Todos os vídeos da campanha de respeito a ciclistas em São Paulo

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

Os vídeos encontram-se mais abaixo, role a página para assistir!

Veja também
Amigo motorista, entenda aqui
o comportamento dos ciclistas

Um motorista é multado por hora por
desrespeito ao ciclista em São Paulo

Motorista, cuidado: uma “fina”
pode resultar em morte

A reunião do prefeito com os ciclistas

Finalmente foram divulgados na internet todos os vídeos da campanha Respeito Bicicleta da Prefeitura de São Paulo. Os filmes são parte de uma ação mais ampla, que também utiliza rádio (com spots e informações nos boletins dos helicópteros), internet, TVs de ônibus e metrô, pontos de ônibus e possivelmente os relógios de rua. Após duas semanas de exibição na TV, a campanha entrará nas redes sociais e impressos até o Dia Mundial Sem Carro, dia 22 de Setembro. Saiba mais.

A ação é resultado direto da reunião de ciclistas com o prefeito Fernando Haddad, em março de 2013, conseguida após manifestações populares. Posteriormente ocorreram algumas reuniões com a agência responsável, para que as propostas pudessem ser avaliadas, aprovadas e discutidas pelos ciclistas presentes. Alternadamente, participaram dessas reuniões: Willian Cruz (Vá de Bike), Renata Falzoni (Bike é Legal/ESPN), Thiago Benicchio (Ciclocidade), Raphael Monteiro (Bike Anjo) e Jéssica Martinelli (Ciclocidade).

Aline Cavalcante fala sobre ultrapassagem segura em um dos vídeos. Imagem: Reprodução

Aline Cavalcante fala sobre ultrapassagem segura em um dos vídeos. Imagem: Reprodução

Atores

Os filmes foram gravados  no início de junho, com pessoas que utilizam diariamente a bicicleta e, portanto, possuem prática nas situações reais de uso nas ruas (saiba mais). Aline Cavalcante, colaboradora do Vá de Bike, foi uma delas. “Decidi ir porque pela primeira vez fomos ouvidos em todo o processo, desde a conversa com o prefeito ate a criação do roteiro e cenas de rua”, diz Aline. “Certamente serei muito julgada por aparecer nessa campanha, mas já adianto que foi sim um voto de confiança principalmente depois de tudo que já lutamos e pedimos ao poder publico!”

“Participar disso não significa que calamos a boca diante do sistema”, reforça. “Pelo contrário, é o compromisso de ambos os lados de que agora vamos cobrar tudo, o dobro, o tempo todo, de verdade, para as pessoas certas. Finalmente existimos para os políticos e para a cidade. Vamos ver o que acontece!”

Outros nomes conhecidos da cultura ciclística paulistana, que participaram do comercial, são Roberson Miguel, Daisy Lee e Silvia Ballan, com sua filha Nina na cadeirinha. Todos ciclistas conscientes no uso diário da bicicleta, que aceitaram participar da campanha pelo tom que seria adotado – e também como forma de garantir que a mensagem seria a mais adequada possível, dentro das limitações existentes.

Ciclistas sem capacete também merecem respeito. Imagem: Reprodução

Ciclistas sem capacete também merecem respeito. Imagem: Reprodução

Capacete

Embora sua efetividade para a segurança do ciclista seja até menor do que sinalizar, andar na mão correta, ocupar a faixa e usar luzes na bicicleta, muitos criticaram a presença de pessoas pedalando sem capacete no vídeo. A campanha reflete o que se vê nas ruas e sabemos que a maioria dos ciclistas não utiliza esse acessório, que não constitui equipamento obrigatório (ao contrário da campainha, por exemplo).

Desde as discussões iniciais o Vá de Bike se posicionou favorável a mostrar pessoas com e sem o casco, aproximando-se da realidade das ruas. Mostrar apenas ciclistas com capacete poderia causar um efeito colateral bastante danoso, passando a ideia equivocada de que apenas os que utilizam esse acessório merecem o respeito dos motoristas. Apesar disso, os textos da campanha recomendam o uso dos “equipamentos de segurança”, subentendendo-se o capacete.

Alguns ciclistas chegaram a comentar que seria mais proveitoso estimular o uso de iluminação na bicicleta do que o capacete, com o que concordamos: é muito mais importante evitar uma situação de risco do que apenas se preparar para sobreviver a ela. E, nesse sentido, as luzes piscantes são importantíssimas.

Mensagem

Informações importantes são passadas no filme, tanto de forma textual como nas imagens. Os ciclistas são mostrados como cidadãos comuns, não atletas em treinamento. As imagens deixam claro que quem usa a bicicleta são pessoas como as que dirigem: possuem filhos, se deslocam para o trabalho, muitos até mesmo têm carro mas optam pela bicicleta, como mostra a cenas em que o ciclista sai de casa de manhã.

Desenhando para tornar claro: para respeitar a distância de 1,5m o motorista deve mudar de faixa. Imagem: PMSP/Reprodução

Desenhando para tornar claro: para respeitar a distância de 1,5m o motorista deve mudar de faixa. Imagem: Reprodução

Os ciclistas do filme claramente ocupam a faixa de rolamento. É um avanço enorme termos isso sendo mostrado como o posicionamento adequado da bicicleta na rua, em uma comunicação da prefeitura. Ocupar a faixa é o comportamento mais seguro, mas por ser pouco aceito pelos motoristas é importantíssimo que tenha sido evidenciado e lastreado por esse filme.

Uma das cenas mostra o ciclista no meio da faixa, com setas indicando que, para respeitar a distância lateral, torna-se necessário que o motorista utilize outra faixa. O texto fala sobre a distância necessária e também sobre reduzir a velocidade para ultrapassar, outro ponto importante.

Na presença de faixa exclusiva de ônibus, o ciclista é mostrado na segunda faixa. Mas em outra cena um ônibus ultrapassa adequadamente um ciclista que está na direita, utilizando a faixa adjacente. Com isso, duas situações são exibidas e reconhecidas como válidas: o ciclista na direita, mesmo em vias com ônibus, e a utilização da segunda faixa, deixando a faixa direita para os coletivos.

Há também informações destinadas aos ciclistas. Além das cenas que os mostram ocupando a faixa, há uma ciclista atravessando desmontada na faixa de pedestres e parando no sinal fechado, numa bike box. É feita a recomendação para utilizar “os acessórios de segurança” (entende-se o uso de capacete), um ciclista aparece sinalizando a mudança de faixa e todos trafegam no mesmo sentido dos carros. Ninguém utiliza a calçada nem a contramão nos vídeos. Nenhum ciclista fura o sinal. O que se mostra no filme é o comportamento esperado de motoristas e de ciclistas.

O filme encerra com uma ótima frase: “a rua é de todos e tem espaço para todo mundo, é só saber compartilhar”.

Vídeo – ultrapassagem

Com Aline Cavalcante:

Vídeo – ocupando a faixa

Com Silvia Ballan e Leandro Ishibashi:

Vídeo – atenção

Com Daisy Lee:

Vídeo principal


42 comentários para Todos os vídeos da campanha de respeito a ciclistas em São Paulo

  • [...] Prefeitura de São Paulo, em um dos vídeos da melhor campanha do ciclista já vista até hoje nesse país, afirma que o ciclista deve ocupar o meio da faixa de rolamento para sua própria [...]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Valdemir

    Concordo com vc WILLIAN, porém no meu caso, nunca critiquei quem deixa de usar e nunca tentei convencer ninguém a usar, pois acho que cada um sabe a cabeça que tem, só sou contra argumentos pifios, como por exemplo só porque não é obrigatório ninguém usa, como muitos declaram.

    Bom tem muita coisa na vida que não é lei e não é obrigatório, mas com certeza se for prejudicial todo mundo evita, assim como se for benéfico todo mundo abraça. Já acho um absurdo uma mera campainha ser um item obrigatório não que não seja importante, claro que é mas francamente um capacete que realmnte protege a integridade da pessoa no caso de um tombo, deveria ser obrigatório sim, mais que muitos outros itens.

    Só acho que quem não usa deveria ter um pouco mais de conciencia, não desestimulando outros a usarem e realmente dar uma boa ( se é que existe ) justificativa, e não ficar divagando sobre ser lei ou não,ou então pior, no caso absurdo de ser atropelado por um Ônibus não proteger e coisas do tipo, justificativas sem pé nem cabeça .

    Mas enfim como disse anteriormente cada um cada um, já vi que certas assuntos entre os ciclista é o mesmo que dar murro em ponta de faca!

    Infelizmente eu achava que os Ciclistas fossem mais unidos, mas pelo jeito…Pedir respeito, fazer passeatas, fechar avenidas, etc etc é fácil mas será que a maioria das pessoas que andam de bicicleta pela cidade dão exemplo?? São educadas?? Respeitam pedestres?? Leis de transito?? Olha vejo muita coisa por ai que infelizmente dizem o contrário,espero que um dia tudo mude sempre para a melhor e todos possam conviver em paz seja de bicicleta a pé ou de carro!

    Eu faço minha parte, procuro dar exemplo e ter muita, mas muita atenção mesmo, posso um dia Deus me livre sofrer um acidente, pois a gente nunca está livre disto, porém por falta de proteção e cuidado comigo mesmo não será!

    Abraços a todos e cada um faça e use o que achar melhor!

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Valdemir

    Cada vez que leio comentários anti capacete e seus fabulosos contra argumentos, me delicio aqui no riso!

    Mas é ÓBVIO que um cpapacete é para prevenir uma possivel queda e uma batida com a cabeçano chão evitando um trauma na mesma, isso qualquer pessoa até a mais ou menos esclarecida do planeta sabe!

    Para um possivel atropelamento, como um carro, onibus , caminhão passando em cima da pessoa, nem uma armadura salvaria o ciclista, chega a ser uma coisa absurda dizer que um capacete não salvaria uma pesoa de um possivel atropelamento, porque isso é mais que SABIDO !

    Agora o pior mesmo é se desencorajar o uso do capacete só porque não é lei obrigatória, e só porque no caso de um onibus passar em cima de vc não salvá-lo.

    É triste ler coisas asim, pessoal anti capacete na boa….não usem capacete, seja lá pelo motivo mais idiota que vcs achem, vai desmanchar meu cabelo, vai esquentar minha cabeça, não combina com meu visual, fico feio, não consigo coçar a cabeça, se um onibus passar em ciam de mim não me salva, sei lá seja o motivo mais besta não usem, mas pelo amor da SANTA BICILETINHA.parem de ficar arrumando desculpa esfarrapada e parem de desistimular o uso de um equipamento de segurança tão util.

    Já escrevi e escrevo de novo, O MERO PEDAÇO DE ISOPOR QUE TANTO FALAM , É QUE VAI FAZER A DIFERENÇA ENTRE SUA CABEÇA E O ASFALTO NA HORA DE UM TOMBO BEM TOMADO, OU VCS ACHAM QUE ACIDENTES NÃO ACONTECEM COM TODO MUNDO???

    Pronto, agora podem negativar meu comentário a LA VONTÊ !!!!!!!!!! KKKKKKKK

    Capacete é para quem tem cabeça, e usa o que tem dentro!

    Abraços.

    Thumb up 1 Thumb down 3

    • Valdemir, uma diferença fundamental que noto entre os que usam e os que não usam capacete é que geralmente quem usa quer convencer todos a usarem. Mas nunca vi alguém que não usa pregar que os outros também não devam utilizá-lo. Costumam ser mais tolerantes e apenas defendem seu próprio direito de não vesti-lo. ;)

      Thumb up 3 Thumb down 0

  • Rosana

    O capacete não é obrigatório na legislação atual. Equívoco é mostrar como se fosse.
    Eu uso, o meu custou quase 150 reais, é de isopor, me salvará de uma possível queda pela minha imperícia mas não me salvará de um atropelamento.
    Julie, Márcia e Antônio usavam. Morreram mesmo assim. Davi não usava. Perdeu o braço e não morreu.
    A campanha não é de promoção do uso do capacete, é de promoção ao respeito ao ciclista e às leis de trânsito já existentes.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 1

  • Alan Edgar Thisted

    De boas intenções o inferno está cheio. As peças tem cara de propaganda política e a decisão de mostrar ciclistas sem o capacete pode ser real mas é equivocada, perde-se a chance de reeducar muitos ciclistas e mostrar que o equipamento não é feio ou ineficiente, justificativas que já ouvi de pessoas que não usam o mesmo. As propagandas são tão impactantes quanto as de margarina e serão esquecidas após as duas semanas de veiculação. Lamento, mas foi dinheiro, tempo e espaço jogados fora.

    Polêmico. O que acha? Thumb up 3 Thumb down 5

  • Denil

    Muito bom, espero que o motorista compreenda e tenha o bom senso de entender que sobre uma bike tem uma vida tão preciosa como a dele, portanto, deve ser respeitada!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Carlos

    Neste ponto vamos fazer uma consideração sobre como nós entendemos a liberdade de decidir sobre as nossas ações e responsabilidades, este artigo do Janine Ribeiro serve bem:
    http://avaranda.blogspot.com.br/2013/03/ciclistas-apoiam-democracia-renato.html
    Constatar sobre a nossa realidade brasileira em “A Cabeça do Brasileiro” de Alberto Carlos Almeida, sobre o grau de instrução e a censura, o grau de hierarquização na sociedade.

    Boa leitura !

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Valdemir

    KKKK! Quanta hipocrisia! KKKKKKKK Claro que o video não foi feito para quem usa ou deixa de usar capacete, e sim para todos os ciclistas, porém, mesmo que não seja lei, ( MAS DEVERIA SER ) já que é um item de segurança e não de enfeite, não entendo o porque de tanta revolta de alguns “CICLISTAS”, OLHA usa capacete quem quer, ou como diria aquela frase USA CAPACETE QUEM TEM CABEÇA!

    Exige-se tanto do transito, disso e daquilo, e a própria pessoa não exige para si uma segurança maior, é hipocrisia mesmo, e ainda critica quem se previne, como se fosse um extra terrestre! Ou seja quer respeito como “CICLISTA” mas não respeita a opinião e a opção de outro cilista de usar um capacete, vai ser hipócrita assim lá na China vai!

