Mapa da Rota Cicloturística Caminho do Sal

Veja o mapa da Rota Caminho do Sal, na Região Metropolitana de São Paulo, conheça as placas do percurso e saiba mais sobre o trajeto, que é dividido em 3 partes.

selo caminhos do salAs prefeituras de São Bernardo do Campo, Santo André e Mogi das Cruzes, cidades da Região Metropolitana de São Paulo, disponibilizaram o trajeto da Rota Cicloturística Caminho do Sal – e nós do Vá de Bike inserimos o mapeamento no Google Maps, para facilitar a consulta. Além do percurso, o mapa contém outras informações fornecidas pelas prefeituras, como locais para alimentação e reabastecimento de água, pontos turísticos, terminais de ônibus, estações de trem e estacionamentos para quem for de carro até o local.

Há placas padronizadas da rota ao longo do caminho, com setas de orientação para os ciclistas, e é possível consultar o mapa online pelo celular. Mas como pode não haver sinal adequado para a internet e as placas podem passar despercebidas, é sempre bom levar um mapa impresso. Se for preciso, imprima trechos individuais para facilitar a consulta.

Com esse mapa, você e seu grupo podem planejar melhor sua viagem. Para visualizar em outra janela, ou a partir do aplicativo do Maps no celular, clique aqui. Se você tiver informações adicionais ou correções a fazer, deixe um comentário aqui na página.

Placas ao longo do caminho sinalizam o trajeto aos ciclistas. Imagem: Divulgação
Placas ao longo do caminho sinalizam o trajeto aos ciclistas. Imagem: Divulgação

A Rota

Com 53,5 quilômetros, o trajeto é dividido em três partes: o Caminho do Zanzalá (16 km, entre São Bernardo e Santo André), o Caminho dos Carvoeiros (10 km, em Santo André) e o Caminho de Bento Ponteiro (27,5 km, entre Santo André e Mogi das Cruzes).  Boa parte da rota é composta por estrada de terra/cascalho, onde trafegam motos off-road e veículos 4×4, exigindo, portanto, um bom preparo físico e alguma técnica de mountain bike.

O Caminho do Zanzalá começa no km 39,5 da Rodovia Caminho do Mar e segue por 15,5 km pela Estrada Mogi das Cruzes, tendo no caminho represa, área de montanha e um belo mirante de onde se pode ver o mar. No encontro da Estrada Mogi das Cruzes com a SP-122 começa o trecho considerado mais fácil: são os 10 km do Caminho dos Carvoeiros que terminam na Vila de Paranapiacaba. Por fim, o trecho entre Paranapiacaba e Mogi das Cruzes é o mais técnico e difícil, onde há mais subidas, por estar na Serra do Mar. Entretanto, esse também é o trecho onde o visual mais impressiona, pois está mais dentro da mata.

Conheça as origens e os atrativos da Rota Caminho do Sal

Como chegar

Quem pretende sair de São Bernardo do Campo deve se dirigir de carro ou de bicicleta ate a Estrada Caminhos do Mar (SP-148), no km 39,5, onde tem inicio a rota. Se estiver de carro, procure estabelecimentos comerciais ao longo da rodovia onde possa estacionar, pois não há estacionamento no local.

Em Paranapiacaba, distrito de Santo André, é possível estacionar próximo a entrada da rota. Também há a possibilidade de ir de trem saindo de São Paulo até a estação de Rio Grande da Serra (Linha 10 – Turquesa). São aproximadamente 15 km entre Rio Grande da Serra e Paranapiacaba.

Para sair de Mogi das Cruzes é possível ir de trem até a estação Estudantes (Linha 11 – Coral da CPTM) e pedalar 25 km até a praça da Paróquia Santa Cruz Capela do Ribeirão em Taiaçupeba, distrito da cidade, ou descer na estação Jundiapeba (Linha 11 – Coral da CPTM) e pedalar 20 km até o mesmo local. Outra opção é ir de São Paulo a Mogi das Cruzes de ônibus e usar a bicicleta até Taiaçupeba.

ATENÇÃO: o embarque com bicicletas nos trens da CPTM só é permitido aos sábados após as 14h e nos domingos e feriados o dia todo

A empresa Brasil Adventure Sports irá organizar passeios regulares para o Caminho do Sal, como uma das opções de roteiros que possui, com frequência de uma vez ao mês. Quem quiser fechar um grupo também poderá fazer o mesmo.

A rota cicloturística Caminho do Sal ainda não possui site, portanto quem precisar de mais informações pode ligar para os telefones oferecidos pelas prefeituras:

Santo André – (11) 4439-0109 / 0321
São Bernardo do Campo – (11) 4122-1116
Mogi das Cruzes – (11) 4726-9920 (de terça a domingo, das 9h às 15h)

25 comentários em “Mapa da Rota Cicloturística Caminho do Sal

  1. Olá,

    vi um comentário que este caminho poderá servir com um ramal ABCD, para os peregrinos que desejam fazer o caminho da Luz, o qual se inicia em mogi das cruzes,
    alguém sabe como esta este projeto – hj. 03/10/2021

    Thumb up 0 Thumb down 0

  2. Pessoal, boa tarde.

    Gostaria de saber como esta agora o Caminho do Sal. Pretendo faze-lo como um treino de corrida, mas não sei ao certo como ele esta. Se é seguro e de onde realmente começa.

