Monotrilho da Zona Leste de São Paulo terá ciclovia ao longo da linha

Foto de junho/2012 (Metrô-SP – Divulgação)

O leitor Rubens de Oliveira Costa nos perguntou se haveria alguma ciclofaixa ou ciclovia acompanhando o monotrilho da Linha 2 – Verde, na Zona Leste da capital paulista. Em uma pesquisa rápida, encontramos esta notícia no site do vereador Chico Macena, explicando que as licenças ambientais trazem uma lista de exigências, entre elas a construção de ciclovia e bicicletários.

As notícias mais recentes no site do Metrô informam sempre que “está previsto um programa de tratamento paisagístico no entorno da linha, com área verde e ciclovia, para tornar o ambiente harmonioso, agradável e completamente integrado à vida da população”.

A ciclovia teria 10,3 quilômetros e seria construída sob o monotrilho, no canteiro central. Pelo que pudemos entender, haverá bicicletários em todas as estações. Também será realizada adaptação dos cruzamentos no entorno dessas estações, para atender a portadores de necessidades especiais.

Segundo o Metrô, o trecho entre Vila Prudente e Oratório deve ficar pronto em 2013 em 2014. Veja mais informações sobre a obra nesta matéria, da Folha de Vila Prudente.


31 comentários para Monotrilho da Zona Leste de São Paulo terá ciclovia ao longo da linha

  • […] De acordo com o site Vá de Bike, é provável que haja bicicletários em todas as estações. Além disso, o entorno de tais estações serão adaptados para atender portadores de necessidades especiais. A previsão do Metrô é que o trecho entre Vila Prudente e Oratório fique pronto em 2013. Com informações do Noticias R7 e Vá de Bike. […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Geny

    Terá bicicletario no metro vila prudente ? E qual horário de funcionamento?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • SavianoMarcio

    A base da ciclovia da Anhaia entre Vila Prudente e Oratório já está quase toda pronta, os postes de iluminação quase todos instalados e já está sendo até pintada, faltando os outros detalhes. Das vezes que olhei achei bem promissora, ótima largura e pavimento, com o crescimento do paisagismo o resultado ficará bem melhor que antes.

    Já as árvores que foram retiradas boa parte foi replantada na avenida ou próximo.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Olá gostaria de deixar minha opinião sobre as ciclovias como Profissional da área urbana.

    Eu sou Arquiteta e Urbanista da região e tive até como Trabalho de Conclusão de Curso a realização de um Parque Ecológico da Vila Prudente localizado no terreno da antiga fábrica das linhas correntes, com prédios culturais como teatro, biblioteca, espaço de música e dança tudo integrado com a pista de caminhada da Zelina e com o Centro Esportivo Arthur Friedenreich. Se quiserem está no meu site para olharem. Mas infelizmente esse terreno foi utilizado para manobra e manutenção do monotrilho. E as árvores sumiram!!! (indignação)

    Pois bem nos sobrou esses maravilhosos espaços que ficaram em baixo do monotrilho por toda a Av. Anhaia Mello, que precisamos exigir sim pessoal que mora na região, para que seja feito áreas verdes com ciclovias e pistas de caminhada por todo esse percurso, pois se não vocês sabem muito bem o que vai sobrar para esses espaços, exemplo o minhocão. Terá sim mendigos e pessoas usuárias de drogas. Isso é sério. Imaginamos nós que moramos na região, será assalto atrás de assalto se não houver um bom uso para esses espaços com uma ótima iluminação.
    Por favor, vamos nos unir e exigir esse projeto. Isso não é brincadeira.
    Não se pode somente fazer um projeto de mobilidade urbana de metro, monotrilho, o que for e ter um descaso com a parte de áreas livres que sobram. Por que será que é bem diferente quando vamos para o Ipiranga, Av. Nazaré e D. Pedro. Óbvio são as árvores.

    Entendo que poderia ser feito as ciclovias na Avenida Vila Ema, dentro dos bairros. Mas não é só isso. É saber utilizar um espaço que está sem vida e que nos causará transtornos futuros.

    E outra, ciclovia NÃO É CONCORRÊNCIA com metro e sim OPÇÃO de transporte e lazer!
    Vamos melhorar o que está ruim e concertar o errado. Espaços de ciclovia e lazer nunca é demais.

    Espero que possamos nos unir de verdade por essa causa.

    Arquiteta Caroline Pereira

    Comentário bem votado! Thumb up 10 Thumb down 1

  • mauro

    Tenho uma bicicleta eletrica, faço o percurso de 13km vila ema/aclimação gasto menos tempo de bike do que de carro ou metro. 40 minutos bike, 1 hora carro e 1:30 de metro + onibus. Recentemente um carro me fechou na av dianopolis . cai da bicicleta, felizmente nao tive ferimentos graves. a ideia da ciclovia é otima, mas o ideal seria que ela estendesse até o centro ou pelo menos até o ipiranga. os ciclistas da regiao da sapopemba nao tem nenhuma rota “segura” para andar. Seria uma mão na roda pra gente que quer utilizar transporte alternativo. O icnentivo fiscal para compra das bikes esta chegando, só falta investir na segurança das rotas. Como 40% dos motoristas compram a carta. por enquanto somos só nós e DEUS.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Waldyr

    Antes de chegar à Zona Leste, o Monotrilho vai trafegar pela região SUDESTE
    Vila Prudente, PARQUE SÃO LUCAS, Sapopemba, estão no SUDESTE

    Thumb up 1 Thumb down 4

  • Gerd

    Na primeira leitura, não me havia atentado: São 10,3 km de ciclovia para uma linha de monotrilho de 24 km? Vai faltar ciclovia…

    Eu havia baixado o EIA-RIMA da obra, mas não me atentei a este detalhe.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • […] De acordo com o site Vá de Bike, é provável que haja bicicletários em todas as estações. Além disso, o entorno de tais estações serão adaptados para atender portadores de necessidades especiais. A previsão do Metrô é que o trecho entre Vila Prudente e Oratório fique pronto em 2013. Com informações do Noticias R7 e Vá de Bike. […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • krika

    Espero ansiosa para o termino das obras, mas o que me deixa muito triste e ver que estão derrubando as poucas arvores da Av. Anhaia Melo e Sapopemba e não estão replantando nada, desta forma não vai adiantar ciclovia pois o transito la muito carregado de caminhos e fica praticamente impocivel de respirar.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

    • Krika, geralmente isso é feito através de um TCA (Termo de Compensação Ambiental). Algumas árvores são replantadas, outras são compensadas com o plantio de mudas. Mas sou solidário nessa sua preocupação, principalmente por saber que parte das árvores replantadas morre e parte das mudas não chegará à idade adulta, além de que a compensação devia ser no entorno do local afetado, não em algum parque distante, como costuma ser feito.

      O que me consola nesse caso é que há a promessa de um “trabalho paisagístico” que, espero, inclua o plantio de árvores.

      Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • carmem

    Antes tarde do que nunca.Ciclovia será benvinda se vier junto com ela projeto paisagistico aberto e a educação dos motoristaas para respeitarem os ciclistas.Nos países que adotam a bicicleta como meio de transporte tão importante ou igual ao metrô ;tem leis mais severas aos infratores. Essa educação no transito deveria ser diciplina na escola , não apenas depois de adulto.Quanto á ocupação do monotrilho: ele não dará conta dos passageiros que já saturam o metrô.Governantes não sabem o que é TENTAR entrar no metro-linha vermelha- em horário de pico…só outras linhas convergentes resolveriam o problema…Quando estou nas estações de metro em horário de pico onde só tem passageiro da cidade, imagino na época da copa…VAI SER O CAOS…SERÁ QUE NINGUEM VÊ????

    Thumb up 3 Thumb down 1

  • Rafael

    Eu tb só acredito vendo. Até hoje não fizeram as contrapartidas pela ampliação da Marginal Tietê.

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • Fabricio do Prado Semmler

    (Por favor leia com voz de Silvio Santos na cabeça)

    Má eu só acreditooooo…

    …VENDOOOOOO

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 1

  • Curiosidade de leigo: sendo o monotrilho menor que o metrô, mesmo com ciclovia embaixo, espero que permitam o embarque de bikes como é feito hoje. Uma coisa não anula a outra.

    Thumb up 3 Thumb down 1

  • Alex

    Pela demanda de opções de transporte, acredito que até se fizessem 2 monotrilhos, um ao lado do outro, eles iriam cheios. Logo, podem ter certeza que essa ciclovia não irá “tirar gente” do metrô.

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 0

  • Koiti Yoshimura

    Acho que Gerd tem razão; Ciclovia para concorrer com o Metrô não me parece ser muito útil ; O melhor será Ciclovia ou Ciclorota periférico que permita que os usuário de bike consiga chegar até uma estação , deixar a bike com segurança e continuar de Metrô ao seu destino e vice versa; Será que é muito difícil ? Eu sou biker e faço isso na linha azul, porém sem ter ciclovia.

    Thumb up 1 Thumb down 0

    • Alface Holandês

      É um bom argumento, mas acho que a Anhaia Melo é um caso especial. Ela não cruza com praticamente nenhuma grande avenida (tirando a Salim Maluf, que vai cair já perto do final da linha de monotrilho). A maioria das ruas ao redor da Anhaia Melo são residenciais e pouco movimentadas, ou seja, não são tão perigosas para o ciclista que quer somente chegar até a Anhaia Melo.

      Além disso, como o Alex abaixo disse, esse monotrilho vai ser bastante lotado, especialmente quando inaugurar o trecho até a Cidade Tiradentes. Logo a ciclovia vai ser um jeito pro trabalhador evitar o sufoco e chegar até a linha verde do metrô (que provavelmente vai estar lotado também, mas pelo menos o metrô ainda mais rápido que o monotrilho).

      Finalmente, imagino que pro governo do estado, o custo de implementar essa ciclovia vai ser relativamente baixo pois vai aproveitar o estrutura sendo feita pro monotrilho, então teremos mais chance de vê-la pronta.

      Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Fernanda

    Acho difícil finalizar em 2013… A estação Fradique tinha previsão de entrega em 2009 e as obras seguem paradas… para lembrar, estamos em 2012

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

    • Ricardo Martinelli de Oliveira

      Desculpe, mas não acho que entendi seu comentário. Nos dias que peguei o metrô recentemente, eu vi trabalhadores nas duas estações entre Faria Lima e Paulista. Seria no entorno das estações que seguem paradas ou tudo mesmo?

      Enfim, Eu acompanho o site do metrô e sempre mostra um vídeo por mês sobre a evolução das obras em cada linha. Vale a pena conferir: http://www.metro.sp.gov.br/obras/linha-4-amarela/index.aspx

      Concluindo, concordo com sua afirmação que é difícil finalizar em 2013. E quando concluir será um trecho curto… =(

      Thumb up 1 Thumb down 1

  • Espero que a ciclovia tenha iluminação adequada e algum verde acompanhe todo o trajeto. Basta de concreto…

    Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 0

  • Gerd

    É bom que haja ciclovia ao longo da Anhaia Melo, mas melhor seria se se preocupassem em complementar metrô e bicicleta, não concorrer: fazer ciclovias perpendiculares à linha, que facilitassem o acesso de bairros vizinhos ao monotrilho.
    Poucos arriscariam a substituir todo o trajeto por bicicleta, normalmente muito longo para os que moram em locais mais periféricos; muitos poderiam se animar a trocar o trecho alimentador (feito a pé ou de ônibus) pela bicicleta, usando os bicicletários para prosseguir a viagem de metrô.

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 2

    • Gerd, acho que as duas coisas se complementam. Apesar de seguir a linha do monotrilho, a ciclovia será feita em um fundo de vale, geograficamente ideal para trafegar de bicicleta. Atenderá principalmente para quem chega à Vila Prudente, vindo dos bairros mais a leste. Apesar de pouco receptiva, a Anhaia Melo é hoje uma das melhores opções e o único trecho onde há uma paralela viável é entre o Jardim Avelino e a Ibitirama (R. José dos Reis). No resto, qualquer alternativa implica em aclives (como nas ruas dentro dos bairros), em risco maior ao ciclista (como nas avenidas Vila Ema e Oratório) ou em aumento relevante da distância (ao optar pela Av. Sapopemba, por exemplo).

      Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

      • Renie Robim

        Olá Willian, Boa noite. Utilizei este percurso durante um ano e meio. Eu morava na avenida sapopemba (altura do número mil) e trabalhava na rua Camilo Haddad (Uma travessa da avenida Anhaia Mello). Depois de muitos testes – pois fazia este percurso todos os dias, eu aconselharia ao ciclista utilizar a avenida Vila Ema em vez da Anhaia Melo nos dias de semana e em horários comerciais. Explico os motivos:
        1 – Avenida Anhaia Melo os carros andam em alta velocidade e tiram muitas finas. São bem intolerantes
        2 – Há muitos carros estacionados e constantemente portas se abrem
        3 – Muitos caminhões à direita e em alta velocidade (lembro que cruzava diariamente com caminhões que levavam concreto pois havia uma firma ali)
        4 – Muitos carros virando à direita e vindo em alta velocidade, acabavam muitas vezes fechando o ciclista.
        5 – Como há obras do monotrilho, existe muita sujeira na pista, como pedras, terra, etc
        6 – Quando chove o risco é enorme, pois a sujeira se espalha ainda mais
        7 – Por ser uma via expressa, há mais intolerância às bikes.

