Shoppings de SP tentam inovar e falham na criação de bicicletários

Foto: Shopping Eldorado/Divulgação, via Facebook

Os shoppings de São Paulo têm se esforçado, mas raramente tem conseguido criar estrutura adequada para receber os ciclistas. O caso mais recente, e talvez mais polêmico, é o do Shopping Eldorado, que reinaugurou seu bicicletário no dia 15 de dezembro, para tentar atender melhor seus clientes ciclistas. E o que era para ter uma repercussão positiva, reforçando o posicionamento sustentável que o shopping tem buscado, acabou saindo como um tiro pela culatra.

O bicicletário é bonito, o ambiente agradável. Segundo informações divulgadas na fan page, há bebedouro, ar condicionado, armários, calibrador de pneus, pia para se lavar e um funcionário cuidando das bicicletas, das 6 às 23h. Poxa, muito bacana!

Seria tudo lindo se não fosse o design escolhido para os paraciclos (os suportes onde se prendem as bicicletas ao estacionar). Com esse modelo, a bicicleta precisa ser colocada em pé, com a roda encaixada entre os canos de metal.

Por que esse modelo é ruim péssimo?

  • Ao encaixar a bicicleta, parte do peso ficará apoiado na ponta do garfo, podendo danificá-la e também à blocagem.
    .
  • Torna-se quase impossível prender a bicicleta com uma u-lock, que deve ser presa ao quadro.
    .
  • Se a bicicleta desequilibrar para o lado com um esbarrão, a roda pode entortar.
    .
  • Paralamas “envolventes” podem ser danificados com essa estrutura.
    .
  • Nem todo mundo consegue levantar a bicicleta, principalmente as pessoas de baixa estatura, pouca força nos braços ou de idade mais avançada. Bicicleta deve ser para todos, não só para “atletas”.
    .
  • Os donos de dobráveis, mais curtas e com aro bem menor, também terão dificuldades para estacionar sem danificar a bicicleta.
    .
  • O bicicletário fica no segundo subsolo,  fazendo com que os ciclistas tenham que subir dois andares para sair e ainda tenham que pedalar numa rampa em curva, onde os motoristas não tem muita visibilidade e frequentemente sobem em velocidade.

O bicicletário tem também carregador para bicicletas elétricas. Agora alguém me explica, por favor, como uma pessoa que tenha uma bicicleta elétrica, que chega a pesar até 35kg devido ao motor e à bateria, vai fazer para equilibrá-la ali de pé? [Atualizado: Segundo matéria do site Na Bike, as vagas para bicicletas elétricas não são essas da parede.]

Histórico positivo, resultado decepcionante

O Shopping Eldorado possuía bicicletário há anos. E o fato de contar com um funcionário para cadastrar as bicicletas, fornecendo um cartão de identificação, também merecia menção positiva. Mas falhou terrivelmente ao aprovar um projeto que privilegia a forma em detrimento da praticidade.

Já usei várias vezes o bicicletário antigo, que já não dava conta da demanda e precisava mesmo ser ampliado, mas me desculpem, recuso a prender minhas bicicletas nisso aí.

Bastava uma pesquisa com o Google para descobrir quais os melhores modelos e que cuidados tomar na construção de uma área para estacionar bicicletas. Aqui no Vá de Bike mesmo já escrevemos sobre o assunto, citando os manuais da Transporte Ativo. Há empresas especializadas como a Ciclomídia, que fazem um ótimo trabalho nessa área, instalando paraciclos em U invertido.

A ideia de ter ar condicionado para refrescar quem chega com calor e armário para guardar os pertences é excelente, temos que admitir. Mas as perguntas que os ciclistas mais têm feito são “como eu uso?”, “quem construiu isso?” e “por que não perguntaram para algum ciclista antes de mandar fazer?”.

Ao shopping, fica a dica: para atender quem usa a bicicleta, é preciso pensar como ciclista. Imagine alguém que nunca dirigiu e nunca tentou manobrar um automóvel projetando um estacionamento para carros? No que daria?

Esperamos sinceramente que o shopping reveja o projeto, pois conseguiram piorar a estrutura, que já era ruim.

[Atualizado: Em matéria publicada no site Na Bike em 18 de dezembro, o Shopping admite a possibilidade de readequar o espaço e esclarece que, além das 19 vagas na parede, há outras dez onde a bicicleta é estacionada na horizontal, mais as duas vagas para recarregar bicicletas elétricas, também na horizontal.]

Veja foto do bicicletário antigo, feita em 2010:

Estrutura antiga: paraciclos do tipo "entorta roda", presos ao chão, em um espaço apertado do primeiro subsolo. Ao menos o acesso era fácil e não era preciso levantar a bicicleta. Recentemente, o bicicletário ficava muito mais cheio que isso, com as bicicletas penduradas na vertical.

Cartão de identificação e controle de retirada sempre foram diferenciais positivos do Eldorado.

Outros maus exemplos em São Paulo

O Shopping Market Place também tentou inovar na criação do bicicletário e acabou adotando um modelo inadequado. Qualquer esbarrão pode entortar a roda, principalmente se o pneu for fino. Foto: Thiago Ciclista Urbante, via Facebook

Shopping Vila Olímpia também adotou o modelo "entorta roda". Faltou consultoria especializada.

Modelo "entorta roda" no Parque do Ibirapuera. Perceba, ao fundo, que os ciclistas preferem improvisar naquele pequeno pilar amarelo, que não foi feito para isso mas possui uma argola que permite prender a bicicleta pelo quadro. Também faltou pesquisar antes de investir.

Modelos adequados

O paraciclo em forma de U invertido é o mais indicado. Com ele, o ciclista apoia a bicicleta e prende por onde achar melhor (geralmente pelo quadro). Foto: Ciclomidia/Divulgação

O formato R também é bastante adequado, permitindo prender pelo quadro com facilidade. Tem sido usado nas lojas do supermercado Pão de Açúcar.

Nunca prenda apenas pela roda

Principalmente se sua bicicleta tem “blocagem” (quick release). Sempre prenda o quadro e, de preferência, também as rodas.

Essa foto mostra uma situação mais que errada: além de prender apenas pela roda, a bicicleta estava presa pelos raios, que podem ser cortados com qualquer alicate. Foto: Kristian Ovaska/Wikimedia Commons


44 comentários para Shoppings de SP tentam inovar e falham na criação de bicicletários

  • Otacilio

    Olha ai a situação que eu passei em um dos shoppings em fortaleza…

    https://www.youtube.com/watch?v=XOd7L8mCBiY

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • norbertoalessi

    conheci um modelo ideal, em joinville SC. pois alem de adequados eles teem fechaduras de alta segurança, ainde as chaves não podem ser copiadas e enm michadas, alem do sistema ter chave mesmtra em caso de emergencia, achei muito interessante, acho que é da Lockers do brasil

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Rodolpho

    Acho que nós ciclistas somos muito exigentes, beirando o radicalismo algumas vezes. Usei o bicicletário e fora o suporte achei ótimo. Há um funcionário bem treinado sempre presente, e o fato de ter de levantar a bike não me incomoda tanto. Se for alguém sem força para levantá-la certamente o funcionário ajudará. O fato de ter bebedouro, torneira é muito bom. O fato de prender a roda da frente também não me incomoda, pois há um funcionário sempre presente, e o shopping está se responsabilizando pela bike ao construir uma estrutura dessas. Acho mesmo é que deveríamos reclamar de locais onde não há estrutura para bikes, e não há previsão de existir.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Rodrigo

    Pergunta inocente mas estou com duvida: Posso parar minha bicicleta elétrica nesses estacionamentos tipo “açougue”, nesses ganchos? ou prejudica a bateria, sei la?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Estou desenvolvendo um projeto para a cidade de São Paulo, onde o ciclista é o foco.
    Pensando nisso, desenvolvi um questionário, tudo bem se eu o divulgar por aqui Willian? É um questionário pequeno, possui apenas 8 perguntas.
    Gostaria de solicitar a ajuda dos amigos ciclistas para responder e divulgar a pesquisa. Como estou fazendo este estudo todo sozinho estou utilizando o ste do SurveyMonkey para me auxiliar com o questionário. O link é http://www.surveymonkey.com/s/Z9YJSF7.

    Gostaria de explicar o projeto, aos interessados por favor, entre em contato pelo e-mail ro7verde@hotmail.com

    Obrigado!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Ivan

    Olha acho que a crítica é válida,mas não se pode negar a intenção do shopping em melhorar,errou no formato,talvez influenciados por designers que se importam mais com aparencia do que prticidade,mas já é uma boa iniciativa do Eldorado.Pior aqui em S.André,que o Gran Plaza,retirou o bicicletário de dentro do shopping e colocou num local a cerca de 100 mts fora do shopping e com o entorta roda e no meio do estacionamento de motos.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Paulo Vigario

    PEDALLLLLL Arruma ai, mas já valeu Eldora kk po. O problema e que quero pedalar e a mulher não deixa isto e problemaaaaaa. Falei

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • A iniciativa é boa, mas por favor né, contratem engenheiros que pensem !!!!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Raphael Monteiro

    O Shopping Eldorado pisou na bola? Sim…verdade, podia ter escolhido um modelo de bicicletário diferente, que não apresentasse tantos inconvenientes. Esse é o lado ruim. E se ele chega a representar 50%, os outros 50% estão cheios de louvores! Se o paraciclo (ou bicicletário, já que paraciclo não existe no dicionário) não foi pensado para bicicletas, toda a estrutura foi pensada para o ciclista! Um conforto extraordinário, que ainda não vi em lugar nenhum do mundo. E sem cobrarem nada a mais por tudo isso! O Shopping merece um parabéns pela estrutura, mas tudo isso ainda não soluciona o problema de deixar a bike inclinada, presa pela roda. Vamos torcer para que revejam esse ponto

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Rapha, a iniciativa realmente é ótima e percebe-se a preocupação de receber bem o ciclista. Mas os paraciclos em pé e a necessidade de descer ao segundo subsolo (e subir devagar na rampa em curva depois) mostra que faltou pensar como o ciclista para entender que alguns aspectos aparentemente simples podem complicar a usabilidade do local.

      Por exemplo, evito ir no Shopping Santa Cruz de bicicleta, pois apesar de ser bem recebido sou obrigado a usar a entrada de serviço, tendo que explicar o que estou indo fazer para seguranças com cara de desconfiados, e subir com a bicicleta pelo elevador de carga, junto com funcionários que fazem cara feia para a bicicleta ali dentro, material de limpeza e etc. Dá tanto trabalho que eu desisto de ir.

      Thumb up 0 Thumb down 1

  • Denis

    Nao concordo com o post.

    Achei o bicicletario muito bem feito. Fui muito bem recebido desde o momento que cheguei no shopping com a minha esposa, onde já fomos orientados por um segurança onde era o no o bicicletario.
    Ao entrar no bicicletario tudo me impressionou positivamente.
    Para colocar a Bike basta empina-la, a minha Bike tem freio a disco e nao ficou pega do no suporte.
    Usei a pia para lavar o rosto, o armário para guardar minhas coisas e fui muito bem atendido pela menina que fez meu cadastro.
    Quem tem Bike que nao se encaixa ali direito pode ser colocada do lado.

    Este tipo de post é extremamente desnecessário. Ao invés de elogiar o trabalho excelente que o shopping g fez você criticou.
    Criticar é sempre mais fácil né?
    Você podia ter levado sua opinião diretamente ao shopping e ter evitado um post que vai ser lido por milhares de pessoas.

    Abs

    Thumb up 1 Thumb down 2

    • Oi Denis, tudo bem?

      Bom saber que sua experiência foi positiva e que, peno menos no caso da sua bicicleta, não houve problemas com o freio a disco.

      Cabe esclarecer que não criamos a polêmica. Basta ver os comentários na fan page do shopping, quando publicaram a foto que ilustra esta matéria: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=509004252463806&set=pb.109029815794587.-2207520000.1357142570&type=3&theater

      Não criticamos apenas. Mostramos o lado positivo e as melhorias em relação à infraestrutura anterior. Também disponibilizamos link para matéria do Na Bike, com declarações de um representante do shopping. Mas o suporte vertical não é um modelo adequado, isso é fato e não poderíamos descrever de outra forma.

      Quanto a enviar a opinião diretamente ao shopping, o objetivo deste site é divulgar informações e opiniões. Publicamos aqui um relato da repercussão que a foto gerou e a opinião do Vá de Bike, que caberia apenas aqui e não em contato direto com o shopping, a não ser que fôssemos contratados para prestar tal consultoria.

      Como indivíduo, manifestei minha opinião na fan page do shopping em pelo menos duas ocasiões, antes até da divulgação do modelo novo, sugerindo que o paraciclo fosse nos formatos descritos aqui nessa matéria. O shopping poderia ter lido meus comentários e os de muitos outros ciclistas e consumidores, postados em sua fan page, e evitado reclamações de dezenas ou centenas de pessoas, transformando o que deveria trazer um ganho de imagem em repercussão negativa.

      No mais, já nos dispusemos a publicar matéria com uma futura adequação que o shopping venha a fazer no bicicletário, ou mesmo um posicionamento oficial atualizando esta página – caso sejamos procurados.

      Grande abraço,

      Willian Cruz

      Thumb up 3 Thumb down 0

  • Rosana

    Dá para aproveitar os suportes que estão na parede colocando-os no chão, espaçados uns dos outros, perpendiculares à parede da foto. Cada um prenderia uma bike de cada lado, portanto duas bicicletas por suporte.

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Clara

    Tem alguma foto do bicicletário em uso, com bicicletas presas aos suportes? Seria interessante, para que pudessemos ter uma idéia de como ele funciona de fato. Eu tenho 1,60m de altura e acho que só conseguiria usar o suporte mais baixo (talvez).

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Matheus

    Apesar dessa falha, o shopping está de parabens pela preocupação, e boa vontade em relação aos ciclistas.

    Comentário bem votado! Thumb up 10 Thumb down 0

  • rodo

    TEM QUE SER CICLO CHATO SIMMMMMMMMM, A BICICLETA É VISTA, PRINCIPALMENTE, NOS TEMPLOS DO CONSUMO, COM PRECONCEITO EU QUERIA UM BICICLETARIO EM U INVERTIDO NO TERREO NA PORRA DA PORTA DE ENTRADA.
    E POR MIM O RESTO TODO PODE PEGAR E…

    Polêmico. O que acha? Thumb up 5 Thumb down 4

    • Cara. Não sei se vc esta sendo ironico, mas se não está, eu descordo muito de vc.

      Não quero ser visto como [ciclo, eco, etc]chato. Isso distancia ainda mais as pessoas das coisas q eu defendo. Isso faz parecer q eu não quero discutir, e normalmente, quem não quer discutir o faz por não ter argumentos racionais pra defender o que quer. Apenas quer pq quer e pronto. Quando eu discuto com alguem sobre “é loucura incentivar a bike em SP” eu espero a pessoa apresentar os argumentos e PROVO com experiencias, estatisticas, estudos, que cada um dos argumentos dela esta errado. Deixa de ser um achismo contra o outro.

      Temos q tomar cuidado com a simplificação de todo um conjunto de ideias em apenas um “grito de guerra”. Isso é como os alunos da USP usando o “abaixo a ditadura” pra defender a PM fora do campus. Assim você simplesmente não é levado a sério, não importa quão boas sejam suas ideias.

      E finalmente. Reproduzir o discuso: “quero meus direitos e o resto q se f… ” tão usado pelos que defendem o carro individual, a velocidade, o “direito de andar com o carro q eu paguei” na hora e local q quiser e sua bicicleta esta me atrapalhando, o “vai tirar uma faixa de carro pra “passear” de bicicleta?”… não vai ajudar em nada a fazer as pessoas entenderem que devem compartilhar o que, por natureza já é compartilhado, que é o espaço publico.

      Mas isso é apenas o meu ponto de vista.

      Thumb up 3 Thumb down 1

  • Daniel

    Tô imaginando uma bike com freio a disco parada nesse treco.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Leandro

    Discordo, ao que me parece ninguém aqui usou com sua bike este bicicletário. Fiz esta experiência e vi que além dos paraciclos nesta parede conforme a foto, também a um paraciclo no chão, e sinceramente, com a pessoa responsável o tempo todo no balcão de atendimento dentro deste bicicletário, duvido alguém estragar alguma bike ali. Willian Cruz sugiro que você vá até este local de Bike e experimente-o, é o mínimo que deve ser feito antes de escrever. Sou ciclista a muitos anos e viajo o mundo, não vi em nenhum lugar um bicicletário como este, tem até pit stop!

    Thumb up 3 Thumb down 2

  • Esses ganchos na parede causam problemas para as bikes com paralamas integrais. É difícil parar as bikes com esses paralamas que envolvem a roda traseira, pois pegam no chão e amassam ao colocar a bike na vertical. Veja uma foto: http://dpedal.files.wordpress.com/2012/04/paralama_sks_04_p.jpg . Um abraço.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Ricardo João

    Caraca, que gente de pele fina! Sensível hein?!

    O post do William não ofendeu ninguém, não tirou o mérito da infra legal que o Eldorado oferece e nem nada! Mas na real, acho um ABSURDO que os shoppings gastem com esse floreio todo e não entreguem o BÁSCIO. Tem coisa mais básica que um bicicleário em forma de U invertido? Aposto e ganho que um arquiteto achou lindo isso aí e fez a cabeça do Eldorado para colocarem um biciletário lindo, caro e inovador na parede. Que não funciona.

    O post não está pesado, o shopping tem o mérito de ter pensado no ciclista e tentar se adaptar à transformação que certamente virá, mas errou na execução. EXECUÇÃO é tudo minha gente! Eu me pergunto por que, por que ó céus, esses gênios não fazem uma pesquisa de 15 min no Google antes de jogar dinheiro fora.

    Resumindo, parabéns pelo post Willian. Parabéns Eldorado por pensar no ciclista, agora conserta esse negócio aí. Abrimos mão de banheiro, bebedouro, ar condicionado, massagista, floricultor, tinta verde, puff e etc por meia dúzia de paraciclos em U invertido.

    PS: Pode ser na área externa também, principalmente naquelas faixas zebradas em que vocês não querem que parem carros.

    Comentário bem votado! Thumb up 14 Thumb down 2

  • Bom dia

    Acredito que deva-se louvar, toda a ação positiva, mas concordo com o Willian, pois estes administradores não consultam quem conhece as necessidades e, poderia ajudar no projeto. Estas ações acabam sendo mais dispendiosas pois serão necessárias as reformulações.
    Em São Paulo existem várias entidades que representam os ciclistas, incluso este, que poderiam servir de apoio para o desenvolvimento adequado de bicicletários.

    Abraço

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 0

  • Alface Holandês

    William, não sei.

    Em Enschede, cidade da Holanda onde moro, o paraciclo entorta-roda é disparado o mais comum, e acho que é igual no resto do país. Talvez porque ocupe menos espaço (bom, pelo menos ocupam menos espaço que os em “U” mostrados na foto). Talvez porque a maioria das holandeses se locomove usando bicicletas velhas, baratas e de pneu grosso, e os que possuem bicicletas mais caras e esportivas, raramente as usam no dia a dia (devido ao elevado índice de roubo de bicicletas).

    Enfim, não estou familiarizado com esse paraciclo vertical, mas achei a crítica a esse aspecto um pouco pesada.

