Como transportar a bike em ônibus de viagem

Quando a gente viaja de bicicleta, geralmente tem algum trecho do percurso em que vamos precisar transportar a bicicleta em um ônibus de viagem.

Decreto nº 2521/1998, de 20/03/1998, publicado em 23/03/1998.    

SEÇÃO VII

Da Bagagem e das Encomendas

Art. 70. O preço da passagem abrange, a título de franquia, o transporte obrigatório e gratuito de bagagem no bagageiro e volume no porta-embrulhos, observados os seguintes limites máximos de peso e dimensão:

I – no bagageiro, trinta quilos de peso total e volume máximo de trezentos decímetro cúbicos, limitada a maior dimensão de qualquer volume a um metro;

II – no porta-embrulhos, cinco quilos de peso total, com dimensões que se adaptem ao porta-embrulhos, desde que não sejam comprometidos o conforto, a segurança e a higiene dos passageiros.

Parágrafo único. Excedida a franquia fixada nos incisos I e II deste artigo, o passageiro pagará até meio por cento do preço da passagem correspondente ao serviço convencional pelo transporte de cada quilograma de excesso.

A lei nos dá amparo para transportar bagagem até um certo volume (veja quadro ao lado). Só tem um problema, a bicicleta montada dá mais do que o volume permitido! Portanto, se o motorista encrencar, ele estará com a razão (mesmo que não saiba disso) e fica difícil discutir. Você vai ter que fazer o seguinte:
– abaixar totalmente o selim
– tirar as duas rodas
– colocar uma roda de cada lado do quadro, presas a ele de alguma forma
– embalar, o que pode ser feito com um saco de lixo preto mas fica melhor se for feito com papelão

Se você for ver, é exatamente o mesmo procedimento de embalar num mala-bike, com a diferença que o mala-bike é caro e difícil de carregar depois. Essa solução do papelão ou saco de lixo tem a vantagem de você poder jogar no lixo quando chegar no destino e improvisar de novo quando precisar embarcar mais uma vez. A não ser que você tenha onde deixar o mala-bike para pegar na volta, antes de reembarcar, o papelão ou saco de lixo é a solução.

Alguns motoristas reclamam porque ficam preocupados com a possibilidade da bike estragar a bagagem de algum passageiro, o que é dor de cabeça para ele. Nesses casos, se você embalar com papelão o cara não reclama. Tem outros que querem lucrar sobre a sua desinformação mesmo, aí se ela estiver embalada você pode esfregar o texto da lei na cara dele. Mas o principal é desmontar e embalar, para ela se enquadrar na lei.

Eu viajei com a bike no ônibus duas vezes (mesma viagem, uma vez na ida e outra na volta) e dei sorte de conseguir colocar ela montadinha no bagageiro, sem embalar. E ainda por cima eram duas bikes.

As duas bikes cheias de terra, no bagageiro do busão
As duas bikes cheias de terra, no bagageiro do busão

Na ida foi complicado, o motorista encrencou, disse que não ia levar, mas como tinha meio bagageiro sobrando ele teve que deixar. Na volta, o motorista não falou nada, mesmo as bikes estando sujas de terra. Mas também elas estavam isoladas numa das três partes do bagageiro, sem contato com a bagagem de ninguém. Quando descemos, o motorista nos abordou com um sorriso e disse que adorava ver bicicleta no bagageiro do ônibus. Ele contou que era presidente da associação dos colecionadores de bicicleta de Itajaí (se não me falha a memória) e que tinha mais de 70 bicicletas em casa. Mas pegar um motorista desses é ganhar na loteria! 🙂

Detalhe: isso aí aconteceu em Santa Catarina (viação Catarinense). Aqui em São Paulo, os motoristas são bem mais intransigentes e “espertos”.

Tem gente que faz a Carteirinha de Cicloturista da Federação Paulista de Ciclismo. Não precisa se associar, não precisa ser residente no estado de São Paulo e é de graça. Não tem nenhum efeito legal, mas tem essa lei aí no verso dela e tem cara de “oficial”, o que ajuda a convencer alguns motoristas de que você tem o respaldo de uma associação e conhece seus direitos. Um amigo meu já conseguiu embarcar a bike na base dessa “carteirada”… Mas se você não estiver dentro da lei, ou seja, com a bagagem dentro do limite de volume, não adianta nada.

Outra iniciativa que vale citar: tem um pessoal do Clube de Cicloturismo juntando assinaturas para permitir o embarque de bicicletas em ônibus, veja aqui. Dá pra fazer assinatura on-line, participe!


26 comentários para Como transportar a bike em ônibus de viagem

  • Francisco Costa

    Sempre fica na mão de algum funcionário criar caso.
    Sempre transportei minha bike montada e sem precisara embalar. A gente faz o Caminho da Fé e quando chega em Aparecida/SP, pode colocar no ônibus da Viação Cometa e trazer sem problemas. Já chegamos a levar 20 bikes montadas e não teve problema.
    Só que essa semana precisei voltar para casa, quando estava em Ouro Fino/MG. E a única empresa que atendia a cidade era o Expresso Gardênia. O motorista só ia transportar se ela fosse embalada. Fui procurar alguém da empresa e me disseram que o motorista é quem tinha a decisão final. Bom, o motorista acabou deixando eu trazer a bike, se ficasse num bagageiro separado.
    Sentei numa poltrona ao lado de um funcionário da empresa e ele me falou que já aconteceu de estragar bicicletas caras e o dono processar a empresa, sendo que o motorista é que teve que pagar.
    Na verdade, eles não sabem o que falam. Se é norma da empresa todos funcionários deveriam saber. Acabam dando qualquer desculpa por não saberem como agir.

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Alvaro Jeann

      Acabei de passar por algo semelhante no RS com a empresa Citral. Ja carreguei minha BMX diversas vezes nos onibus deles e nunca fui proibido de carregar e quando liguei para eles perguntando se tinha alguma coisa que precisava fazer para levar a Bmx, me responderam que nao. Que era apenas pedir ao motorista ou o cobrador que um deles guardariam no bagageiro. Entao depois de varias vezes usar esse metodo, hoje passei por esse caso , de o motorista me dizer que o Daer nao permite bicicletas sem embalagem ao redor. Ai disse a ele que nao tinha mais oassageiros que iriam usar o bagageiro, entao ele disse que nao fazia diferenla a mala de outro, mas sim o que o Daer manda. Pesquisei aqui no site deles e mostrei ao motorista que nao e o Daer quem tem que permitir ou nao, entao ele acabou deixando depois de muita incistencia de minha parte. Concordo muito com vc sobre os motoristas serem mal treinados sobre esses casos.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • Rodrigo Peixoto

    Pessoal, alguem sabe dizer se precisa de nota fiscal pra transportar a bike no bus?

    Polêmico. O que acha? Thumb up 9 Thumb down 10

  • Evaldo

    preciso tranpprtar 2 sacos com ferramentas da rodoviária de Curitiba PR para a rodoviária de santos SP como isso e cobrado a tarifa quanto custa me responda. ou posse mensagem pelo audio aguardando

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Mayra

    Ola, alguem ja foi de sp pra paraty com a bike pela reunidas paulista? Tem que embalar ou vai inteira no bagageiro? Obrigada!

    Thumb up 3 Thumb down 0

    • Christian Gump

      Já faz algum tempo que você perguntou, mas respondo aqui pra deixar registrado para caso mais alguém precise.

      Eu fiz o trecho inverso, de Paraty pra São Paulo. Eles me exigiram que embalasse sim. Eu arrumei uma caixa em bicicletaria e embalei, aí levaram de boa.

      Thumb up 2 Thumb down 1

    • Barbara Maia

      Hahahaha que coincidência, quero saber exatamente a mesma coisa!!!

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • edilson

    Eu gostaria de saber se uma bicicleta motorizada toda desmontada pode embarcar em um ônibus

    Thumb up 1 Thumb down 3

  • Raimundo S Santos

    Posso levar minha bicicleta no ônibus de são Paulo para o Guarujá ??