        Vantagens de trafegar pela avenida Vila Ema

        1 – Os carros e motos andam em baixa velocidade pois há muitos semáforos, pedestres, entra e sai de loja, carro estacionando, ônibus nos pontos, etc
        2 – Embora haja alguns aclives, são bem leves e até um ciclista iniciante consegue manter uma boa velocidade
        3 – Há muitos ciclista utilizando a via, inclusive adolescentes.
        4 – É possível acompanhar bem o trânsito, geralmente a bicicleta está em velocidade maior que a dos carros
        5 – Há menos finas, pois a via é estreita e é possível ocupar a faixa inteira, mantendo uma velocidade compatível.
        6 – Embora haja muitos ônibus e lotações, dificilmente eles ultrapassam pois como disse anteriormente, há muitos pontos de ônibus, pedestres, caminhões de empresa entrando e saindo.
        7 – Por não ser uma via expressa, há mais tolerância com a bicicleta.
        8 – As motos também andam em baixa velocidade, diferente da Av. Anhaia Melo.
        9 – A via é de duas mãos e sempre bem carregada, como a pista é uma única faixa, há bem poucas chances de ultrapassagens.

        Escrevo por experiência própria. Já utilizei as duas vias e acabei optando pela avenida Vila Ema. Porém, cada ciclista percebe como se sente melhor e mais seguro ao pedalar.

        Exemplos: http://www.folhavp.com.br/acontece-na-regiao/995-motociclista-morre-apos-ser-esmagado-por-caminhao-na-anhaia-mello-.html

        http://www.folhavp.com.br/acontece-na-regiao/1009-numero-de-mortes-aumenta-a-cada-ano-na-anhaia-mello.html

        Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

        • Obrigado pelo depoimento, Renie! Morei na Av. Vila Ema quando criança e cresci ouvindo que a rua era perigosa, que era preciso cuidado até para andar na calçada, porque “poderia aparecer um louco” dirigindo. Os atropelamentos de crianças e os acidentes graves com automóveis, com pessoas gritando de dor de dentro dos carros, devem ter me deixado com medo dela “para sempre”.

          Thumb up 3 Thumb down 0

          • Renie

            Legal Willian, Vale dizer que a avenida Vila Ema é bem perigosa mesmo. Ela é mais segura comparada à Anhaia Melo, mas no geral é uma via complicada também. Um abraço

            Thumb up 3 Thumb down 0

        • Marcelo

          Eu faço o caminho usando a Sapopemba, acho bem mais tranquila…

          Saio pela Barreira Grande, Sapopemba, Orfanato, Viaduto Pacheco Chaves, R: dos Patriotas, Ricardo Jaffet e subo a Luis Goes, depois Loefgreen..

          Como saio cedo de casa, aproximadamente às 5:50 não pego tanto movimento de carros, o caminho é bem tranquilo, logico que tirando a subida da Orfanato.

          Abraços e sorte a todos.

          Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

        • Fernando Franco

          Na av. vila ema,as vezes eu consigo fazer uma média de 40Km/h. eu acho a av. vila ema bem mais segura. Nos pontos onde é mais apertado, geralmente eu passo ocupando a via, justamente para não tomar fina, e uma grande parte dos motoristas entendem.

          O que eu acho complicado, é os motoristas das lotações(principalmente os da linha 4029-10 São Mateus – Vila Prudente) pois eles são muito folgados. Já a maioria dos motoristas da ViaSul e daquele onibus vermelho já estão respeitando mais.

          Quanto a ciclovia, eu estou ansiosamente esperando para andar nela. Mas espero que não tenha pedestres querendo fazer caminhadas lá. isso infelizmente atrapalha o fluxo de muitas bicicletas. =/

          Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Isso sim seria bem bacana :), uma pena que vai ser difícil integrar com outras ou puxar até pelo menos o Metro Santa Cruz ou Ana Rosa, pois as ruas na área do Chácara Klabin ficam inviáveis para se fazer uma ciclovia, muito apertadas, muito trânsito.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>