Prometida há 17 anos, ciclovia da Av. Faria Lima atrasa mais uma vez

Uma comparação entre as fotos acima, registradas com a diferença de uma semana, dá uma ideia da velocidade da obra da ciclovia.

Atualizado: Ciclovia quase pronta, mas ainda falta o essencial

Prometida desde 1995,  anunciada para junho e depois adiada para agosto, a ciclovia que está sendo construída no canteiro central da Av. Faria Lima, em São Paulo, atrasou novamente, adentrando o mês de setembro.

A Subprefeitura de Pinheiros informou ao Vá de Bike, em 10 de setembro, que a ciclovia seria concluída ainda na primeira quinzena do mês, mas vendo a situação das obras fica muito difícil acreditar que tudo esteja pronto até o sábado dia 15.

Algumas horas depois dessa imagem, registrada em 13 de setembro, esse trecho foi preenchido com o pavimento vermelho. Mas ainda faltava tirar o poste e sinalizar o cruzamento.

Ainda há cerca de 200 metros de ciclovia a ser construída. Considerando que em todo esse tempo construíram aproximadamente 1050 metros, dois dias não serão suficientes. E além do piso, também é necessário implementar sinalização horizontal (solo) e vertical (placas e semáforos) em todos os cruzamentos e retornos da avenida, no trecho já construído. Sem essa sinalização, a ciclovia oferecerá ao ciclista risco maior do que o tráfego na faixa direita da avenida – ou seja, não pode ser considerada entregue.

Perguntas não respondidas

Enviamos alguns questionamentos à Subprefeitura Pinheiros, responsável pela obra, obtendo algumas informações relevantes, mas ficamos sem as principais respostas.

Fomos informados de que a obra inclui reforma das calçadas, acessibilidade, enterramento dos fios e a construção da ciclovia no canteiro central, desde a R. dos Pinheiros (estação Faria Lima do Metrô) até a Av. Cidade Jardim. O trecho da Rebouças até a Cidade Jardim é o que tem “previsão de término para a primeira quinzena de setembro”.

Já o pedaço entre a Av Rebouças e a Rua dos Pinheiros segue em obras e não nos informaram previsão de entrega. Ou seja, ainda que cumpra-se a expectativa de terminar no sábado 15, ainda faltará um trecho, sem previsão para conclusão.

Também não recebemos respostas às seguintes dúvidas, que foram reenviadas à Subprefeitura na quinta-feira 13 de setembro:

Trecho onde a ciclovia ainda não chegou, na tarde de 13 de setembro.

– Qual o motivo do novo atraso?

– Qual a previsão para a readequação do trecho onde há pontos de ônibus sobre a ciclovia já existente (da Cardeal Arcoverde até a Inácio Pereira da Rocha)?

– Haverá intervenções nos cruzamentos e retornos, como sinalização de solo ou semafórica, para garantir a segurança dos ciclistas?

– Há um trecho sendo construído na Av. Pedroso de Morais/Fonseca Rodrigues. Podem passar mais informações sobre esse trecho e se haverá intervenções nos cruzamentos? Há previsão de instalação de iluminação nesse trecho?

Matéria do jornal Metro, publicada pelo portal Band, informou que haverá dois semáforos específicos para ciclistas na avenida Faria Lima, provavelmente nos grandes cruzamentos. Mas nossa maior preocupação é quanto aos retornos, que representam sério risco em ciclovias de canteiro central. Entenda a questão em nossa matéria anterior sobre o assunto.

O telefone da Subprefeitura de Pinheiros é 11 3095-9595.


5 comentários para Prometida há 17 anos, ciclovia da Av. Faria Lima atrasa mais uma vez

  • A avenida é uma das piores vias da capital e a mais esnobe. Duvido que existe ciclovia ali. Remexem tanto nela, mas não tem CORAGEM de fazer um corredor de ônibus e uma pista para ciclistas. É como a Paulista: “intocável”.

    Thumb up 0 Thumb down 1

  • tiago barufi

    Passeio ou ciclovia, a situação nos cruzamentos e retornos na Pedroso de Moraes é de dar medo, aquilo ali é tragédia anunciada: É preciso pedir permissão aos carros para atravessar e contar com a sorte de ser visto pelos motoristas.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • anderson

    E a Ciclovia da Eliseu de Almeida? Se ela existe iria de Bike todo dia pro serviço sem pensar duas vezes, mas cadê? O jeito é o cidadão fazer o dever da prefeitura e organizar um Bikebus para andar pela Eliseu com segurança. Então me diz, pra que temos políticos se ele nunca resolvem nossos problemas e ainda criam mais complicações?

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Lucas Lutero

    Passo todos os dias pela Pedroso de Moraes, realmente é uma estrutura de passeio e não uma ciclovia. Não há sinalização alguma nos semáforos, nem iluminação, há apenas um piso tátil nos trecho de encontro com o asfalto, o que deixa mais claro que é um estrutura de passeio. Pelo tamanho do canteiro central, poderia existir as duas estruturas, uma para passeio e outra para a bicicleta integrada com a ciclovia da Faria Lima.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Luis Fernando Meyer

    Um grupo de moradores do Alto de Pinheiros, incluindo a associação de moradores (SAAP), começou a divulgar a construção da ciclovia que estava sendo feita na Fonseca Rodrigues e na Pedroso de Moraes e foi enfaticamente repreendido pela subprefeitura. Dizem que não é uma ciclovia e sim um “passeio”. Inclusive, depois disso, colocaram uma placa deixando isso explícito.
    O que foi contratado (contrato n 29/SSP/2012), foi a “implantação de passeios e adequação de acessibilidade no canteiro central” e parece que não tem nada de sinalização ou intervenções nos cruzamentos. A galera do bairro não ficou muito feliz não…

    Thumb up 3 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>