nas estradas é normal né…agora só falta dizer que ninguém sabe.eeei brasil!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Claudio Br

    Ahh dobráveis. A diferença no desempenho da pedalada toda é compensada pela falta de stress nessas horas.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Luiza

    olá, sou aqui de Curitiba, e a bike é meu meio de transporte diário, e sempre que posso, vou pela Catarinense carregando a bike para Joinville, e nunca tive nenhum problema, sempre levo ela inteirinha, sem desmontar.
    aí em Sampa fui uma vez de bike, na volta para Ctba pela viação Cometa, o cara resmungou um pouco mas colocou a bike inteira no onibus.
    os melhores são a Catarinense e a Princesa dos Campos, e a pior é a Graciosa, linha aqui do PR que faz o litoral paranaense, eles cobram mais caro que uma passagem para levar a bike, mesmo esta estando embalada.
    Luiza.

    Thumb up 1 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>