Entrevista de Lance Armstrong desaponta, mas trará consequências

Imagem: OWN/Reprodução

Leia também
Livestrong se esforça para se desassociar
da imagem de Lance Armstrong
 

Assista trechos da entrevista no site da
Oprah Winfrey Network (em inglês)

Embora tenha admitido participar do esquema de doping, a entrevista a Oprah Winfrey desanimou quem esperava que Lance Armstrong desse nomes aos bois. Matéria do New York Times chegou a antecipar que ele poderia implicar o alto escalão da UCI, como informamos aqui no Vá de Bike, mas o ciclista não chegou a citar nominalmente nenhum outro envolvido.

Armstrong admitiu o uso de substâncias ilícitas para aumentar seu rendimento – entre elas o EPO. Também afirmou ter feito uso de outras substâncias, como testosterona, hormônio do crescimento e cortisona, além de transfusões de sangue. Nos últimos 13 anos o atleta negou com veemência o doping, além de rebater com certa violência os que o acusavam de estar mentindo, o que incluiu colegas e jornalistas.

Barganha

Por não ter fornecido detalhes sobre o funcionamento do esquema ou sobre as pessoas envolvidas, cogita-se que ele esteja guardando a informação para usar como moeda de troca para negociar sua volta ao esporte. A decisão que cassou todos seus títulos, entre eles os sete conquistados no Tour de France, também determinou seu banimento do ciclismo.

Consequências

Análise do site português O Jogo destaca, entre as possíveis consequências da confissão pública, a possibilidade de processos judiciais e até a pena de prisão, já que Armstrong declarou em juramento, em 2005, que nunca havia realizado doping. O perjúrio (falso juramento) é crime sujeito a prisão nos Estados Unidos, mas há a possibilidade do delito já ter prescrevido.

Entre as entidades que podem vir a processá-lo, exigindo indenização, estão o serviço postal dos Estados Unidos (que patrocinou a equipe em que competia com 22,5 milhões de euros), a seguradora SCA (que lhe pagou 10 milhões de euros pelas sete vitórias no Tour) e muitas outras.

Armstrong afirmou, durante a entrevista, que chegou a perder 75 milhões de dólares em um só dia – “e esse dinheiro nunca mais volta”. Mas parece que a coisa ainda pode piorar. E muito.


12 comentários para Entrevista de Lance Armstrong desaponta, mas trará consequências

  • Rita de Cássia

    Lendo todos estes comentários sobre o caso Lance Armstrong é incrível perceber como TODOS estão corretos. Como pode ser possível colocações diversas e, de uma certa forma distintas, estarem todas corretas? Pois é, neste caso todas as observações acima cabem para o Lance. Ele vacilou, foi seu caráter que caiu, ele detonou seu alicerce, sua moral, sua base e o resto caiu junto! Duvido que um dia alguém dê crédito as suas palavras depois deste triste episódio de sua vida! Vai ser difícil se levantar dessa situação. Ele vai precisar mais força que teve para superar uma doença grave. Ele insultou a inteligência do MUNDO!!! Que coisa!!!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Valdemir

    Eu ouvi dizer que o nome dele agora será Lance Armstrong Pinochiio da Silva ! KKKKKKKKK E o data de nascimento dele será alterada vai ser 1 de Abril ! KKKKKKKKK E seu protetor solar nas competições será Óleo de Peroba! KKKKK
    Maluco este cara TODOS estes anos mentindo que não usava nenhuma substancia e agora resolve jogar a M…da no ventilador, simplesmente F…EU a vida dele e de mais meio mundo ! TSSSSS…….

    Espero que ele saiba fazer outra coisa na vida além de pedalar, porque no Ciclismo….O maluco JÁ ELVIS !!!!

    Thumb up 1 Thumb down 3

  • Leonardo

    A única diferença entre Lance Armstrong e os outros envolvidos nos esquemas de doping no ciclismo… é que ele foi o único a ser pego.

    Fez o que fez de caso pensado, não consta que tenha usado doping com uma Mossberg 590 apontada pra cabeça. Sabia o que fazia e, mais importante, sabia como se resguardar em caso de ser descoberto. Bem fiel ao estilo “eu vou, mas todo mundo vai junto.” Armstrong, hoje, é uma Caixa de Pandora ambulante, verdadeiro arquivo vivo das sujeiras do ciclismo nos últimos anos.

    No fim das contas, é triste como as coisas acabaram. O Super-Homem das bicicletas não foi capaz de resistir aos encantos da kryptonita que o mataria para sempre no esporte. O rei está nu e a pé. O ídolo tem pedais de barro. Armstrong, hoje, é tudo que o ciclismo quer varrer para baixo do tapete.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Guilherme

    Acho que faltou ao texto mencionar não só as consequências para o Lance Armstrong, mas também as consequências para o ciclismo. Ele perdeu 75 milhões, mas o pior é jogar no lixo a reputação de uma modalidade inteira.