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Raimundo S Santos

    Pretendo levar minha bicicleta para o Guarujá, partindo do Jabaquara, as empresas embarcam, alguém sabe ??? Obg.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Patricia

    Olá William e equipe Vá de Bike! Sabem dizer se a legislação mudou de 2006 pra cá? Ouvi dizer que sim, mas nao estou achando fonte… Quero viajar com meu marido em janeiro (SP – Florianópolis), levando nossas bikes, e estou receosa. O SAC da empresa diz que pode, desde que seja em ônibus convencional (que não seja Double Deck) e por isso tomei o cuidado de comprar as passagens para o tipo de ônibus em questão – empresa 1001. Mas sabe como é, gato escaldado tem medo até de água fria. Estou justamente viajando de ônibus pois de avião já tive problema com a TAM – que quase encrencou na hora de embarcar e no fim me devolveu a bike tooooda quebrada (depois me reembolsaram, mas foi uó), por isso ainda tenho receio de chegar na hora do embarque e um motorista com síndrome de pequeno poder ficar a fim de barrar. Por isso queria saber se há legislação que garanta o embarque da bike, pra que eu possa apelar em último caso.

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Willian Cruz

      Patricia, não temos essa informação, infelizmente. Talvez o pessoal do Clube de Cicloturismo do Brasil possa lhe ajudar: http://clubedecicloturismo.com.br/

      Thumb up 1 Thumb down 0

      • Patrícia

        Oi William, obrigada! Voltei pra contar como foi, assim outros leitores podem se beneficiar da informação. Na ida foi tranquilo, ninguém questionou nada, conseguimos colocar a bike montadinha no bagageiro e meu marido pôde até entrar lá dentro do bagageiro pra amarrar ele mesmo, com aranhas, a bikes nos suportes do bagageiro. Viajamos as 12 horas de SP a Floripa com as bikes bonitinhas lá e no fim elas estavam inteirinhas, sem problemas. Na viagem de volta, um dos funcionários da companhia (1001, a única que permite bikes sem embalar) quis encrencar, fez cara feia assim que viu as bikes e já foi dizendo que a gente teria que esperar todo mundo colocar as bagagens “pra ver se ia caber”, senão não poderia embarcar as bikes. Como a gente sabia que colocar as bikes no fim ia ser uma droga até pros outros passageiros, já que as bikes iam por cima de tudo podendo até danificar bagagens, batemos o pé. Enquanto o funcionário ficava bravinho, meu marido entrou no bagageiro para prender as bikes direito. O funcionário foi chamar um superior. Resultado: o superior nos pediu mil desculpas e no fim as nossas bikes foram sozinhas num bagageiro vazio e as outras bagagens foram num segundo compartimento, cabendo tudo com folga. Resumo da ópera: a empresa libera, mas no fim a coisa acaba ficando na mão do julgamento dos funcionários. Falta treinamento adequado… Mas tudo bem, a viagem super valeu a pena e conhecemos vários lugares lindos com as nossas bikes!

        Comentário bem votado! Thumb up 16 Thumb down 0

  • Cícero

    Consegui levar e trazer a bike desarmada e embalada sem problemas na Catarinense.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero

    Ja liguei para a Catarinense aquí de Asunionción e falaron que nao tem problema e só embalar a bike.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero

    obrigado pela resposta!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero

    Sera que Catarinense deixa eu levar minha bike de asunción Paraguay até Florianopolis?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • juliano

    pois é…bicicleta que é uma coisa util e faz bem pra saúde..as empresas enchem o saco ..mas o tanto de droga que sao transportadas pelos onibus nas estradas é normal né…agora só falta dizer que ninguém sabe.eeei brasil!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Claudio Br

    Ahh dobráveis. A diferença no desempenho da pedalada toda é compensada pela falta de stress nessas horas.

    Thumb up 0 Thumb down 1

  • Luiza

    olá, sou aqui de Curitiba, e a bike é meu meio de transporte diário, e sempre que posso, vou pela Catarinense carregando a bike para Joinville, e nunca tive nenhum problema, sempre levo ela inteirinha, sem desmontar.
    aí em Sampa fui uma vez de bike, na volta para Ctba pela viação Cometa, o cara resmungou um pouco mas colocou a bike inteira no onibus.
    os melhores são a Catarinense e a Princesa dos Campos, e a pior é a Graciosa, linha aqui do PR que faz o litoral paranaense, eles cobram mais caro que uma passagem para levar a bike, mesmo esta estando embalada.
    Luiza.

    Thumb up 1 Thumb down 0

Enviar resposta para Wisley Cancelar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>