“O ciclismo é uma das maneiras de exercitar nossa percepção”

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Chris Carlsson veio a convite da Ciclocidade e do Instituto CicloBR.

Um dos criadores do movimento mundialmente conhecido como Critical Mass (Massa Crítica ou Bicicletada), Chris Carlsson esteve em São Paulo no último dia 29/02, para falar sobre seu livro Nowtopia (A Utopia do Agora) e contar um pouco de suas experiências de ativismo ao redor do mundo.

Thiago Benicchio, diretor da Ciclocidade, abriu o encontro lembrando a importância das reflexões de Chris, da busca e construção de ambientes coletivos. “Mais do que o criador da Massa Crítica, Chris é um agente de transformação da cidade onde mora, São Francisco. Suas palavras e ações são inspiração ao redor do mundo”

Thiago Benicchio, diretor da Ciclocidade, reconhece a importância de Chirs Carlsson para o ativismo no mundo

Entre os conceitos utilizados por Carlsson, Thiago destacou a “paciência radical” para tentar entender e justificar as angústias e insatisfações que vivemos nas grandes cidades. “Paciência Radical é ter consciência de que os processos históricos muitas vezes são lentos e as cidades não são feitas de eus e vontades individuais, mas sim por um complexo e difícil nós”, explicou o diretor da Associação, que concluiu: “A Massa Crítica é uma Zona Autônoma Temporária com potência contínua que vai ecoando pelo mundo. Cabe a nós seguir refletindo, agindo e construindo novas realidades. Exercitar o pensamento e ganhar força para seguir adiante”.

Nowtopianos

Em seu novo livro, Nowtopia, Carlsson explora as novas relações trabalhistas e sociais entre as pessoas, as novas maneiras como elas interagem e constroem outra realidade. “O sistema como vivemos suga nossa energia para coisas que não escolhemos, o capitalismo quer engolir nossos pensamentos. Quanto do que fizeram hoje é parte útil para você? Quanto é inútil?”, questionou.

Carlsson acredita que estamos diante de uma nova crise no capitalismo, só que agora é uma crise com conflitos sobre valores sociais. “É preciso reorganizar a sociedade! Não temos mais tempo de juntar pessoas para discutir, estamos todos correndo atrás do dinheiro e não temos tempo de nos conhecer”

Sala lotada na Fundação Getúlio Vargas.

Ele falou sobre o surgimento de um movimento genuíno de libertação das classes, uma espécie de ‘anti-economia’, onde as pessoas fazem um novo mundo a partir da casca do outro mundo. “As pessoas vão se juntando, não em partidos políticos, mas em grupos práticos. É uma nova política do trabalho com uma abordagem artística sobre áreas importantes da sociedade”.

Essas atividades ‘nowtopianas’ são legítimas e importantes, segundo Chris. São maneiras que as pessoas encontraram diante de uma nova lógica que não seja vender seu tempo por dinheiro. Novas maneiras de se apropriar, construir a realidade. Uma composição mais SOCIAL da classe trabalhadora.

Chris explica que são novas formas de organização social e ativismo, nas quais pequenos grupos agem localmente, independentemente, horizontalmente. Seja para andar de bicicleta, consertar/reaproveitar objetos, realizar jardinagem urbana, ativismo digital ou as ações de ‘faça você mesmo’. “Estamos mudando a sociedade em pequenos passos. Pessoas se juntam não como empregadores, mas como humanos”.

Fotos da Massa Crítica de São Paulo em sua apresentação.

Massa Crítica

Carlsson pedala há mais de 30 anos e acredita no potencial revolucionário da Massa Crítica pelo simples fato de ser um ambiente de encontros e articulações. “Muitas conversas aconteceram porque as pessoas se encontraram naqueles lugares. Vivemos numa vida muito separada, segregada. Precisamos de lugares públicos para nos conhecermos e conversarmos. O ciclismo é uma das maneiras de exercitarmos nossas percepções sobre o mundo, mas elas vão além das escolhas do meio de transporte e incluem questões mais amplas”

Fotos: Aline Cavalcante

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

2 comentários para “O ciclismo é uma das maneiras de exercitar nossa percepção”

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>