Paula Montero (Cebrap) e Walter Feldman (SEME) assinam contrato para criação das Ciclorrotas na cidade de São Paulo

Ciclo-rotas em São Paulo devem mesmo sair

O projeto de Ciclo-rotas pretende mapear os melhores caminhos para o ciclista no centro expandido de São Paulo. E o contrato já foi assinado. Veja mais informações aqui.

Projeto consiste em levantar, mapear e divulgar as melhores rotas para o ciclista no “centro expandido” da cidade de São Paulo

Paula Montero (Cebrap) e Walter Feldman (SEME) assinaram contrato para criação das Ciclo-rotas na cidade de São Paulo

Recentemente, comentou-se na imprensa que seriam criadas rotas para ciclistas na cidade de São Paulo. Parecia mais uma promessa para acalmar cicloativista, mas pelo jeito não é.

Na última quinta-feira (14/04), o Vá de Bike esteve presente na cerimônia de assinatura do contrato do projeto das Ciclo-rotas, na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME). Fiz uma cobertura em tempo real no Twitter, mas faço aqui um relato um pouco mais detalhado, junto com as fotos que fiz por lá.

Dividi o relato em mais de um texto. Neste aqui, informações sobre quem participou da reunião e como será o projeto. Os debates, sugestões e declarações que surgiram ao longo da reunião ficam para uma próxima postagem.

João Lacerda, Max Meirelles, Marcelo Mig, Cleber Anderson e Ana Hoffman

Daniel Guth, Renata Falzoni, Carlos Freire e Leandro Valverdes

Ao lado de Walter Feldman, André Castro, representando a Secretaria de Transportes

Presenças

Muita gente conhecida da cena cicloativista paulistana estava presente: Renata Falzoni, João Lacerda, Carlos Aranha,  Leandro Valverdes, André Pasqualini, Marcelo MigCleber AndersonMax Meireles e outros. Havia representantes da Secretaria de Esportes e Lazer, da Secretaria de Transportes/CET, do grupo Pró-Ciclista e outras entidades.

A presença da Secretaria de Transportes (SMT), na figura do André Castro, assessor do secretário Marcelo Branco, surpreendeu os ciclistas. Só essa presença já sinaliza uma mudança, já que até pouco tempo SMT e CET ignoravam as iniciativas pró-bicicleta na cidade. Castro mostrou-se bastante aberto ao diálogo e a entender as necessidades dos ciclistas urbanos em São Paulo. Fico feliz com esse posicionamento.

O projeto

A apresentação do projeto começou com um discurso muito bom do Daniel Guth, da SEME, sobre ciclistas conhecerem e descobrirem caminhos na cidade e como esse conhecimento pode ajudar a tornar a cidade mais ciclável.

Em seguida, Carlos Freire do CEBRAP explicou um pouco como será desenvolvido o projeto e a pesquisa de campo, com ciclistas mapeando caminhos para coletar as informações, criação dos mapas, transformação das informações para formato digital e disponibilização pública.

Com o entendimento de que o melhor trajeto para a bicicleta raramente é o mesmo utilizado para os carros, o projeto pretende mapear os melhores caminhos para o ciclista na área conhecida como centro expandido da cidade de São Paulo.

Há intenção de disponibilizar a base em forma digital, permitindo futura integração com Google Maps, Apontador e outros serviços de mapas na internet. A ideia é poder fornecer em alguma dessas ferramentas os pontos de origem e destino e ter uma rota traçada com o melhor caminho para se chegar de bicicleta.

Freire falou ainda sobre a intenção de realizar palestras sobre as Ciclo-rotas para ciclistas e potenciais ciclistas, informando e depois os levando para uma pedalada coletiva pelos caminhos mapeados.

Muito bonito, muito bom, mas… vai mesmo sair?

Veja o que o Daniel Guth, da SEME, respondeu sobre isso no Twitter:

[blackbirdpie url=”https://twitter.com/DanielGuth/status/58939643562967040″]

Eu e o André Pasqualini (O Bicicreteiro) assinamos como testemunhas no contrato da SEME com o Cebrap. Vamos cobrar!

Willian Cruz e André Pasqualini assinaram como testemunhas. Na foto, a assinatura do André.

Mais informações em breve

Assim que o Vá de Bike tiver mais detalhes sobre a operação do projeto, as informações serão publicadas aqui.

A divulgação das Ciclo-rotas será um desafio e deverá ser muito bem planejada, pois não haverá sinalização. E esse é o tema do próximo texto do Vá de Bike sobre o assunto, junto com sugestões e declarações interessantes que surgiram durante o evento.

Para se manter informado, cadastre seu e-mail (na coluna direita aqui da página) e receba um aviso sempre que surgir um novo artigo aqui no site.

Veja mais fotos


13 comentários em “Ciclo-rotas em São Paulo devem mesmo sair

  1. Gostaria de informar a todos os Cicloativistas que o Presidente da Associação Brasileira de Ciclistas estará no programa do CQC na proxima semana para participar junto com a plateia. e agradecer o apoio do programa junto aos Ciclistas do Estado de São paulo.
    Gostaria de sugerir um Encontro de Ativistas na Assembleia Legislativa de São Paulo no mes de Agosto. estou a disposição para ajudar a tocar esta ideia tele: 91350360 (13)jesse

    Thumb up 0 Thumb down 0

  2. 2º Passeio Ciclístico dos Morros em Comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente que se realizará no próximo dia 05 de Junho , com concentração marcada para as 10:00 horas em, a Lagoa da Saudade no Morro do Nova Cintra em Santos , estaremos percorrendo as principais ruas do Bairro. Prevenir problemas de saúde, preservar o ambiente, manter o bem-estar e a qualidade de vida e, de quebra, não estressar no trânsito. Cenário ideal? Não é à toa que a bicicleta ganha cada vez mais adeptos, seja para exercício, passeio transporte.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  3. Gostaria de parabenizar esta iniciativa , só esta faltando neste grupo o Arturo Presidente da UCB , pena que esta iniciativa
    só chegue quando as leiçoes estão chegando depois se esquecem de fazer vamos tentar uma abraço vamos a luta

    Thumb up 0 Thumb down 0

  4. Oi Pessoal, que boa noticia. Fico muito feliz, trabalho de bike e faço o trajeto Brooklim x Paulista quase todo dia. Percebo o numero de bikers aumentanto junto com o transito de carros. Quando algum conhecido me encontra na rua, me acha louco…internamente, fico pensando que o louco é ele que tá ali, a horas parado.Minha sugestao vai no sentindo de divulgar esse contrato/iniciativa na midia…o SPTV tá com o quadro chamado RESPIRAR que poderia abordar isso com alternativa para melhorar o ar na cidade..

    Thumb up 1 Thumb down 0

  5. Willian,

    Reitero meu tweet.
    Phil, o mapeamento das ciclorrotas é justamente o movimento oposto. É a garantia da bicicleta no viário compartilhado. É a superação institucional da velha e caduca máxima “bicicleta só em parque ou ciclovia”.

    Abs
    Guth

    Thumb up 1 Thumb down 0

    1. Guth, William e Phil, bão??

      a minha pequena sugestão é: http://www.bikemap.net/route/1004200

      Acho que vocês já conhecem esse site, acho a ferramenta ideal, o que o pessoal acharia de se criar um blog, ou e -mail para o qual as pessoas pudessem mandar a rota que mais usam? como o meu exemplo.

      Aguardo resposta, um abraço e boa semana a todos, amanhã passeio com meu pappa pela ciclofaixa..

      Somos formiguinhas.

      Thumb up 0 Thumb down 0

  6. A principio quando comecei a ouvir sobre as ciclo rotas achei que seria uma iniciativa do governo para tirara as bicicletas da ruas isolando-as.

    Porem depois de desocbrir que toda essa trupe de ativistas está envolvida tenho certeza que só coisas boas virão!

    Thumb up 2 Thumb down 0

Deixe uma resposta para Ciclo-rotas em São Paulo devem mesmo sair « Servidores JT Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *