Hamburgo quer proibir a circulação de carros na cidade até 2034

Corredor verde irá também conectar diversos habitats naturais, permitindo que animais circulem pela cidade sem o risco de serem atropelados. Imagem: Divulgação/Departamento Municipal de Planejamento Urbano e Meio-Ambiente

Corredor verde também conectará diversos habitats, permitindo que animais circulem pela cidade sem o risco de serem atropelados. Imagem: Divulgação/Departamento Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente

Hamburgo, segunda maior cidade da Alemanha, deu início a um projeto de banir o tráfego de veículos motorizados por meio da construção de corredores verdes, conectando a região metropolitana e a periferia ao centro. A finalização do projeto deve acontecer em até 20 anos.

Atualmente, 40% da cidade é formada por áreas verdes, espaços para a prática de esportes, parques, jardins e cemitérios. Os corredores vão ligar esses locais por meio de ciclovias e calçadas. “Outras cidades, incluindo Londres, têm anéis verdes, mas a rede verde será única na cobertura de uma área da periferia para o centro da cidade”, disse a porta-voz do Departamento Municipal de Planejamento Urbano e Meio-Ambiente, Angelika Fritsch, ao jornal britânico The Guardian.

Profissionais da prefeitura de Hamburgo estão desenvolvendo o projeto, junto com as equipes de sete cidades da região metropolitana. Novas áreas verdes serão criadas e chegarão ao total de 70 km². Ainda ao The Guardian, Fritsch destaca que a rede não vai apenas ajudar os moradores a ir do ponto A ao ponto B de forma sustentável: “vai oferecer às pessoas oportunidades para caminhar, nadar, praticar esportes aquáticos, desfrutar de piqueniques e restaurantes, ter experiências de observação da natureza e da vida selvagem na cidade mesmo”, explica. A rede verde vai ligar também os habitats dos animais, permitindo que eles cruzem a cidade sem risco de serem atropelados.

Aquecimento global

Com o projeto, Hamburgo, que já é uma das cidades mais verdes da Alemanha, diminuirá significativamente sua emissão de CO², além de aumentar a permeabilidade do solo, o que reduzirá as chances de enchentes na temporada de chuvas.

Nos últimos 60 anos, a temperatura média anual aumentou 1,2ºC, chegando aos 9°C. No mesmo período, o nível do mar subiu 20 centímetros na região do porto, o segundo mais movimentado da Europa, atrás apenas de Roterdã (Países Baixos). Assim como Amsterdam, a cidade corre sérios riscos de ser invadida pelo mar se nada for feito. Em 1962, Hamburgo sofreu uma inundação ocorrida no Mar do Norte, que invadiu a cidade pelo rio Elbe e afetou um quinto da população.

Cidade é bem servida por transporte público sobre trilhos e ferrys. Imagem: Divulgação/HVV

Cidade já é bem servida por transporte público sobre trilhos e ferrys. Imagem: Divulgação/HVV

Mobilidade

A região metropolitana de Hamburgo possui uma vasta rede de transporte coletivo sobre trilhos, com 881 km de extensão distribuídos entre 27 linhas de trem e metrô; há também deslocamento por ferrys (barcos), além da possibilidade de transporte de bicicletas tanto nos vagões de trem e metrô quanto nos ferrys e ônibus, por meio de racks.

Os moradores de Hamburgo têm à disposição um sistema público de bicicletas coletivas, o StadtRAD Hamburg. São cerca de 80 estações, onde você pode pegar uma bicicleta e devolvê-la em qualquer outra estação. Os primeiros 30 minutos são gratuitos.

Exemplos mundiais

Em Afuá, cidade localizada na Ilha de Marajó (PA), carros e motos são proibidos. O motivo é que o município foi construído em cima de plataformas de madeira, para evitar a inundação pelos três rios que a cercam.

Já nos Estados Unidos, na ilha de Mackinac, no lago Huron, em Michigan, os veículos foram proibidos em 1898 devido ao barulho e fumaça que produziam. Com apenas 13km² de área, somente bicicletas e carruagens são permitidas. Os únicos veículos motorizados disponíveis são da prefeitura e os utilizados para atender a emergências.


7 comentários para Hamburgo quer proibir a circulação de carros na cidade até 2034

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>