Um dos bons motivos para deixar o carro em casa

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Um amigo meu estava me contando hoje que sua filha de 6 anos já pegou pneumonia duas vezes. Segundo ele, o médico disse que a pneumonia era uma doença pouco comum, mas que tem ocorrido cada vez mais, junto com outras doenças respiratórias, por causa da poluição da cidade.

Não é a toa que morrem doze pessoas por dia em São Paulo por causa da poluição e a gente que vive aqui vive dois anos a menos.

Estudos indicam que de cada 15 ataques do coração registrados na Grande São Paulo um é causado diretamente pelo acúmulo de poluição no organismo. Cerca de 15% dos casos de asma também são causados pela poluição. De pneumonia, 12%. A contaminação pode até induzir à formação de tumores: de cada 20 casos de câncer de pulmão registrados na região, pelo menos um é causado pela ação de poluentes.
Matéria do Estadão
3 de Agosto de 2008

E não adianta tentar aplacar a consciência terceirizando a culpa para as indústrias, as queimadas e o Bush: quase toda a poluição da cidade de São Paulo é causada pelos veículos motorizados.

Toda esse trânsito é responsável por cerca de 97% das emissões de monóxido de carbono, 97% de hidrocarbonetos, 96% de óxidos de nitrogênio, 40% de material particulado e 35% de óxidos de enxofre.
Gilberto Dimenstein

Também não adianta se conformar pensando que a culpa é dos caminhões: dos 6 milhões de veículos que circulam diariamente na capital, mais de 94% são carros ditos “de passeio”, com uma média de ocupação de 1,2 pessoa por veículo.

São Paulo conta com uma frota registrada de aproximadamente 7,3 milhões de veículos, segundo dados da Cetesb, sendo 6,9 milhões a gasolina ou álcool e 430 mil movidos a diesel.
Gilberto Dimenstein
(dados de um ano atrás)

Não perdi a oportunidade de lembrá-lo, em tom de brincadeira mas falando sério, que eu não poluo o ar que a filha dele respira. “Por mim, podiam encher a cidade de bicicletas”, respondeu ele sorrindo. Carioca vivendo em São Paulo, não tem o vício paulistano de ir de carro até na padaria. Ele vem para o trabalho a pé.

Na próxima vez que virar a chave no contato do carro ou da moto, lembre-se que a fumaça que está saindo lá de trás será respirada por todos, incluindo você, seus amigos, sua família.

Saiba mais

Denuncie a fumaça preta
Vá de Bike!, Ago/2008

Transportes são responsáveis por 90% da poluição em SP
Instituto Akatu, 2006

Relação entre poluição e saúde
Gilberto Dimenstein (Folha), Mar/2008

Todos os dias, 10 pessoas dão a vida para que
possamos andar de carro em São Paulo

Vá de Bike!, 2006

      SUVs na Mira
Vá de Bike!, 2006

Creminho anti-poluição
Panóptico, Jul/2008

A missa da toalha úmida
Panóptico, Jul/2008

A cidade está podre
Apocalipse Motorizado, Jul/2008

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

3 comentários para Um dos bons motivos para deixar o carro em casa

  • A demonização dos automóveis | + Vá de bike! +

    […] mais o congestionamento pornográfico que existe nessa cidade. Congestionamento esse que causa problemas diretos de saúde com a poluição (e fechar a janela e ligar o ar condicionado não adianta, porque mesmo […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Fechem as janelas! | + Vá de bike! +

    […] Pois bem, descobriram que um dos poluentes que os carros soltam, o dióxido de nitrogênio (NO2), reage com o oxigênio do ar, ou com o gás carbônico (não me recordo agora) e gera ozônio (O3). O ozônio é bastante importante lá na estratosfera, onde nos protege dos raios ultra-violeta e tal, mas aqui embaixo, para a gente respirar, não é um bom negócio. E o ozônio gerado aqui fica por aqui mesmo, não sobe até lá para recompor a camada. Ou seja, é mais uma porcaria que sai dos carros, dessas que ferram a vida da gente e levam criança pro hospital. […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Fabiano Faga Pacheco

    Muito bom o post!

    Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>