Soninha Francine e as bicicletas

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!
Soninha usa a bicicleta em alguns de seus deslocamentos pela cidade
Foto: Divulgação, via Flickr do PPS/SP

Esses dias encontrei, meio que por acaso, uma ótima entrevista com a Soninha Francine, atual subprefeita da Lapa e ex-vereadora da cidade de São Paulo. Vale a pena ler a entrevista, onde Soninha fala sobre bicicletas, ciclovias e pedágio urbano, mostrando sua visão e suas idéias sobre esses assuntos. O entrevistador é Paulo Pacheco, um jornalista iniciante que mandou muito bem nesse trabalho. Valeu, Paulo!

Aproveitando que o assunto é a moça aí da foto, a subprefeitura capitaneada por ela implementou paraciclos em 15 instituições e locais públicos da região. Havendo infraestrutura para os ciclistas, incentiva-se indiretamente o uso da bicicleta entre os moradores e frequentadores da região.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

4 comentários para Soninha Francine e as bicicletas

  • Fabiano

    Incentiva indiretamente? Nossas pesquisas indicam que incentiva diretamente mesmo. Ausência de estacionamentos de bicicleta dificultam o uso desta, contribuindo para manter alta a demanda reprimida de potenciais ciclistas.

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • jesse teixeira

    Santos , 06 de Janeiro de 2011.

    Ao Digníssimo Representante do Ministério Público

    Promotor de Justiça de Guarujá

    Assunto: CICLISTA ESTÃO CORRENDO RISCO DE VIDA NO GUARUJÁ

    Digníssimo Promotor:

    A Associação Brasileira de Ciclistas, representado pelo presidente, Sr. Jessé Teixeira Félix, portador do RG n.º14548375 e CNPJ 09.390.724/0001-63 ,vem mui respeitosamente perante a Promotor Publico de Justiça da Cidade do Guarujá , para solicitar a sua ajuda aos Cento e Vinte um Mil Ciclistas que pedalam todos os dias na perola do atlântico Além de ser, saudável e não poluir o ar e, portanto, um excelente meio de transporte popular, a bicicleta ainda pode servir como instrumento para pratica esportiva, ou simplesmente para o lazer.

    Nos últimos anos, a bicicleta tem se tornado mais que um meio de transporte tradicional na Cidade de Guarujá . A cidade já começa a se acostumar com a procissão de ciclistas que toma conta da cidade, nas primeiras horas da manhã e a noite. São centenas de ciclistas que cruza as ruas montados em suas ´bikes`. Rápida, barata, e ainda por cima não poluente e saudável, a bicicleta está se tornando veículo cada vez mais utilizado na Baixada Santista por serem Cidades Planas, Mas até agora desrespeitada pela inoperância da Prefeita Municipal de Guarujá Professora Antonieta que não cumpre às normas da legislação do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que determina que , CICLOFAIXA – parte da pista de rolamento destinada à circulação exclusiva de ciclos, delimitada por sinalização específica.
    CICLOVIA – pista própria destinada à circulação de ciclos, separada fisicamente do tráfego comum.
    PASSEIO – parte da calçada ou da pista de rolamento, neste último caso, separada por pintura ou elemento físico separador, livre de interferências, destinada à circulação exclusiva de pedestres e, excepcionalmente, de ciclistas.
    Alguns artigos relacionados ao uso da bicicleta
    • CAPÍTULO II – DO SISTEMA NACIONAL DE TRÂNSITO
    o Art. 21
     Compete aos órgãos e entidades executivos rodoviários da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, no âmbito de sua circunscrição:
     II – planejar, projetar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, de pedestres e de animais, e promover o desenvolvimento da circulação e da segurança de ciclistas;
    o Art. 24
     Compete aos órgãos e entidades executivos de trânsito dos Municípios, no âmbito de sua circunscrição:
     II – planejar, projetar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, de pedestres e de animais, e promover o desenvolvimento da circulação e da segurança de ciclistas:
    • CAPÍTULO III – DAS NORMAS GERAIS DE CIRCULAÇÃO E CONDUTA
    o Art. 29
     O trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação obedecerá às seguintes normas:
     § 2º Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas neste artigo, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.
    o Art. 58:
     Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos das pista de rolamento, no mesmo sentido da circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores.
    Podemos perceber que esta realidade que convivemos não se dá por falta de Leis apropriadas, pois as temos e elas foram elaboradas até mesmo de forma EXEMPLAR!!!!
    Gostaríamos de solicitar ao Digníssimo Promotor de Justiça de Guarujá que obrigue a Prefeita Municipal a dar garantia de Segurança aos ciclistas promovendo a Construção imediata da Ciclovia no Canteiro Central da Avenida Ademar de Barros, Avenida Santos Dumont e a retirada imediata das tartarugas das ciclo faixas e a colocação de protetores de segurança , fazer a colocação de 200 bicicletarios em pontos estratégicos principalmente Escolas, Cinemas, Comercio, Supermercados ,Shoppings e nas Barcas.
    Uma das principais deficiências da bicicleta é sua vulnerabilidade ao furto. Aliás, informações colhidas na cidade dão conta de que o roubo de bicicletas é um dos maiores problemas enfrentados pelos ciclistas em Guarujá , Sabendo que existe local seguro e suporte adequado para prender suas bicicletas, as pessoas terão mais confiança neste meio de transporte. Também é notório na cidade o conflito entre pedestres e ciclistas, pois estes estacionam suas bicicletas sobre calçadas, amarrando-as em postes e placas, dificultando e até impedindo o trânsito dos pedestre, até agora nunca vi ser realizado Campanhas Educativas para os ciclistas do Guarujá.
    Solicito ao Promotor de Justiça de Guarujá que a partir de agora a Prefeitura seja responsabilizada por qualquer acidente envolvendo os Ciclistas pois a mesma não cumpri a lição de casa,. Estacionamentos para bicicletas, conhecidos como bicicletários, são fundamentais. Sua implantação é medida simples e de baixo custo que, caso bem planejada e executada, tem impacto imediato no dia-a-dia dos ciclistas, no incentivo ao uso da bicicleta, como também na educação dos ciclistas.
    A lei que rege o fluxo de veículos nas vias não tem como objeto os veículos e sim as pessoas. Examine o CTB com atenção e você perceberá que a principal preocupação é, sempre, com a segurança das pessoas, tendo o fluxo uma importância secundária. Primeiro a vida, depois fluir. É essa a lógica que a cidade deve seguir
    Na oportunidade, apresento os votos de elevada estima e consideração.

    Atenciosamente,

    Jessé Teixeira Félix
    Presidente da ABC

    Thumb up 0 Thumb down 3

  • Elena

    Tomara que um dia tenhamos um (a) prefeito (a) como a Soninha Francine, adepta do ciclismo ! Somente assim se faria alguma coisa para que fosse viável pedalar em Salvador, sem se sentir um verdadeiro Indiana Jones!! Vejo as fotos nas revistas das pessoas pedalando em várias cidades do Brasil, por exemplo o Rio de Janeiro, e não posso deixar de comparar: o bairro onde moro em Salvador, a Barra, tem uma linda orla, mas só podemos pedalar com segurança aos domingos e, mesmo assim, apenas em um pequeno trecho que fecham ao trânsito do Farol da Barra ao Barravento. Isso significa, no máximo, somente 500 metros!!!
    Mais que isso é arriscar-se, disputando centímetros com os ônibus e os demais automóveis.
    Parabéns Soninha Francine !!!
    Elena Orge Pimenta Machado
    Salvador-BA.

    Thumb up 0 Thumb down 1

  • Fourier

    Boa dica, gostei!

    Valeu!

    Thumb up 0 Thumb down 1

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>