    Thumb up 4 Thumb down 1

  • Madona

    Dopado ou não,o Lance vai continuar sendo o grande Lance. Um exemplo de superação . Se alguém precisa ser criticado ou crucificado é o sistema que está por trás disso tudo. Futebol , UFC, Política etc.Lance foi apenas mais uma vitima do Sistema.

    Thumb up 2 Thumb down 5

    • Leonardo

      Errado, hoje esse cara é só uma fraude, uma peça de um grande esquema de dopping, uma peça fraudulenta e que tinha plena consciência do que estava fazendo. Todos sabem que substâncias ilícitas aumentam muito a chance da pessoa desenvolver um câncer, sorte dele que hoje em dia os tratamentos estão muito melhores que a 10 anos atrás, mérito da medicina, não dele.

      Nenhum mérito é dele.

      Thumb up 4 Thumb down 1

    • Eduard F.Nieri

      Ninguem é vitima do dopping, usam pq querem e nao pq “precisam”, se assim for, mostra a falta de personalidade de tais atletas, está em extinção a determinação no esporte se REALMENTE for “obrigatorio” se dopar… isso nao passa de uma ridicula trapaça para quem treina de verdade.

      Thumb up 2 Thumb down 1

    • Ricardo

      Que me desculpem os tolos, mas dopping não CRIA um atleta. dopping apenas ressalta as melhores qualidades que um atleta tem. Não vamos esquecer que lance corria contra um pelotão onde COM CERTEZA no mínimo 80% ali estava na mesma situação que a dele. Pegue a lista dos últimos atletas que caíram em dopping, e tu verá que no Tour por exemplo, só a partir do 35º colocado aparecia alguém que nunca esteve envolvido com o dopping. A diferença do ciclismo pra outros esportes éq ue os casos de dopping aparecem. Como você acha que os jogadores de futebol aguentam tanta partidas por ano sem perder o pique? Sem contar que o que é dopping de hoje é diferente do do passado. por exemplo, armstrong nunca testou para EPO porq ue os testes da época não detectavam a variedade que ele usava, tiveram que congelar sua urina e testar agora só para achar os traços. Então pode ter certeza que daqui 10 anos, cavendish e companhia tb cairá…

      Thumb up 3 Thumb down 0

  • Eduard F.Nieri

    Q vergonha… eu o tive como Heroi por muito tempo… hoje vem a realidade: um covarde. treinamos duro, aliando treinos com trabalho, familia… para termos um bom rendimento, e quando competimos vemos “atletas” voarem na nossa frente, alguns não tem nem metade da nossa determinação e foco, e ate vão em baladas nos finais de semana, o Doping veio para Purificar o esporte desses tipos de pessoas covardes, hipocritas, mentirosas… e infelizmente o meu antigo Heroi tambem se enquadra nesses tipos de “atletas”….

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 1

    • O fato de se dopar, é uma coisa que ele admitiu, e usou para se colocar como diferencial com os demais atletas, o que é errado e realmente vergonhoso para um atleta como ele e que sempre negou e atacou quem o perseguisse. Só não acho que se ele não treinasse duro como todos os outros, isso não seria possível. Tanto que não era só ele que se dopava, e ainda assim foi superior a outros, tão sujos quanto ele que participam. O EPO e outras drogas dão uma pequena diferença crucial perante os outros, mas não se consegue isso sem treino e trabalho duro.
      Seria como acreditar que eu, ciclista de cidade, bastaria tomar drogas e conseguir pedalar mais de 200km dia, durante 20 dias consecutivos.
      Vários já foram pegos, a diferença dele é que não foi. Porque não foi eu acho que é a questão, mais do que só malhá-lo?

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Só um detalhe: a EPO (eritropoietina) não funciona aumentando a capacidade muscular exatamente, mas sim na medula óssea, onde estimula a produção de glóbulos vermelhos (hemácias, ou eritrócitos). Assim, é o sangue que fica com mais capacidade de transportar O2 para dentro do músculo, e de retirar CO2 dele.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

    • Enrico, também estranhei estar dessa forma na fonte consultada, mas como não conheço em detalhes acabei acreditando que o equivocado fosse eu. Tinha para mim que o EPO aumentava a capacidade de transportar O2, mas não tinha certeza. Em vez de corrigir, retirei a explicação, por ser pouco relevante em meio ao foco principal do post.

      Obrigado pelo esclarecimento e nos corrija sempre que necessário.

      Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>