    Thumb up 2 Thumb down 4

  • Poxa… a não ser por terem mudado para o 2 subsolo (tem muito espaço no 1 sub, terreo…) eu achei ótimo o bicicletário. Usei no domingo. É facil colocar a bike (ok.. sou jovem, saudavel, etc e tal, mas não acho q seria tão mais dificil pra outra pessoa). Estive em Amsterdam a uns meses e 50% dos paracliclos lá são assim, nesse esquema escalonado de uma bike mais alta que a outra. Ajuda a não ficar batendo os guidons. Não entorta a roda apesar de ser preso por ela. Esse formato de “M” de lado faz aliviar a pressao nos raios. Tem ar condicionado, armarios (!) bebedouro, torneira, bomba, lugar pras eletricas e acho q tem mais vagas que essas que aparecem na foto. Rola uma simpatia no atendimento, cadastro e tals e um horario bem generoso (tem uma placa falando algo sobre “se passar do horario vá em tal lugar e peça pra alguem te acompanhar na retirada da bike”)… enfim.. achei honesto. Claro que podia ser melhor, mas vi um esforço verdadeiro do Eldorado em me tratar como um consumidor normal. Na verdade me senti mais bem recebido indo de bike do que quando vou de carro. Antes o paraciclo era do tipo acougue com aqueles ganchos no teto.. esse sim era dificil. Ah… e achei a decoração de gosto duvidoso…
    imagens dos paracliclos de amsterdam e roterdam
    http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/cidades-para-pessoas/files/2011/10/IMG_1752.jpg
    http://www.futurelivingsolutions.com/wp-content/uploads/2010/03/bremerhaven_bike_rack.jpg

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • David

    Eu tenho uma aro 700 com freio a disco hidraulico. Nos vulgos “entorta roda” geralmente ou o disco do freio fica sendo forçado, ou então parte do sistema de marchas. Meu sistema de freio deve custar uns R$1.200,00 só ele. Nao é coisa de chato. O prejuizo é alto mesmo!

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

  • Mauricio

    A FEA USP tb fez um bicicletario horroroso!

    Se quiserem ajuda para fotos!

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • William

    Temos que tomar cuidado com estas coisas que viram “biblia”, não são todos os modelos menores que são considerados “entorta rodas” e o “U” invertido é indicado para ser instalado na parte externa sem ninguém vigiando… Mesmo o “U” invertido duplo que pode ser parafusado não caberia naquele espaço do Eldorado. Eu não gosto de paraciclos tipo “gancho de parede” mas em alguns lugares é melhor ter do que não ter nenhum… Neste caso é importante ter alguém para ajudar a fixar a bike… Para instalação na parte interna com vigilancia é melhor paraciclo menores e móveis. Eu prefiro paraciclos que sejam personalizados e mais divertidos e criativos e tem a mesma função do “U” invertido mas que dialogam com as pessoas e a cidade… Na foto do Shopping Eldorado eu nem imagino como parar a bicicleta ali… talvez até pela dificuldade não tem nenhuma bicicleta estacionada… Eu não conheço nenhum ciclista que pararia alí.. eu também evitaria… Nós já projetamos diversos paraciclos com a experiência de quem pedada mais de 30 anos na cidade, cada caso é um caso…

    Thumb up 2 Thumb down 5

    • Tiago Barufi

      prender apenas pela roda, com a bicicleta em pé, entorta. É uma porcaria aqui ou em Amsterdam. Prender na vertical como esse aí é menos pior (destrói menos), mas nem todas as bicicletas podem ser erguidas desse jeito.
      Encostar pelo quadro e passar um cadeado é a forma mais sensata de fazer. Sei lá se é divertido.
      Não tem nada de bíblico nisso.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Guilherme Caldas

    Uma pena mesmo. Os caras acertaram num monte de coisas (calibrador de pneus, funcionário cuidando, ar condicionado) mas erraram feio no principal. Pela foto eu nem imagino como faz pra usar esta estrutura.

    Boa também a dica do Giovanni, a cobrança deve ser feita mas, talvez neste caso, numa outra abordagem. O caso é que ciclista urbano é gato escaldado e isso pode ter influenciado na hora de dar o tom do texto.

    No mais, é torcer para que o Shopping Eldorado faça os ajustes e esperar que outras grandes empresas se lembrem de consultar o pessoal que pedala antes de implantar ou reformar suas estruturas para estacionamento de bikes.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Paulo Alves

    Não aparece na foto, mas existem outros estacionamentos de bikes no Ibirapuera no formato de “U” invertido, porém na lateral desses banheiros azuis. O problema é que eles ficam muito escondidos.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Giovanni Bassi

    William, eu geralmente concordo com você.
    Mas o tom desse post está muito ruim. Parece coisa de ciclochato. Talvez buscar um tom mais conciliatório.
    Note que o Eldorado está fazendo algo que poucos fizeram, parece que eles realmente se importam. Mas erraram na execução.
    Eu acho que um contato direto com eles, e uma recomendação de melhoria seria legal. E no post, uma menção dos problemas, de forma leve, mas elogiando.
    Porque eu digo isso?
    Coloque-se na posição de outra administradora de shopping. Você ficaria morrendo de medo de alterar o seu bicicletário, porque, mesmo na melhor das intenções, pode ser trollado por um ciclochato.
    Cara, a intenção deles é boa, a tua também. Só recomendo uma melhoria de postura, na forma.
    Guarda a crítica forte onde ela é mais necessária. Não falta lugar pra ela em SP e no Brasil.
    Em tempo: também sou ciclista urbano, pedalo todo dia pro trabalho, chamo todo mundo à mudança, e não tenho nenhum vínculo com esse Shopping, ou qualquer outro. É só um toque mesmo.
    Abraço!

    Comentário bem votado! Thumb up 34 Thumb down 7

  • Antonio Carlos

    Acho que a ideía e a boa vontade esta existindo em nenhum momento pelo que vi na materia apresentada do novo bicletario do shopping Eldorado , tenha sido por alguma razão economia ou algo parecido e sim um projeto com um erro justamente de como prender as bikes , ainda mais sabendo que existente bicicletas caras e tb sabendo que é gr o furtos na cidade , acho que uma modificação de como prender tudo estará resolvido e ajudando, insentivando a outras entidades fazer o mesmo
    digo pq sou ciclista , ando em toda a cidade de bike e justamente alem de correr o risco diariamente em pedalar no meio dos carros e levar finas sempre por motoristas mau educados , dificilmente encontramos um lugar apropriado para podermos para as bikes , se os shopping´s já conseguirem fazer isso acho que já um gr começo

    Só tenho agradecer ao shopping Eldorado por mais essa gr iniciativa

    Thumb up 3 Thumb down 4

  • Netto

    Poxa e é uma coisa tão simples. Se o estacionamento de um shopping por exemplo, tem capacidade para 1000 carros, qual a dificuldade em liberar 2 ou 3 vagas para montar os paraciclos? Serão mais ou menos 20 vagas pra bikes, 20 clientes a mais. E mais uma, quando vão projetar uma estrutura como um shopping, eles não colocariam material barato ou de péssima qualidade na obra pro cliente… mas ao colocarem um simples paraciclo, fazem uma lambança dessa!
    Pode parecer frescura ou até mesmo implicância focar no tipo de apoio pra bicicleta (ah tão reclamando dimais! nunca tão satisfeitos! e blablabla) mas é uma coisa simples transformada em transtorno. Antes de ser ciclista, o cidadão é um cliente, e se o estabelecimento não agradar… vai perde-lo pra concorrência.

    Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 0

  • Mupy

    center norte tem um número bom de vagas e funcionário cuidando, mas é entorta-roda…

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Danilo

    Por que os caras tem mania de pensar que a bicicleta deve ser presa pela roda?

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • O texto está desatualizado, porque antes o bicicletário ficava no 1º subsolo, ao lado das motos, com rampa exclusiva. Lugar não muito agradável, mas decente. O problema é que as bikes ficavam penduradas naquele gancho que tem deixar na vertical, então nem todo mundo tem força para subir lá. Resultado: algumas bikes na horizontal mesmo.

    Thumb up 1 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>