Documentário sobre o atropelamento coletivo de ciclistas em Porto Alegre

Cenas emocionantes e depoimentos inéditos, de cidadãos que pedalavam na noite em que Ricardo Neis acelerou seu carro contra uma multidão, mostram o quanto os ciclistas de Porto Alegre amadureceram e se tornaram mais fortes e unidos após o atropelamento coletivo.

Há um ano, o atropelamento da Massa Crítica de Porto Alegre poderia ter atropelado também o sonho de uma cidade ciclável, feliz e tranquila. Mas, ao contrário, deu força.

As feridas no corpo e na alma dos ciclistas podem demorar a cicatrizar, porém é inquestionável o quanto aquele episódio fez a bicicleta crescer em Porto Alegre, numa velocidade impressionante e com uma força insuperável.

O Fórum Mundial da Bicicleta, realizado na capital gaúcha em fevereiro, mostrou o quão unidos os ciclistas se tornaram e quão merecedores eles são. Nos resta parabenizar a TOD@S que organizaram e fizeram acontecer esse evento, um marco no cicloativismo brasileiro. Veja algumas boas repercussões do evento: G1CBN Brasil, Editorial do Jornal do Comércio, Portal Terra, Blog do Milton Jung

Veja também como foi a Massa Crítica especial de fevereiro 2012.

Lavando a alma

Entre as ações que demonstra a maturidade da Massa Crítica, está o documentário Massa Crítica – Lavando a alma, que traz cenas emocionantes e depoimentos inéditos de cidadãos que pedalavam na noite em que Ricardo Neis acelerou seu carro contra crianças, jovens e adultos – que, ironicamente, gritavam por PAZ no trânsito.

O processo que está acontecendo hoje na cidade de Porto Alegre é um dos exemplos práticos de como tragédias podem se transformar em grandes evoluções da humanidade. Só acho uma pena precisarmos passar por situações tão tristes para conseguir chamar atenção da mídia e autoridades. Quantas vidas mais serão dissolvidas em carbono?

Saiba como foram as manifestações que se seguiram ao atropelamento, em Porto Alegre, em São Paulo e em outras 29 cidades do Brasil e do exterior.

Parabéns pelo vídeo, ficou lindo! Me sinto muito orgulhosa de ter participado da bicicletada de março de 2011, numa noite chuvosa, que encharcou não só TODAS as minhas roupas, mas a minhas idéias e sentimentos. A felicidade de poder abraçar e conhecer os amigos do sul, com a tristeza de ter sido naquele contexto revoltante. Hoje, também me sinto de alma e coração lavados.

Vale a pena ouvir atentamente, cada segundo.

(publicado originalmente em março de 2012)

9 comentários em “Documentário sobre o atropelamento coletivo de ciclistas em Porto Alegre

  1. Oi Alvaro. Nao conheco os caras que fizeram esse video, sugiro entrar em contato com a produtora que aparece ao final do filme e perguntar pra eles. Em todo caso, vou ver com uma amiga de Porto Alegre se ela conhece os envolvidos.

    valeu

    Thumb up 0 Thumb down 0

  2. Tenho notado o mesmo fenômeno, os ciclistas estão se organizando e exigindo seus direitos. O mais importante é que agora nós não somos mais invisíveis para mídia e consequentemente para o público. Quanto mais bicicleta na rua melhor, meu sonho é que toda cidade tenha um malha de ciclovias e que todo sistema seja integrado

    Parabéns pela iniciativa

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

Deixe uma resposta para Uendel Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *