A resposta do Pão de Açúcar e o bicicletário perdido

Como continuidade ao assunto anterior aqui do Vá de Bike, que tratava do roubo de uma bicicleta dentro do estacionamento de um supermercado e da falta de tato (para dizer o mínimo) com que a cliente foi tratada pelos funcionários, publico a resposta que recebi do grupo Pão de Açúcar:

O Pão de Açúcar se desculpa pelo ocorrido e informa que já está aprovada a instalação de um bicicletário. Em contato com a cliente, a gerencia da loja se desculpou e irá atendê-la em sua solicitação.
31/05/2010

Apesar da resposta curta e sem detalhamento algum, soube através da Luciana, a cliente, que na sexta-feira mesmo uma funcionária da Casa do Cliente – uma espécie de departamento de ombudsman do Grupo Pão de Açúcar – entrou em contato prometendo resolver o problema o mais rápido possível. A funcionária disse que conversou com a gerência da loja, falando inclusive sobre o comportamento dos funcionários frente ao caso. A empresa vai repor a perda da Luciana, dando a ela uma bicicleta igualzinha à que foi furtada.

Espero sobretudo que tenham esclarecido aos funcionários que um cliente que chega de bicicleta tem o mesmo valor que quem chega de carro. Da maneira que Luciana foi tratada, ela poderia muito bem processar a empresa por danos morais.

Bicicletário

Prometeram instalar um bicicletário na loja onde ocorreu o problema. Só espero que esse bicicletário seja de verdade.

Bicicletário no Pão de Açúcar da Vila Clementino, em São Paulo. Infelizmente, ainda uma exceção.
Foto: Divulgação

Quando tratei do assunto no post anterior, ilustrei a matéria com a foto de uma placa indicativa de bicicletário, que você pode ver novamente ao lado. Essa foto está no site “Pão de Açúcar Verde”. Pois bem: passei hoje na tal “loja verde” da Vila Clementino e procurei por essa placa.

Não encontrei nenhum bicicletário nos dois andares de garagem. Perguntei a um funcionário do estacionamento que, muito simpático, me disse que o lugar para parar bicicletas seria junto com as motos, no estacionamento de baixo.

Sem nenhuma indicação e sem motos estacionadas naquele momento, demorei um pouco para encontrar o lugar. Quando encontrei, vi que não havia nenhum suporte para apoiar ou prender uma bicicleta, só uma parede nua e as faixas estreitas no chão demarcando as vagas das motos.

Perguntei ao segurança que estava junto à cancela de saída se não havia um local apropriado para estacionar a bicicleta. Também muito solícito, ele respondeu havia um local lá fora, mas que eu poderia deixar a bicicleta por ali mesmo que ele daria uma olhada para mim. Ao sair, não vi nenhum bicicletário do lado de fora. E, mesmo que houvesse, o lado de fora da loja ofereceria a mesma segurança que prender a bicicleta num poste.

Me recuso a acreditar que tenham publicado no site uma foto de algo que não existe. Não é possível que tenham tamanha cara de pau, que o falso apoio à bicicleta para demonstrar “sintonia com os novos tempos” ou seja lá o que for possa chegar nesse nível. Por isso, pretendo voltar lá em algum momento, em busca do bicicletário perdido.

Sim, sou um otimista incorrigível. E se alguém resolver passar por lá nesse meio tempo, conte aqui como foi.


8 comentários para A resposta do Pão de Açúcar e o bicicletário perdido

  • Fernando K. Nishiyama

    Willian,

    Tenho ido de bike nesta unidade “verde” do PDA. O bicicletário fica no 2o. subsolo, cercado e protegido dos carros, com paraciclos que não entortam a roda. A entrada é pela rua 1o. de Janeiro e o bicicletário fica logo à esquerda e bem à vista dos funcionários do estacionamento. Não sei como era antes, mas do jeito que está é muito bom !

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Raul Ramos

    Estou passando por esta situação neste momento, dia 08/01/2011 aqui em Brasília – DF, furtaram minha Bike do Estacionamento do Carrefour_Pistão Sul em Taguatinga _DF. Em contato com o vigilante e com o Gerente da Loja, então foram feitos alguns questionamentos o tipo: Tem certeza que deixou aqui mesmo? E depois mais uma pergunta: Porque não colocou no Bicicletário. Acho que nem ele sabia da não existencia. Quando pedi para ele mostrar ele indicou o estaciomanto para motos. Fui aconselhado pelo estabelecimento- Gerente, fazer um BO e retormnar acompanhado de três orçamentos para tentar o ressarcimento junto a Seguradora. Na entrega desses documentos solicitei um protocolo, foi negado. Uma semana depois recebi uma ligação do Sr-Rogério do Carrefour_Pistão Sul em Taguatinga _DF informando não ter sido aprovado. Mesmo assim solicitei o porquê e a resposta foi: NÃO PODEMOS INFORMAR MAIS NADA NEM MESMO O NOME DA SEGURADORA. Tomei coragem com o relato da Luciana e irei para o Juizo de pequenas causas farei isso hoje 27/01/2011.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Reynaldo

    Estou acompanhando o desenrolar dessa thread com interesse porque minha bicicleta também foi roubada. Mas na região da grande Porto Alegre – RS, em uma loja Big (rede Wallmart). As condições de recepção para ciclistas são muito parecidas: um paraciclo sem seguraça e bem capenga, mais feinho que o mostrado em sua foto. Mas a diferença fica no comportamento após o furto: eles reembolsaram pelo valor de nota fiscal. E sem nenhuma objeção! Apesar da bicicleta ser de um valor muito maior que eles estão acostumados a reembolsar (muitas bicicletas são furtadas naquela loja). Só tive que registrar um BO na polícia e comprovar que estava fazendo compras na loja. Só não entendo o porquê da diferença no tratamento…. se um ladfrão encontra um automóvel com as chaves, ele tem mais dificuldades em sair com o mesmo do estacionamento do que um que tem que abrir à força um cadeado que prende uma bicicleta ao bicicletário….. É se sentir um sub-cidadão. Talvez um pouquinho menos sub que no Pão de Açucar do post, mas ainda sub

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • leandro

    Ah! Por coincidência passei na frente dessa loja ontem (moro ali perto). Tem um paraciclo p/ 4 bikes na porta de entrada da Altino Arantes, fora do estacionamento.
    abs

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Leonardo

    ainda bem que você é um otimista incorrigível, pior seria se nem se importasse com falsas propagandas como essa…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • leandro

    Oi Willian,
    qual é esse Pão de Açúcar? É aquele na esquina da Altino Arantes com a Rubem Berta? Ali nunca vi nada..

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Luiz

    É a hipocrisia verde, o “greenwashing” da imagem! Vou ao supermercado de bicicleta com alguma frequência e, pelos itens que compro, tenho certeza que sou um cliente interessante. O custo de instalação de um bicicletário é ridículo, e o espaço ocupado por um carro é suficiente para várias bicicletas. Vamos lá caros gestores do Pão de Açúcar, usem a inteligência: vocês vão colaborar com uma cidade melhor e ainda ganhar mais dinheiro!

    Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>