São Paulo prepara campanha por respeito a ciclistas

Cada vez mais ciclistas nas ruas - cidadãos que precisam ser protegidos pelo poder público.

O direito de circulação da bicicleta nas ruas e como os motoristas devem agir em sua presença são informações que precisam ser divulgadas com urgência.

Veja também
Ata da reunião do prefeito de São Paulo com ciclistas

Novas ciclorrotas surgem em São Paulo

Prefeitura anuncia 400km de vias cicláveis até 2016

Ciclovias e redução de velocidade protegerão ciclistas em SP

Todo novo corredor de ônibus terá ciclovia em São Paulo

Um dos resultados da reunião de ciclistas com o prefeito de São Paulo, em março de 2013, foi a determinação de se criar uma campanha pedindo respeito à vida de quem circula de bicicleta. Como muita gente tem nos perguntado sobre essa campanha, e como até agora nada foi divulgado, fica a impressão de que foi esquecida. Por isso, decidimos esclarecer por aqui sobre o andamento.

Na reunião com Fernando Haddad, em março, foi criada uma comissão para acompanhar a elaboração da campanha. Depois disso aconteceram duas reuniões formais na prefeitura, onde foram mostradas as ideias da agência para que pudessem ser avaliadas, aprovadas e discutidas pelos ciclistas presentes. Houve mais uma reunião na produtora, para alinhar detalhes das cenas a serem gravadas.

Alternadamente, participaram dessas reuniões: Renata Falzoni, Willian Cruz (Vá de Bike), Thiago Benicchio (Ciclocidade) e Raphael Monteiro (Bike Anjo), com a Jéssica Martinelli (Ciclocidade) organizando a agenda e participando também dos encontros.

Opiniões levadas a sério

É importante esclarecer que a prefeitura está bastante aberta a nos ouvir e nos entender. Nossas demandas, questionamentos e sugestões a respeito das mensagens que devem ser passadas têm sido levadas a sério. A campanha está sendo criada por uma agência, é claro, mas passando pela nossa aprovação e sendo adequada ao que consideramos essencial e relevante, dentro das possibilidades de tempo e tipo de mídia. Informações como a distância lateral de 1,5m ao ultrapassar, por exemplo, devem ficar claras nas peças utilizadas.

A campanha será veiculada em rádio, TV, mídia indoor e internet. Banners serão veiculados em vários sites. Haverá um hotsite para a campanha, com informações para motoristas e ciclistas. O casting do comercial já foi escolhido e serão utilizadas pessoas que realmente usem a bicicleta como meio de transporte – um dos pedidos dos ciclistas que participaram das reuniões. Estaremos presentes nas gravações, para conferir posicionamento dos atores e adequação das imagens à realidade que queremos nas ruas.

Ainda não temos uma previsão realista de quando será veiculada. Está demorando um pouco mais do que esperávamos, mas as coisas estão andando e, o mais importante, na mão correta.

Legitimar o uso da bicicleta nas ruas com uma campanha de conscientização como essa sempre foi uma das principais demandas dos cicloativistas paulistanos. Estamos otimistas e ansiosos para ver o resultado.


14 comentários para São Paulo prepara campanha por respeito a ciclistas

  • Cícero Soares

    Só espero que que a(s) peça(s) em vídeo não seja(m) tão pobre(s) como essa aqui do Itaú: http://www.mobilize.org.br/noticias/4240/itau-estimula-ciclistas-e-motoristas-a-conviver-em-harmonia.html

    Pô, e a premissa é super legal, associando o equilíbrio da magrela com o do compartilhamento, mas… Ca-ce-te, não custava incrementar o “valor de produção”? Ô, Itaú, cê tá faturando rios!

    E aí o cara lá, lá longe, só fala, só fala, só fala, e com aquela vozinha mequetrefe, de difícil apreensão. E aí nada de mostrar?! Que narrativa visual, até onde eu saiba, é mostrar. Mostrou, por exemplo, o equilíbrio em movimento? Mostrou o compartilhamento em sua dinâmica? Não, só mostrou o equilíbrio de efeito, de CG, portanto um equilíbrio ilusório. E mostrar o equilíbrio real, na real, entre os motorizados, como é que fica?

    (Nossa… hoje eu acordei super cri-cri…rs.)

    Thumb up 2 Thumb down 1

    • Ivan

      Bem a peça publicitária pode ser até bem fraca,mas é um passo,um pontapé inicial.Afinal quantas campanhas pra apoiar o ciclista se vê por aí?Acho que antes de ficar criticando vamos dar um apoio,de repente pode ser a primeira de outras que virão e se já começarmos a detonar pode inibir o Itaú e outras empresas a fazerem outras campanhas

      Thumb up 1 Thumb down 0

      • Cícero Soares

        Cê tem certa razão, Ivan, mais um passo e tal. Meu, mas como essa coisa de narrativa visual para passar informação ou fazer o drama (ação) andar me toca diretamente, bati os olhos, me deu um troço e ato contínuo escrevi detonando sem pensar, por exemplo, dar esse desconto: “Pô, mas é mais um passo e tal.” E inda mais que ontem já acordei e passei o dia todo com a macaca…? Putz, não teve jeito, Ivan, foi maus…rs.

        Thumb up 0 Thumb down 0

      • Cícero Soares

        Ah, então, Ivan, olha só a narrativa dessa peça no post que o Willian fez rechamada. Ela diz e mostra tudo!, tudo que deveria ser dito e mostrado: http://vadebike.org/2012/07/compartilhe-as-ruas-video-de-uma-campanha-canadense/

        Bacana, né?

        (Hum, numas… Acho que eu faria uma ou duas correçõeszinha lá, pensando em adaptações pra nossas bandas. Hum… Mas a verdade mesmo é que, vejo agora, minha pentelhice desde anteontem ainda não “pousou” completamente…rs. Essa canadense é peça irretocável.)

        Thumb up 1 Thumb down 0

  • Caio Lucio Moreira

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 0 Thumb down 5

  • Carlos

    Como estamos falando em respeito, tem um tema relacionado no Metro de hoje ( 03/06/2013 ):

    ODED GRAJEW
    Coordenador da Rede Nossa São Paulo afirma que desigualdade é o maior desafio para a capital se tornar uma cidade sustentável.
    Ele é um dos 80 palestrantes do New Cities Summit 2013, que começa amanhã e vai até o dia 6, no Ibirapuera

    ‘SOLIDARIEDADE É SUSTENTÁVEL.
    INDIVIDUALISMO É INSUSTENTÁVEL’

    Tem ou não tem a ver ?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Será que a Prefeitura de São Paulo vai dizer que bicicleta é considerado um veículo pelo Código de trânsito brasileiro a mais de 15 anos ?

    Confio e conheço alguma das pessoas que fazem parte das reuniões com o governo municipal. Porém ainda estou receoso quanto ao pronunciamento correto por parte da prefeitura nesta campanha.

    Será que não vai aparecer alguma pegadinha nessa campanha tipo, “respeite o ciclista nas ciclofaixas ele também é um cidadão”, deixando de especificar os principais pontos do CTB que são;

    - bicicleta é veículo em qualquer via /
    - ao ultrapassar dê 1,5m de distância /
    -pode responder por crime culposo quem ferir ou não respeitar ciclista em via pública .

    Oxalá que não!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Paulo Fernandes

    Ótimo trabalho e estou torcendo pelo resultado positivo. Um pedido: façam campanhas que sejam para SP, mas que não citem bairros ou algo muito específico da cidade. Assim, o mesmo material poderá ser utilizado em várias outras cidades do Brasil.
    Boa sorte!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Carlos

    Bom ! Espero que não fique somente nas bicicletas, mas também que possa criar uma mentalidade mais ampla, no sentido da mobilidade. Tornando mais permanente do que uma campanha isolada.

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Carlos,

      A bicicleta sustenta a idéia de cidade sustentável, ou seja, apoia a mobilidade a pé, com transporte público e outros transportes não motorizados…

      A campanha servirá, assim esperamos, para criar uma “cultura” que será permanente. Ela vai permanecer além que em cartazes, estará na cabeça das pessoas…

      abraço

      Thumb up 1 Thumb down 0

      • Carlos

        Wagner, tivemos uma cultura de bicicleta, lá no passado, mesmo assim foi suplantado pela cultura de carro. Nova geração tem outra cabeça. Se uma cultura de uma geração não passa para outra, apenas ficará na cabeça das pessoas daquela geração. Tomemos por exemplo, esta nova geração, que o pessoal chamou de “Y”, são uma geração capaz de usar a bicicleta ?
        Ou equipar o carro com a última palavra da tecnologia de entrenimento, comunicação e informação ? É uma outra forma de mobilidade.
        Se temos problemas com pessoas que usam celular enquanto dirigem, imagine quando estes carros com tanta distração nos tratá ? Se a campanha, puder atingir estas pessoas ( portanto não é somente na TV ou rádio, é na internet também ), e, estas respeitar os outro modos de transportes, então a campanha tem uma chance de ficar na cabeça da próxima geração.

        Thumb up 0 Thumb down 0

  • Morcego

    Muito legal essa iniciativa, eu resido na zona leste em São Miguel Paulista uso a bike em todo lugar que eu possa ir inclusive todos finais de semana que estou de plantão no Banco de Sangue, meu serviço fica no Planalto Paulista são 40Km de pedal feitos em 1h40min pelo menos é o mais rápido que consegui até hoje, então pela extensão do percusso que faço percebo que quando ha sinalizações de alerta ao motoristas feitas pela CET são somente feitas na região central, então seria interessante abrangi estás sinalizações para a periferia também, sendo que uma pesquisa feita e posta aqui mesmo no site mostra o Jd. Helena como umas das regiões que mais se usa a bicicleta. obs: Só não uso mais a bike para o trabalho por falta de vestiário então aproveito metrô até mais próximo do serviço assim não chego suado e na volta faço em um pedal direto.

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Parabéns pelo sucesso e finalmente um espaço em uma campanha “oficial”. Só espero que em breve a discussão possa ir muito além da legitimação da bicicleta nas ruas, que apesar de estar prevista no CTB ainda é motivo de discussão. É um atraso imensurável para uma cidade como São Paulo até hoje não ter incorporado oficialmente em sua dinâmica de deslocamento um modal tão importante. Vale lembrar que cidades são feitas de pessoas, assim como o “trânsito”, e é por isso que campanhas como esta devem ser levadas a sério! Sucesso!!!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>