Bicicleta economiza AU$227,2 milhões por ano na Austrália

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Um relatório do Fundo de Incentivo ao Ciclismo, da Austrália, indica que os ciclistas economizam ao país 227,2 milhões de dólares australianos (AUD) por ano, o que dá quase 320 milhões de reais na cotação de hoje.

Esse relatório demonstra que o uso da bicicleta beneficia não apenas os ciclistas, mas a sociedade como um todo. Outros benefícios citados são a economia de mais de 63 mi de AUD com a diminuição dos congestionamentos e cerca de AU$9 milhões com a limitação da produção de gases de efeito estufa e outras conseqüências.

O estudo faz ainda recomendações sobre como encorajar novos ciclistas e alerta que metade da população australiana é “insuficientemente ativa”, o que aumenta significativamente o risco de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, obesidade, câncer de mama e de intestino, depressão e ansiedade. Diz ainda que o ciclismo é seguro em relação a outros esportes e que há sete vezes mais risco de ser hospitalizado jogando futebol (provavelmente, o do do tipo americano) do que andando de bicicleta.

O Ministro do Meio-Ambiente de lá anunciou um recurso de AU$45 mil para desenvolver um programa nacional de treinamento em bicicleta, para encorajar mais gente a trocar o transporte em quatro rodas pelo de duas.

Se por um lado o uso da bicicleta ajuda a diminuir os custos com a saúde pública, o uso do carro tem o efeito contrário.

Para ler um depoimento de como a bicicleta ajuda a evitar diabetes, clique aqui.

(via Carectomy)

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

1 comentário para Bicicleta economiza AU$227,2 milhões por ano na Austrália

  • Propostas para Bicicleta ou Para Além da Ciclovia « Direitos Urbanos | Recife

    […] Diminuição da necessidade de espaço para vagas de carro leva a uma importante economia com terreno e construção destinado somente a estacionamento, recursos que poderiam ser reinvestido no negócio de outras formas ou, em alguns projetos residenciais, permitir unidades maiores pelo mesmo preço. Isso sem falar, é claro, do estímulo direto à economia com incentivo aos fabricantes (e a bicicleta pode ter fabricação local) e toda rede de serviços e comércio relacionada, além de uma economia crescente com gastos de saúde. […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>