    Quem puder me ajudar, eu agradeço

    Obrigado

    Thumb up 0 Thumb down 0

  3. Boa tarde

    Estamos querendo fazer o caminho no dia 22 agora, mas tenho uma dúvida, onde deixar o carro em SP, para que na volta eu possa pegar o trem de Mogi e chegar até o local estacionado. Não consigo achar esta informação…

    Comentário bem votado! Thumb up 21 Thumb down 0

  4. Só gostaria que corrigissem a localização do trecho do Caminho do Zanzalá, o mesmo não fica no Km 39,5 da Rodovia Caminho do Mar, mas sim no Km 38,1.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  5. Puxa vida! Eu queria tanto fazer este caminho este feriado (20/11/2015), e iria a pé e sozinha mas com estas informações fiquei decepcionada. É muito triste isso!
    Se alguém souber de um grupo que pretende fazer o caminho, me avise, já que não consigo falar na agencia Brasil Adventure.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  6. Atenção galera, eu e mais 2 amigos fomos assaltados nesta trilha, fomos surpreendidos por 3 assaltantes armados com 38, roubaram nossas bikes, celulares e por sorte não aconteceu nada mais grave.
    Apesar de ser um lugar lindo, trilha bacana, falta policiamento e por ser um local que não tem sinal de celular, a comunicação é deficiente.
    O assalto ocorreu logo após o primeiro riacho vindo de R.G da Serra sentido estrada velha do mar.
    Fica o recado.

    Comentário bem votado! Thumb up 17 Thumb down 0

  7. Com um grupo de amigos fizemos em 3 partes o caminho do sal, desde estrada velha do mar até Taiaçupeba.
    Neste domingo 21/6/2015 fizemos a terceira parte de Paranapiacaba até Taiaçupeba.
    As duas primeiras partes não houve problema mas essa 3a.parte está abandonada. É uma irresponsabilidade das prefeituras divulgar e estimular os cidadãos a fazerem esse caminho.
    No meio do mato em vários momentos tivemos que deduzir e adivinhar o caminho a seguir por falta de sinalização.
    Recomendo aperfeiçoar a sinalização ou acabar com esse caminho para não colocar ninguém em risco.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  8. Boa Tarde,
    Domingo dia 21/06/2015, fiz a terceira etapa do caminho do sal, excelente caminho, porém tenho algo para reclamar as placas nesta terceira etapa esta mal sinalizada, e faltando em certos trechos , quando você chega em uma bifurcação a placa está em uma posição que gera conflito e duvidas, gentileza melhorem este serviço porque assim ficara mais atraente e novas pessoas farão este percurso, do resto esta muito bom.
    Saudações.
    Hélio.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  9. Bom dia.

    Eu estou planejando com minha esposa fazer os 53 Km do Caminho do Sal no sentido São Bernardo do Campo até Mogi em 3 dias de caminhada.

    Parando para dormir em duas noites, uma em Paranapiacaba e outra em Quatinga, isso é possível, existe onde dormir em Quatinga?

    Agradeceria muito se vocês me derem também algumas dicas do que levar, onde dormir, a questão da segurança e tudo mais.

    Desde já agradeço.

    Ronaldo Bernacci

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  10. Senhores gestores de São Bernardo, Santo André e Mogi das Cruzes responsáveis pelo Caminho do Sal

    Sinalização continua deficiente nos três municípios e a trilha próxima do pesqueiro Pedrinhas está em péssimas condições. Lá, no meio do caminho, há inclusive carros queimados e desovados. Um absurdo

    Assim o Caminho do Sal não vai vingar. Iniciativa é otima, mas pode virar um mico.

    Raddi – caminhante

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  11. Bom dia,
    Quero fazer o caminho do sal, sou de Americana-SP. Como chego até Paranapiacaba para pegar o caminho do Bento Ponteiro ? Vou de carro…

    Thumb up 0 Thumb down 0

    1. Boa tarde Fabricio,
      Estou avaliando a possibilidade de mudar para Americana, você indica? Somos (eu e minha esposa) muito ligados à natureza e qualidade de vida, pedalamos diariamente para o trabalho aqui em São Paulo mas somos de Marília, interior de São Paulo, sai de lá por não achar nada em minha área, Publicidade e Propaganda.
      Se puder dar umas dicas agradeço.
      abs

      obs – vc fez a Rota do Sal?

      Thumb up 0 Thumb down 0

  12. Galera, faço o transporte da estação estudantes / rodoviária até o centro de taiaçupeba ou vice-e-versa (fim do caminho do sal) somente aos sábados e domingos para até 4 pessoas/bikes no valor fechado de R$ 120,00. Agendamento/disponibilidade pelo email alexwebmaster@uol.com.br informando data e horário.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  13. Fizemos o caminho dia 16/08/2014. Muito bom, porém, quanto à sinalização:
    – Bem sinalizado até Paranapiacaba
    – Após Taquarussu, ficamos em dúvida em uma placa ( pegamos a estrada à direita ) e as placas desapareceram.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  14. Uma sugestão para o VádeBike, você poderiam sugerir para as prefeituras envolvidas um meio de transporte nas pontas dessa rota, algo tipo um seviço de de Van com reboque para bicicletas que ligasse a estação de Mogi das Cruzes da CPTM até Taiçupeba e de alguma estação da linha 10 – Turquesa da CPTM, sugiro algo entre Santo André e Ribeirão Pires e a estrada Caminho do Mar.
    Seria um serviço diferenciado que em um primeiro momento poderia por exemplo funcionar nos sábados, domingos e feriados das 6:00 ás 19:00 com custo de R$5,00 para trilheiros e R$10,00 para ciclistas. Olhei no Google Maps e vi que os trajetos de Van poderiam ser percorridos em até meia hora. Se a demanda mudasse com o tempo poderia-se pensar em readequar a quantidade de veículos, tempo, trajetos e preços, etc.

    O que acham? Acredito que assim ela pode se tornar bem mais atraente.

    Thumb up 3 Thumb down 0

Deixe uma resposta para Thiago Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *