Chave Quinze: duas mulheres mudando a cara da mecânica de bicicletas

Gabi Kato (esq.) e Talita Noguchi mantêm canal no YouTube com dica de mecânica de bike e entrevistas. Foto: Arquivo pessoal

Gabi Kato (esq.) e Talita Noguchi: ideia do Chave Quinze nasceu em 2011, amadureceu e foi concretizada em 2015. Foto: Gabi Kato/Arquivo pessoal

Pedir ajuda para um amigo ou namorado, só se for por opção e não por falta dela: o Chave Quinze quer dar mais representatividade a mulheres na mecânica e mostrar que o assunto não tem gênero.

Lugar de mulher é onde ela quiser – inclusive na oficina, nos tutoriais de mecânica de bike, em provas de ciclismo de estrada e MTB, em cicloviagens. O Chave Quinze é um projeto que nasceu para ocupar um desses espaços, o dos tutoriais. “A ideia de criar um canal com vídeos desse tipo nasceu entre 2011 e 2012, mas foi concretizada apenas em 2015. Nesse meio-tempo, surgiram ótimos canais sobre o assunto, mas ainda não encontrávamos tutoriais brasileiros apresentados por mulheres, o que acreditamos ser uma lacuna a preencher”, conta Gabriela Kato, editora do canal, junto com Talita Noguchi, que apresenta os tutoriais e conduz as entrevistas.

No Chave Quinze, a mecânica de bike é explicada em vídeos com linguagem simples e acessível, mas a gama de assuntos se expandiu para entrevistas com mulheres que estão fazendo girar coisas interessantes no universo da bike. “Mostrávamos os consertos e manutenções mais básicas e úteis para o dia-a-dia, além de dúvidas e sugestões do público. As entrevistas vieram com a vontade que a Talita tinha de colocar em evidência o trabalho de mulheres no mundo da bike que possam trazer inspiração a outras”. Algumas das entrevistadas que já passaram por lá são a campeã de MTB Viviane Favery e Beatriz Folly, que foi a terceira mulher a terminar de bicicleta fixa a prova de longa distância Paris-Brest-Paris, de 1.200km.

Gabi e Beatriz Folly, que completou prova de 1200 km com bike fixa. Foto: Arquivo pessoal

Gabi e Beatriz Folly, que completou prova de 1.200 km com bike fixa. Foto: Gabi Kato/Arquivo pessoal

Cria das Pedalinas

A ideia surgiu durante os encontros do Pedalinas, coletivo feminista exclusivo para mulheres do qual Talita é uma das fundadoras e Gabriela também faz parte. O coletivo organizava oficinas periódicas para ensinar manutenção de bicicleta para mulheres. “Tivemos vários pedidos de mais dessas aulas, além do número razoável de visualizações do vídeo em que registramos o evento”, conta Gabriela. “É uma boa solução para se resolver problemas corriqueiros sem precisar de ajuda de uma segunda pessoa (normalmente, homem) em situações de emergência em uma rua vazia, por exemplo.”

Como o canal é voluntário, as duas se desdobram para manter a regularidade nas publicações. Talita é sócia do Las Magrelas, então a oficina e muitas vezes bikes de clientes já são usadas para mostrar consertos e manutenções. A mecânica e dona de bar faz uma pesquisa prévia sobre o assunto, mas o roteiro não é ensaiado e flui na hora. “Sempre nos preocupamos em manter a linguagem simples e direta e em mostrar detalhadamente a localização das peças e os procedimentos”, conta Gabriela

Apesar de ser um canal feito por mulheres e com foco principal em incluir mulheres, cerca de 90% dos 2.500 inscritos no canal do YouTube são homens, a maioria com idade entre 24 e 35 anos. “Por outro lado, no Facebook temos cerca de 1400 curtidas, com 55% de mulheres e, destas, a maioria na faixa dos 25 a 34 anos”, explica Gabriela. É comum a Talita ser reconhecida na rua ou por clientes na loja.

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Gabi Kato/Arquivo pessoal

Vídeo

Veja abaixo uma rápida retrospectiva dos assuntos abordados em 2015 e assista aos vídeos no canal do Chave Quinze no Youtube.


1 comentário para Chave Quinze: duas mulheres mudando a cara da mecânica de bicicletas

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>