Memorial Márcia Prado

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Em 17 de novembro, amigos de Márcia Prado deram uma renovada em seu memorial, na Av. Paulista, em São Paulo.

Márcia foi assassinada em janeiro de 2009 por um motorista de ônibus que passou irresponsavelmente perto de sua bicicleta, contrariando o art. 201 do Código de Trânsito Brasileiro, que pede distância de 1,5m ao ultrapassar um ciclista. Provavelmente, sua intenção era “educá-la” a não pedalar na rua.

Márcia nunca mais pedalou na rua. E o assassino continua livre.

Saiba mais

Fotos do Memorial Márcia Prado

Quem foi Márcia Prado

Vários links com homenagens e notícias sobre Márcia Prado

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

6 comentários para Memorial Márcia Prado

  • JORGE RAFAEL

    Vocês conclamam os “rigores da lei” porque nenhum de vocês é o réu! Ficam aplicando “sentenças” sem terem preparo para isso! A verdadeira sentença já foi dada: 3 anos e 6 meses, convertidos em prestação de serviços comunitários e suspenção da CNH por igual período! É isso, a medida do JUSTO, se excesso nem falta! Simples assim!

    Thumb up 0 Thumb down 2

  • vamir vieira caixeta

    Há tempos queria escrever algo sobre o ocorrido na avenida paulista sobre a ciclista Márcia Prado. Toda vez que passo naquele local onde está a bicicleta da Márcia vem uma sensação de indignação e tristeza muito forte! Tenho certeza que essa garota somente queria ter o direito de ir e vir. Tenho certeza que Márcia sabia o que queria para si, ela queria o simples, uma vida junto a liberdade de poder pedalar para o trabalho e pedalar para poder voltar. Márcia Prado jovem garota que eu não conheci, não sei qual era cor de seus olhos e de seus cabelos, mas sei de uma coisa: Qual era os seus verdadeiros ideais! Vontade de viver de modo simples, de poder se locomover de andar de um lado para outro sem fazer barulho, sem poluir, sem ofender o outro.Hoje entrei na net de chamei por Márcia Prado e encontrei esse contato, então resolvi escrever isso. Agora pude ver quem era Márcia Prado. Você embora fora embora deixastes saudades naqueles que nunca a conhecera!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Júlio Melo

    Eu conheci essa história noutro dia na ESPN…

    Que essa história sirva de exemplo para motoristas e ciclistas… e quanto ao código de trânsito é só a gente tentar lembrar quais são os códigos e leis que são levados em conta nesse país. Por exemplo, desrespeitar o artigo 201 dá infração média e multa. E quem é que vai fazer cumprir esse artigo? A PM?
    Lei de tempo de espera em fila de banco, quem é que cumpre? Quem é que fiscaliza?

    Também vale lembrar que no Brasil motoristas envolvidos em morte no trânsito não vão para a cadeia. Sempre respondem em liberdade por que as vezes o delegado que investiga o caso entende que foi crime culposo (sem intenção de matar). Mas o que a gente tem que ver é que se o motorista não cumpre o art. 201, por exemplo, ele assume o risco (que também é crime) e aí a pena tem que ser maior.

    E um outro assunto é quanto a mobilidade nas grandes cidades. Por exemplo, Niterói que é uma cidade que em geral os ciclistas do RJ adoram “tem péssimas condições de mobilidade” segundo uma pesquisa feita pela UNB, resultado: muito onibus, muito carro, pouco espaço. Onde é que um ciclista vai ter 1,5 m?

    Só para encerrar: quando eu fui tirar minha habilitação em 2001 no Detran o único código que eu aprendi e lembro até hoje é art. 171 “usar o veículo para arremessar, sobre os pedestres ou veículos, água ou detritos”. Essa é uma lei que poucos conhecem e que ninguem cumpre, é só ver nas grandes cidades em dia de chuva. A polícia quer ficar no lugar dela… sossegada.

    Quero deixar claro que não quero defender ninguem não, muito menos os motoristas de onibus (em sua grande maioria mal preparados e remunerados)… mas no Brasil a gente não deve esperar muita coisa não. Só redescobrindo tudo de novo: Volte Cabral.

    Um abraço a todos.

    Thumb up 0 Thumb down 1

  • Diego

    Pêsames a família e amigos. Já passei por duas situações de quase morte pedalando na canaleta do vermelhão na rua em frente ao Shopping Estação e na Travessa da Lapa(Curitiba PR). Não sei se é permitido ou não andar ali (caso souberem nos informem melhor, pois o único aviso que tem é na estação tubo). Enfim, depois daqueles dois ocorridos nunca mais andei próximo de ônibus, eles realmente nos desrespeitam.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Emmanuel M. Favre Nicolin

    Que triste!

    Emmanuel,
    Vitória Sustentável:
    http://manouchk.blogspot.com/

    Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>