Próximo Fórum Mundial da Bicicleta será em Medellín, na Colômbia

Organizadores fazem seu agradecimento na cerimônia de encerramento, logo antes da escolha da próxima cidade. Foto: Willian Cruz

Organizadores fazem seu agradecimento na cerimônia de encerramento, logo antes da escolha da próxima cidade. Foto: Willian Cruz

Após ampla discussão, decisão coletiva foi pela cidade colombiana. Outras 4 estavam na disputa.

Quase 20 pessoas, de várias cidades do país, fizeram seus agradecimentos na cerimônia de encerramento do 3º Fórum Mundial da Bicicleta, na noite do domingo, 16 de fevereiro. Entre eles estava Lívia Araújo, colaboradora do Vá de Bike, que participou da organização das duas primeiras edições do evento em Porto Alegre, em 2011 e 2012.

Satisfeitos e em alguns casos visivelmente emocionados, os organizadores reforçaram o empenho dos voluntários envolvidos no trabalho e a qualidade do resultado final, em um evento colaborativo tanto em termos de mão-de-obra quantdeem financiamento, sem depender de empresas ou de exposição de marcas.

O protesto ocorrido na cerimônia de abertura foi lembrado (leia sobre ele aqui) e, apesar de sua forma ter sido citada como “totalmente errada e fora contexto”, trouxe a reflexão de que talvez o foco do Fórum possa ser ampliado, dando oportunidade para abordar outras formas de mobilidade, como transporte público e cadeirantes por exemplo.

“De todos os eventos que eu já participei esse foi o que eu menos assisti, mas o engraçado é que foi o evento que eu mais aproveitei”, declarou Luis Patrício, um dos organizadores. ”E se eu posso resumir o Fórum em uma frase, eu acho que foram os quatro dias que eu mais troquei abraços sinceros na minha vida e esses são abraços de pessoas com quem eu posso contar pro resto da vida. Só por isso já valeu muito a pena”, resumiu.

Goura Nataraj, também da organização, reforçou que o fórum foi uma construção coletiva, esclarecendo que “em nenhum momento [o evento] foi apropriado pelaPprefeitura, pelo governo do Estado e nem mesmo pela Cicloiguaçu”, entidade da qual vários dos organizadores fazem parte.

A emoção dos palestrantes nos agradecimentos finais mostrou que o trabalho em prol da bicicleta é alimentado por muito, muito amor.

Carlos Cadena Gaitán, apresentando a cidade de Medelín. Imagem: Willian Cruz

Carlos Cadena Gaitán, apresentando a cidade de Medellín. Imagem: Willian Cruz

Escolha de cidades

Florianópolis-SC, Joinville-SC, Medellín (Colômbia), João Pessoa-PB e Manaus-AM se ofereceram para receber a próxima edição do Fórum, em 2015.

O representante da cidade catarinense de Joinville trouxe até uma apresentação pronta, mas por problemas técnicos só conseguiu exibir um vídeo apresentando a cidade. Ainda assim, algumas informações relevantes foram passadas, entre elas a de que 11,5% da população se desloca em bicicleta.

Dudu Green, defendendo Florianópolis, esclareceu que a capital catarinense não é uma cidade tão urbanizada, mas uma cidade de praias. Chegou a comentar que gostaria que o Fórum fosse para o centro-oeste ou nordeste, no que foi bastante aplaudido, mas que havia a vontade de fazer o Fórum acontecer em Floripa, com a possibilidade de conectar muitas pessoas.

O representante de João Pessoa (que infelizmente não pude anotar o nome, me desculpem!) divertiu o público com a simplicidade e o bom humor nordestinos com o qual tratou o assunto. E a possibilidade de levar o Fórum à capital amazonense encantou o auditório, com a apresentação curta e direta de Cláudia de Oliveira, do Pedala Manaus, que contou um pouco sobre a luta dos cicloativistas na cidade.

Carlos Cadena Gaitán trouxe uma apresentação da cidade de Medellín, que também teve momentos divertidos, além de mostrar colombianos ilustres como Enrique Peñalosa, que mudou a mobilidade em Bogotá, e Nairo Quintana, competidor do Tour de France que teve ótimos resultados. A possibilidade de levar o Fórum Mundial da Bicicleta para fora do Brasil já começava a conquistar corações na plateia.

Medellín
Segunda cidade mais populosa da Colômbia, ficando atrás apenas da capital Bogotá, Medellín tem 2,7 milhões de habitantes (2012). Situada no noroeste do país, está a 1520m de altitude. É um dos principais centros industriais do país.

A cidade ficou famosa nos anos 70 e 80 pelo Cartel de Medelín, liderado por Pablo Escobar. Depois da captura e morte de muitos de seus líderes, o cartel perdeu sua força e influência e desapareceu enquanto entidade unificada.

Decisão

O processo decisório pode não ter sido simples, mas foi participativo e democrático. Primeiro, decidiu-se por votação de todos os presentes se a escolha deveria ser feita através de voto do público presente ao auditório ou por consenso entre os candidatos. Em uma disputa apertada, decidiu-se pelo consenso.

A reunião entre os representantes das cidades foi longa. Conversaram entre si por um bastante tempo, mas ainda assim não foi possível definir ali a cidade que abrigaria a próxima edição. Três cidades cederam sua candidatura no processo, restando Manaus e Medellín. O grupo não conseguiu decidir além daí e optou por devolver o poder decisório ao público presente.

As pessoas que já tinham deixado o auditório do Museu Oscar Niemeyer retornaram então para votar. Após contagem, verificou-se que a cidade eleita fora Medellín.

O processo de escolha está registrado no vídeo abaixo, começando com a apresentação de João Pessoa e terminando com entrevistas com os representantes de Medellín e de Manaus.

Veja nossa cobertura do III Fórum Mundial da Bicicleta

Um resumo em vídeo do 3º Fórum Mundial da Bicicleta, em Curitiba

A opinião dos palestrantes estrangeiros sobre o 3º FMB

Próximo Fórum Mundial da Bicicleta será em Medellín, na Colômbia

Último dia do Fórum Mundial da Bicicleta 2014 – resumo fotográfico
 

3º dia do Fórum Mundial da Bicicleta – resumo fotográfico

2º dia do Fórum Mundial da Bicicleta – resumo fotográfico

Fórum Mundial da Bicicleta abriu com palestras, festa e até protesto
(relato, vídeo e fotos)

 

2 comentários para Próximo Fórum Mundial da Bicicleta será em Medellín, na Colômbia

  • nina

    Só tinha esse cara representando presencialmente Medellin e mesmo assim foi essa a cidade escolhida? E ainda por cima o cara não veio com recursos próprios, sua passagem foi paga pelo Fórum. O único apoio enviado por alguém de Medellin foi de um político? Não vi nenhum coletivo de lá apoiando o muchacho. Tudo isso me faz pensar que escolheram essa cidade só porque era fora do Brasil, pois outros critérios parecem ter sido desconsiderados.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Ué, e Bogotá? Não tinha ninguém representando Bogotá, não? Que Bogotá é que é o uó, né?

    Thumb up 2 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>