Ciclistas de Campinas promovem ações educativas e participam de Conselho Municipal de Trânsito

Foto: Wilder Stanrley

Grupos de ciclismo de Campinas/SP se juntaram para realizar ações educativas pela cidade a fim de divulgar os benefícios de utilizar a bicicleta no dia a dia. Em 12 de junho, Eduardo Gomez e Wilder Stanrley Degan, participaram da palestra “Mobilidade por bicicleta” na Escola Estadual Monsenhor Luis Gonzaga de Moura, bairro Novo Cambuí, com jovens de 11 a 17 anos de idade.

“Ciente que o melhor lugar para orientar o futuro ciclista é na escola, fizemos voluntariamente mais uma apresentação sobre o uso da bicicleta, abrangindo não só o uso para lazer mas também como meio de transporte para ir à escola. Frisamos a necessidade do uso dos equipamentos de segurança e o respeito às leis de trânsito”, afirmou Wilder.

A iniciativa foi um grande sucesso e mais de 700 alunos participaram das palestras. Um público de pré-adolescentes e de jovens prestes a tirar a carteira de habilitação. É muito importante dar autoestima a esses jovens e mostrar que existe, sim, opção ao carro, que há pessoas que optaram por outro estilo de vida e, principalmente, que o meio de transporte escolhido não pode significar status social.

Reunião com o Conselho Municipal de Transito e Transporte, com participação dos ciclistas de Campinas. Foto: Wilder Stanrley

Conselho Municipal de Trânsito e Transporte

Outra novidade importante vinda de Campinas é que a união desses grupos fez deles parte do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte, a convite da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC) – empresa responsável pelo transito da cidade. Os ciclistas estão colaborando no estudo e elaboração do Plano Cicloviário de Campinas.

“Aqui, ocorreu algo diferente. Por causa do nosso movimento de ciclistas, a EMDEC nos procurou e tem sido uma forte aliada na luta a favor da bicicleta como meio de transporte, participando inclusive de manifestações de reinvindicações”, afirmou Klaus Bigelli. “Através de vistorias junto com a empresa foram mapeados 9 trajetos de ciclovias na cidade, que entrarão em votação para serem incluídas no orçamento do próximo ano”.

Mas a abertura dada aos ciclistas pela EMDEC parece não refletir a postura da Prefeitura de Campinas, que insiste em olhar para a bicicleta apenas como instrumento de lazer. “Prova disso é que a EMDEC e o Governo Federal desenvolveram um projeto de ciclovia há dois anos, e a prefeitura na última hora o transformou, a um custo mínimo, em ciclofaixa de lazer, dessas que só funcionam aos domingos das 7h às 12h, deixando todos os encargos para a empresa de trânsito”, disse Klaus.

Ou seja, olhar apenas para o lazer de final de semana também é um problema em outras cidades, onde o poder público insiste em manter uma visão limitada sobre o uso da bicicleta, se eximindo de beneficiar e garantir segurança também a quem utiliza a magrela de segunda a sexta-feira. Ciclofaixas temporárias aos domingos são importantes opções de lazer, mas não podem ser utilizadas como argumento para deixar de atender metas e necessidades de infraestrutura cicloviária permanente.

Por isso é extremamente importante a nossa união e articulação em todos os processos envolvendo o assunto. Temos que participar ativamente das decisões, discussões e audiências, para fechar o cerco contra os políticos que não cumprem promessas de campanha ou negam infraestrutura e condições de segurança para o quem usa a bicicleta, utilizando discursos paliativos para criar a imagem de “moderno, sustentável e amigo do ciclista” que todos querem ter.

Parabéns ao pessoal de Campinas, vocês estão fazendo um trabalho muito importante.


2 comentários para Ciclistas de Campinas promovem ações educativas e participam de Conselho Municipal de Trânsito

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>