    Eu como não sou cabeça dura uso mesmo! Agora quem não quer usar capacete ótimo tem todo direito de não usar, só que não desestimule os outros e nem trate o capacete como se fosse uma coisa inutil, porque não é mesmo!

    Experimenta pular de cabeça no chão com e sem capacete e depois me conta o resultado ok!

    Abraço

    Thumb up 1 Thumb down 5

  • Cícero Soares

    Pqp, vídeo-bê-a-bá fantástico do departamento de transporte de Londres que a Sabrina Duran acabou de postar no blog dela: http://youtu.be/zbuo-rney-Q

    Thumb up 1 Thumb down 1

    • Cícero Soares

      Pôxa, vida… Acho que, por ter ficado no meio do fogo cruzado entre os sem-capacete e os com-capacete, sobrou pra mim…rs. Ou não? Pôxa vida, ser mais didático ainda que o vídeo referido é possível? Então, negativador, se (me) explique! rs.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Valdemir

    Parabéns aos videos e a campanha realmente exelente! Tomara que venham mais e mais campanhas até mesmo para massificar bem a mensagem tanto para motoristas como para pedestres e ciclistas!

    Agora uma coisa, me desculpem os que não concordam, que não desce é seimplesmente este descaso com equipamentos de segurança como capacete e luva, para pessoas que andam em um parque ou nas ciclofaixas de fim de semana devagarinho, só para passear e tals, até dá para dar um desconto da pessoa estar sem capacete.

    Agora para um ciclista que se aventura no transito caótico e disputa a rua, sinseramente acho primordial mo capacete e as luvas, a cabeça por menosr que seja o tombo é uma das partes mais expostas e frágeis do nosso corpo, para uma pessoa ter uma convulsão ou um trauma é a coisa mais simples, nem precisa estar correndo muito basta cair e bater a cabeça no asfalto, em uma guia, em uma escada etc. Alguns até falam pra que luva é besteira, é??? Se a pessoa é projetada para a frente qual é a primeira parte do corpo que ela usa de apoio para o resto do corpo? São as mãos! Imagina de luva vc rasga a luva sem luva vc rala toda a palma da mão ! Simples assim!

    Eu encaro uma bike como uma moto, é só ver quem anda de moto capacete, jaqueta de couro, luvas, a bicicleta não é tão difrente pois dependendo do ciclista e da velociade vc levar um tombo dá um belo estrago!

    Eu prefiro andar minha vida inteira de capacete e luva e nunca, mais nunca mesmo precisar usar, do que um dia acontecer um acidente e eu precisar usar sem estar com os equipamentos! Deveria ser lei sim, pois o uso de equipamentos não é uma coisa de estética e sim de prevenção e segurança, e não adianta vir com estudos, estátisticas etc. Pois acidente nunca tem hora nem lugar para acontecer!

    Eu mesmo já levei um baita tombo, o guidão da bike virou e acertou minha cabeça sorte que eu estava de capacete, se não tivesse poderia ter ficado ou com um belo galo ou com uma brecha na testa tá!

    A verdade é que as pessoas são relaxadas, uns acham um saco usar o capacete, outros simplesmente porquye desmancha o penteado e assim vai, já cansei de ver gente pedalando com os capacetes no guidão da bike, é de morrer de rir, pois o cara pode tomar o maior capote que a bicicleta fica intacta já que etsá de capacete, já a pessoa dane-se né! KKKKK Sinseramente se a pessoa compra um usa, se vai por de enfeite na bike então nem compra!

    Alguns ai podem me achar chato, mas acho que responsabilidade e prudencia cabe a todos, principalmente ciclistas de verdade, pode ter certeza que um motorista e um pedestre respeitam e veem com outros olhos um ciclista que se cuida e procura andar em segurança do que um ciclista que não tá nem ai pra nada!

    É isso ai e tenho dito!

    Thumb up 1 Thumb down 4

    • Rosana

      A verdade é que capacete não é obrigatório, a campanha não foi feita para divulgar ideias equivocadas. E respeitar somente o ciclista que está usando um pedaço de isopor forrado na cabeça é má-fé e falta de caráter daqueles que justificam os próprios erros alegando erros dos outros. Afinal o respeito é devido à pessoa e não ao que ela esteja usando.

      Thumb up 3 Thumb down 2

      • Renata

        Concordo plenamente Rosana. Se a campanha mostra que não podemos andar sem capacete as pessoas vão se apoiar nisso para desmoralizar o comportamento do ciclista.
        Neste sentido, acho que seria interessante até mostrar o ciclista trafegando entre os carros parados e a forma mais segura de se fazer isso, como o William pra mim acima http://vadebike.org/2012/08/bicicletas-ciclistas-trafegarem-corredor-entre-os-carros/

        Já vi pessoas falando que ciclista não pode andar na faixa da esquerda. Estes dias passei por algumas situações cotidianas que mostra que esta crença tb deve ser descontruída. Como eu vou fazer um retorno central se não posso ir para a esquerda? A pior foi a experiência desta semana em umas dessas coisas que parecem rotatórias (Pr. Apecatu) mas não são. Nem eu e nem os motoristas parecíamos saber o que fazer. Tenso!!

        Thumb up 3 Thumb down 2

      • Valdemir

        Primeiro que ninguém falou que merece mais respeito quem usa ou não capacete! Todos merecem respeito no transito!

        Só que pessoas como vc que não gostam de usar capacete por sei lá qual motivo, no minimo porque desfaz o penteado? Não deveria achar que o uso do capacete é uma coisa inutil e é apenas um pedaço de isopor, pois se um dia vc levar (ESPERO QUE ISTO NUNCA ACONTEÇA0 Mas se acontecer de vc infelizmente levar um tombo e der com a cabeça no chão, talvez vc entenda que o mero pedaço de isopor faz toda a difrença entre sua testa e o asfalto!

        Não quer usar beleza, mas não adianta vir com justificativa furada tipo não é lei, estastica etc. Porqeu não cola!

        Não é uma questão do que a pessoa veste ou deixa de vestir, mas sim de bom senso, imagina se motoqueiro não usa-se capacete? Imagina se nas obras o pessoal não ua-se capacete? Imagina se lixeiro não usa-se luvas? É uma questão de bom senso, algumas pessoas tem outras não, mas ficar justificando???

        Não é obrigatório porque as leis neste pais são uma piada, onde já se viu é lei ter uma campainha na bike mas capacete não é, só pode ser piada, agora tem um monte de coisa que não é lei mas a gente procura fazer por bom senso.

        Como disse usa capacete quem quer, e quem quer procura fazer a sua parte, mas uma coisa pode ter certeza pessoas que demonstram responsabilidade com sua segurança sempre são mais bem vistas mesmo, isto é fato!

        O cinto de segurança é um bom exemplo durante anos e anos a fio das pessoas torcerem o nariz para o cinto, achar que era uma coisa inutil, que mais atrapalhava do que ajudava, viu-se que era totalmente o contrário, hoje salva vidas e virou um habito, ninguém entra em um caro e esquece de por o cinto, é automatico, o capacete para o ciclista será assim um dia, quando pessoas tomarem conciencia de sua utilização!

        Thumb up 1 Thumb down 4

        • Renata

          Valdemir, você está parece querer mostrar que tem mais bom senso que os outros, mas erra ao me julgar sem saber ou sem querer entender o que eu disse. Além de tudo quer tirar de fútil uma pessoal que não conhece. Eu uso capacete sempre, não só para andar de bicicleta. Tenho andado parecendo uma árvore de natal, colete verde fluorescente, bolsa pink fluorescente, luz vermelha piscante atrás, branca piscante na frente e ainda acabei de colar dois adesivos refletores vermelhos na parte de trás do capacete e um branco na frente. Ah, esqueci de falar do esqueminha amarelo fluorescente que as vezes uso pra prender a barra da calça. Tudo isso por quê? Tenho medo sim, mas também não costumo deixar que este tipo de sentimento me prendam em casa ou num carro.
          Agora voltando ao assunto. São pessoas como você, que fazem um pré julgamento dos outros, que acabam sim tachando este ou aquele ciclista/pessoa por causa de uma impressão ou de um específico mal exemplo. Você não entende que as pessoas que são contra a bike na rua, como meio de transporte, só estão esperando um bom motivo pra falar/mal dizer o ciclista.

          Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 2

        • Renata

          Valdemir, você parece querer mostrar que tem mais bom senso que os outros, mas erra ao me julgar sem saber ou sem querer entender o que eu disse. Além de tudo quer tirar de fútil uma pessoal que não conhece. Eu uso capacete sempre, não só para andar de bicicleta. Tenho andado parecendo uma árvore de natal, colete verde fluorescente, bolsa pink fluorescente, luz vermelha piscante atrás, branca piscante na frente e ainda acabei de colar dois adesivos refletores vermelhos na parte de trás do capacete e um branco na frente. Ah, esqueci de falar do esqueminha amarelo fluorescente que as vezes uso pra prender a barra da calça. Tudo isso por quê? Tenho medo sim, mas também não costumo deixar que este tipo de sentimento me prendam em casa ou num carro.
          Agora voltando ao assunto. São pessoas como você, que fazem um pré julgamento dos outros, que acabam sim tachando este ou aquele ciclista/pessoa por causa de uma impressão ou de um específico mal exemplo. Você não entende que as pessoas que são contra a bike na rua, como meio de transporte, só estão esperando um bom motivo pra falar/mal dizer o ciclista.

          Thumb up 3 Thumb down 2

          • Valdemir

            ótimo Renata! Prabéns por vc se preocupar com a sua segurança, isto se chama bom senso!

            A maneira como vc se referiu ao capacete como um mero pedaço de isopor, e o que vc escreveu me levou mesmo a achar que capacete para vc era uma coisa sem sentido, sinto muito mas foi isto que seu texto passou, agora…vc retornou e explicou melhor, aliás BEM melhor o que vc acha, quando nos explicamos melhor nos fazemos entender melhor, não sou uma pessoa que pré julga, e também não me incomodo mesmo se as pessoas usam ou não usam capacete, cada um faz aquilo que acha melhor para si.

            Só não acho correto eu por exemplo não gostar de amarelo e sair por ai falando para todo mundo que amarelo é brega, faz mal etc. Acho que cada pessoa tem o direito de experimentar e tirar sua própria conclusão.

            Respeito e sempre respeitei todas as opiniões, e como todo mundo tenho direito de dar a minha, claro que nem sempre bate de frente com os outros mas é minha convicção, porém não quero obrigar a ser a convic~]ao dos outros ok!

            Vc fala que o cilcista é mal visto nas ruas pelos motoristas etc e tal, porque será hein??? Usar acessórios de segurança é mais um bom motivo para impor respeito, para demonstrarmos que amamos nossa vida e nossa segurança, não deturpe o que eu escrevo por favor ok!

            Não estou querendo dizer que merece mais respeito no transito quem se equipa de quem não se equipa, não é isto!!!! TODO MUNDO MERECE RESPEITO SEJA NO TRÂNSITO OU EM QUALQUER SITUAÇÃO todos nós somos seres humanso, temos familia, emprego, obrigações,etc, porém o ponto que eu quero chegar é que É ÓBVIO que as vistas de um motorista uma pessoa que se preocupa com sua segurança, como eu , vc que sinaliza , anda equipada, respeita as leis de transito e sua posição na rua, é visto COM OUTROS OLHOS!!! Isto é FATO!

            Eu sou Cilcista e sou Motorista também, então sei muito bem os dois lados da moeda, como pedestre eu e meu filho quase fomos atropelados por dois Ciclistas de Speed que furaram o farol vermelho bem na hora que estavamos atravessando, se eu não tivesse tido o reflexo de parar e puxar meu filho ambos teriamos sido atropelados e bem feio, no meu trabalho na hora do almoço fui decer a calçada para atravessar a rua e por um triz não fui atropelado por aqueles ciclistas que carregam carga e o cara além de não sinalizar ainda estava na contra mão, e em ambos os casos os ciclistas ainda chingaram como se o erro fosse do pedestre, como pode pessoas assim exigirem respeito no transito??? Não para por ai, como motorista estava eu vindo na minha faixa tranquilo dirigindo o farol aberto para mim derrepente um cilista em cima da calçada desce e resolve atravessar simplesmente sem olhar, eu por Deus consegui desviar e frear adiante, o rapaz branco igual cera, só virou e pediu desculpa várias vezes, vendo que estva totalmente errado.

            Como vc vê ninguém esta passivel de cometer erros e fazer besteiras, sejamos nós cilcistas, motoristas ou pedestres, todos cometem erros desde o mais simples até os mais grotescos.

            Acho que o problema é muito mais complexo não adianta educarmos o transito e depositar toda a culpa nele se NÓS NÃO NOS EDUCARMOS ANTES, um simples capacete mesmo que não obrigatório pode sim fazer toda a difrença, uma campainha pode avisar um pedestre distraido, um simples óculos escuro pode impedir que um inseto , um grão de areia entre na sua vista e te cegue por alguns instantes evitando um acidente, e coisas assim que a primeira vista parecem bestas mas no que desencadeiam não são!

            Enfim Renata ou quelquer outro aqui, cada um fique com sua opinião e com sua conciencia, não quero mudar e nem discutir com ninguém, só não sou uma pessoa radical que só olha para um lado !

            Meu horizonte é bem grande, muito grande!

            Bom respondido, pra mim assunto encerrado!

            Adeus!

            Thumb up 1 Thumb down 3

    • tiagobarufi

      espero que você nunca entre num banheiro sem seu capacete. Quedas em banheiros matam pessoas, sabia? Sabia que um capacete pode salvar sua vida no caso de uma queda no banheiro?
      Se você não usa capacete para ir ao banheiro posso concluir que é uma pessoa que não tem respeito pela própria vida, e portanto não merece respeito, é isso?

      Thumb up 3 Thumb down 3

      • Valdemir

        Quanta bobagem!KKKK Nem vou responder amigo!KKKK ! Que comparação mais furada! KKKK
        Isso que dá querer justificar o que não tem justificativa! Não quer usar capacete
        beleza! Parabéns! Mas não escreva besteira por favor!
        Abraço!

        Thumb up 1 Thumb down 4

  • Luis

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 1 Thumb down 8

    • Leia o texto acima amigo.
      Lá fala um pouco sobre o uso do capacete na campanha.

      A maioria dos trabalhadores que usam a bike como transporte, não vão gastar 80 reais com capacete. Além disso, muitos também não usam porque sabem que não é algo obrigatório pelo CTB e, mesmo que fosse, o capacete serve apenas para proteger o ciclista de quedas, não de maus motoristas.

      Os vídeos estão mostrando os tipos de ciclistas que podemos encontrar pelas ruas. Tanto os ciclistas que usam capacete, quanto os que não usam, estão agindo da maneira correta.

      Thumb up 5 Thumb down 2

  • Eduardo

    Prezados,

    Tive alguma dificuldade de compreender a propaganda em anexo. Se não estou equivocado, o vídeo diz que “há espaço para todos” e parece demonstrar que é seguro pedalar pelas ruas de São Paulo?

    Talvez o Prefeito deve ter confundido a cidade que ele está administrando com alguma província européia, pois nas Terras de Santa Cruz não há espaço nem pro pedestre, carros e outros veículos automotivos, imagine se haveria espaço para ciclistas.

    Desafio a cúpula do poder executivo a pedalar pelas principais vias da periferia da zona sul de São Paulo, a saber, Av. Guarapiranga e estradas do M’Boi Mirim e Itapecerica, sem escolta ou qualquer tipo de organização prévia da via pública. Será que teriam coragem? Melhor, desafio fazerem uma propaganda publicitária com imagens de ciclistas que trafegam por essas vias de bicicleta, mostrando que há “espaço para todos”, segurança e infra-estrutura razoável.

    Publicidade não vai resolver o problema da cidade. É preciso investimento, políticas públicas efetivas e de longo prazo, seriedade e compromisso do poder público com a vida das pessoas. Todavia, o que se observa é o incentivo desenfreado e irresponsável para aquisição de carros e motocicletas, assegurando o crescimento do país, os interesses econômicos das grandes montadoras e comprometendo a mobilidade e a qualidade de vida das pessoas dentro de seus novos automóveis populares, financiados por longas e suaves prestações que elevam o preço dos veículos em até 40%, endividando a maior parte da classe C do país. Talvez o PT tenha confundido direitos civís com direito ao consumo, como se sujeitos de direito fosse sinônimos de consumidores.

    Os incentivos fiscais e tributários, desonerações e facilidade de crédito promovidos pelo PT nos últimos anos, continuando o “programa revolucionário da década de 1930, orquestrado por Getúlio Vargas”, se investidos em transporte público e obras de infra-estrutura para melhorar a mobilidade com transportes alternativos, teriam resolvido grande parte dos problemas da cidade. Claramente percebe-se a orientação política das decisões do executivo na esfera federal, e do desespero por aprovação popular na esfera estadual e municipal, favorecendo as eleições de 2014 e o voto dos 11 milhões de paulistanos.

    Pedalo pela cidade há 15 anos, já sofri alguns acidentes e nesse período o trânsito de São Paulo (arrisco dizer que não apenas nessa cidade) só piorou. Propaganda populista para recuperar a imagem desgastada de políticos que fazem associações espúrias (PFL, PMDB, Malufs, Sarneys, Felicianos) não garantirão minha integridade nem tampouco meu direito de circular pela cidade com qualidade. Lamento cada centavo investido nesse tipo de ação, e me esforçarei para que implementem políticas efetiva que atendam as reais necessidades da população.

    Darcy Ribeiro, na época em que foi senador, elaborou um projeto de lei no qual argumentava que as ruas são do povo, mas podem permitir o tráfego de outros automotores se acharem conveniente. Acreditei no PT e comemorei a vitória do prefeito Haddad nas últimas eleições, mas lamento profundamente a marginalização da “velha alma” (André Singer) que fundou e projetou esse partido, dando lugar aos reformistas (Dirceu e colaboradores) que fazem qualquer coisa pra se manter no poder.

    Finalmente, aproveito o desabafo para protestar minha indignação ao ver o PT perder mais uma de suas figuras emblemáticas, o deputado Domingos Dutra. A orientação que o partido adotou nesses últimos anos parece-me perigosa, e espero que um dia se recupere desse lapso que testemunhamos atualmente.

    Thumb up 3 Thumb down 4

    • Rosana

      Pertinente suas observações. Publicidade sozinha não vai resolver o problema da cidade, mas é parte de uma ação com várias frentes.
      Quanto à abordagem “otimista” dos filmes, esta já deu muito resultado em, por exemplo, mostrar pras pessoas que o carro é sensacional, as ruas são um tapete para rodar e todos ficam mais bonitos, ricos e interessantes dentro de um automóvel. Convence muita gente, mesmo sendo fantasia.
      Sendo que, de bicicleta, não é tão mentirosa: embora em muitos locais não haja lugar para todos, em outros vários há sim, como demonstram as várias pessoas “reais” que participaram da campanha.
      Muitas vezes é melhor estar em uma bicicleta e escolher um caminho mais tranquilo do que estar dentro de um ônibus lotado ou um carro parado em uma “lentidão” (outro eufemismo do dia a dia).
      Claro que não se pode ficar no “melhor do que nada”, mas creio que é preciso reconhecer e comemorar todos os passos dados para frente.

      Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 1

  • Renata

    Gostei muito dos vídeos, principalmente sobre ocupar o centro da faixa. Apenas queria tirar uma dúvida: Oficialmente, com o trânsito parado, podemos trafegar entre os carros?

    Também acho que seria legal ver um vídeo sobre o perigo de se trafegar na contramão. Esta é uma pratica perigosa que coloca em risco pedestres, ciclistas e motoristas. A campanha deve continuar e ser ampliada, como o Otavio, também gostaria de saber se temos como tornar este tipo de campanha permanente.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Carol

    Meus olhos até marejaram ao ver os videos. Bobo, eu sei, mas atitude que faz sentido se pararmos para pensar de onde saímos e para onde estamos caminhando. Ainda não chegamos la, mas esse foi mais um belo passo.
    Parabens a todos os envolvidos, direta e indiretamente!

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Anderson

    Pena que ainda não está surtindo muito efeito, só hoje tomei uma fina de um Ônibus e de uma Van, infelizmente o Brasil ainda sofre muito com a falta de educação de algumas pessoas, certamente vai levar um tempo até vermos mudanças mais significativas.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • otavio

    A campanha ficou excelente, eu sempre fui e ainda sou bem descrente de alguma atitude do poder público, essa me calou e me trouxe um pouco de esperança, e espero que venham muito mais atitudes assim. Só me preocupa, e gostaria até de confirmar com vocês, essa campanha parece que tem prazo pra terminar, porque não fica permanente? Existe custo para veicular isso na imprensa mesmo sendo algo de utilidade pública? Como poderíamos pressionar para que a campanha continue sempre presente?

    Abços.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Lucas Jerzy Portela

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 0 Thumb down 7

    • Lucas Jerzy Portela

      [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

      Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 1 Thumb down 7

  • Elton Carvalho

    É bom começar a ver esse tipo de campanha em amssa. Vi também algo na mesma linha no metrô, só não lembro se foi na linha 4 ou na azul.

    Quem sabe um dia as cosias não ficam como na Holanda (sonho meu)?
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=KjKeMcuYdNk&t=752

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Paulo Fernandes

    Muito bom! Até emociona ver os vídeos. Parabéns a todos!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Rosana

    Os outros filmes ficaram melhores que o primeiro que vi! Muito importante a ênfase da posição do ciclista, claramente no meio da faixa, a distância segura para ultrapassar e a convivência lado a lado! Cada vez mais desejando uma campanha de abrangência nacional! As pessoas que aparecem, para mim, são “celebridades”, tipo, pediria para tirar foto junto se encontrasse, hehehe!

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

    • Carlos

      Só uma observação, e colocar no lugar dos outros: motocicleta, geralmente, não faz o que a propaganda faz e que deveria ser praticado. Andar no meio da faixa vale também para as motocicletas. Embora já tenha visto alguns motociclistas fazerem isto, principalemnente os que pilotam uma scooter, já que são pouco ágeis para passar entre os carros.
      Por falar neles, faltou em chamar a atenção deles. Outro elemento faltante nesta campanha são os pedestres. E, falando nos pedestres, faltou falar das calçadas e o uso apropriado deles ( por exemplo, não usar a calçada como via, ou como estacionamento ).

      Thumb up 1 Thumb down 1

  • Ricardo Laudari Neves

    Willian,

    Imagino que para você e para muitos outros que se empenham pessoal e profissionalmente pela causa isso é um grande passo.

    Também gostei muito dos vídeos mas, antes de tudo, a intenção da prefeitura se mobilizar nesse sentido já é louvável. Não votei no atual prefeito, mas essa é uma bola dentro, sem dúvida.

    Também fui contatado para um vídeo sobre as ciclofaixas… Vamos ver no que vai dar. Pelo que percebo, a prefeitura está se mobilizando pela causa.

    Abraços para todos nós,
    Laudari

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • uau, os vídeos ficaram MUITO legais !!! parabéns para todos os envolvidos !!!

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Opa, agora sim, babei…rs.

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>