Permalink
Apoie nosso trabalho,
doe um libre!
Bike na revista Autoesporte??

É isso mesmo! Graças à Renata Falzoni, há na revista Autoesporte deste mês (edição 493) uma reportagem falando sobre as dificuldades dos ciclistas em meio aos carros. A matéria fala também sobre o nosso direito de utilizar a via, tudo de maneira amigável para tentar conquistar os motoristas e eliminar preconceitos.

Parabéns novamente, Renata!

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

6 comentários para

  • +crux+

    Oi Vilson

    Talvez esteja havendo alguma confusão entre acostamento, que só existe nas estradas, e o bordo da pista das vias urbanas, onde os carros ficam estacionados. Vamos tentar esclarecer.

    Nas estradas, não há condições de *não* trafegar no estacionamento, é quase um suicídio. O acostamento serve mesmo para isso, não há o que questionar. É raro um carro estacionado no acostamento de uma estrada e, nessas raras ocasiões, podemos desviar indo para a pista (claro que com todo o cuidado e mais um pouco).

    Já nas vias urbanas, sua colocação está corretíssima! O melhor mesmo é não andar na parte onde os carros estão estacionados, para não ter que ficar desviando deles e entrando na pista a todo o momento, além dos demais risco que você citou. Melhor é *tomar* a pista. Perfeito!

    Peço que leia o artigo que escrevi abordando o uso da pista nas vias urbanas. Ali no índice do site, clique em “por que ocupar a pista”.

    Espero ter esclarecido…

    Um abraço,

    Willian Cruz

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • +crux+

    Fabio, ciclovias são segregantes, nem sempre são a melhor solução, apenas em vias mais movimentadas. Ciclofaixas são bem mais práticas e baratas, mas demandam conscientização.

    Quanto aos perueiros, melhor eu evitar comentários. 🙂 Mas não são os únicos que não nos respeitam, alguns motoristas de ônibus regulares são uns belos de uns assasinos, bem como alguns taxistas, mas te digo que melhorou um pouco de alguns anos para cá, antigamente era bem pior.

    Não há um tipo certo para o mau motorista: pode ser o perueiro que quer passar no ponto antes do ônibus, pode ser a madame que está atrasada para buscar o cachorro no pet shop ou mesmo aquela minha tia velha que não consegue mais dirigir direito e acaba colocando os outros em risco quando se arma com o carro…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • neury erasmo

    uso diariamente a bike para ir ao trabalho e sei das dificuldades de pedalar no transito

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • ricardo caetano

    Sou um amante do ciclismo e achei muito interessante a reportagem, tendo aprendido algumas dicas que são fundamentais já que moro na Zona Norte do Rio de Janeiro e costumo pedalar bastante em vias públicas. A propósito, se você souber, me manda uns contatos aqui no Rio de lugares que organizem pedaladas, trilhas, passeios ciclísticos, etc…
    Voltei a considerar a possibilidade de vir trabalhar de bicicleta, o que já fiz no passado em duas ocasiões especiais. Valeu. Abraço. Fui.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Vilson Valdemar Ruve

    Nos seus comentários sobre o Código de Trânsito encontrei o que segue:

    Acostamento é lugar de bicicleta sim:

    ACOSTAMENTO – parte da via diferenciada da pista de rolamento destinada à parada ou estacionamento de veículos, em caso de emergência, e à circulação de pedestres e bicicletas, quando não houver local apropriado para esse fim.

    Esse é um aspecto que me preocupa muito. Estacionamento é uma faixa destinada para parar. Portanto, me parece contraditório exigir que as bicicletas circulem alí (junto ao meio fio, como veiculou o Canal Futura). Eu não cumpro essa determinação e circulo na pista, à direita. É extremamente perigoso circular na faixa de estacinamento devido aos carros estacionados. O que muitos ciclistas fazem é circular na faixa de estacionamento e ao encontrarem um carro parado vão para o meio da rua, fazendo uma espécie de ziguezague, expondo-se ao risco de serem “colhidos” pelos carros que vem de trás, além de, ao tirarem as inevitáveis “finas” nos carros, correrem o risco de bater numa porta que eventualmente pode ser aberta na passagem da bicicleta pelo carro estcionado.
    Portanto, em se tratando de vias urbanas (ruas), me parece muito mais racional circular linearmente dentro da pista, junto aos carros, mais á direita, sem porém passar muito próximo dos carros para evitar choques com eventuais portas abertas.
    Estou buscando informações e opiniões sobre esse aspecto, pois na cidade em que moro (Primavera do Leste/MT), a bicicleta é o meio de transporte diário de milhares de trabalhadores, estudantes, donas de casa. Portanto gostaria de receber sua resposta para a questão aqui apresentada.

    Um abraço!

    Vilson Ruver, Professor, Primavera do Leste/MT.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • fabio

    Não ha ciclovias em sao paulo e os perueiros sao ignorantes

    Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>