Exposição de obras de Andy Singer no Metrô de São Paulo

Image: divulgação

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

A exposição “Sem Saída”, uma seleção de 18 obras de Andy Singer – totalmente em português e com algumas inéditas – tem sido vista em estações do Metrô de São Paulo. Com um forte componente de critica social e ativismo, as obras do cartunista americano abordam de forma direta as decisões públicas e pessoais relacionadas aos deslocamentos nas cidades, levando a reflexões sobre mobilidade urbana, aquecimento global, degradação ambiental e uso do espaço público.

Suas críticas ácidas, que não deixam de lado o humor, constituem um trabalho reconhecido e admirado no mundo todo, principalmente entre ciclistas urbanos. Atualmente, seus desenhos são publicados regularmente em cerca de uma dúzia de publicações, em sua maioria em pequenos semanários alternativos e em revistas políticas nos EUA, tais como: Cagle.com, The Eugene Weekly (Oregon), Athens News (Ohio), Random Lengths (San Pedro, California), Urban Velo e The Funny Times. Os cartoons também são publicados em importantes jornais e revistas do mundo, como: The New Yorker, Esquire, Discover, Adbusters, The Washington Post, The BostonGlobe, The Saint Paul Pioneer Press e The Progressive. Na França seus desenhos já foram publicados no La Décroissance (Lyon) e Casseurs de Pub.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Buscando a mudança

Mais do que simples críticas, Singer busca em seu trabalho estimular a discussão sobre o mundo que vivemos – e o que precisamos. “Muito do que fazemos, particularmente nos países ricos, é influenciado por imagens”, explica o artista. “Nós decidimos o que comprar, o que vestir, como agir e até mesmo não ir para a guerra, baseado em parte nas imagens que vemos na televisão ou na internet. Devido a essa tremenda influência que a imagem tem sobre o comportamento humano, fazer um cartoon ganha uma dimensão política e pode ter uma grande força social”.

A exposição é parte de um conjunto grande de cartoons abordando o tema da mobilidade. Os assuntos vão do uso exagerado do automóvel, com suas consequências para pessoas, cidades e meio ambiente, até as dificuldades pelas quais os ciclistas passam nas ruas. E, para facilitar o entendimento dos brasileiros, as obras foram traduzidas e contextualizadas. “Essa exposição está muito melhor do que as outras que já fizemos por aqui”, conta Martin Montingelli, da Bike Forever, responsável pela exposição ao Brasil. “É a primeira exposição de obras em português do artista, sob nossa curadoria”, esclarece. Uma das exposições que a Bike Forever já realizou foi no MuBe, também em São Paulo, em 2012 (um pouco mais ampla, porém em inglês).

Quando e onde

A exposição, que já esteve nas estações Clínicas (junho) e Luz (julho), estará durante o mês de agosto na estação Brás (linha vermelha). A estação também faz conexão com várias linhas de trem da CPTM, facilitando ainda mais a visitação.

5 a 31 de agosto de 2013
Estação Brás (linha 3-Vermelha do Metrô, linhas 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira da CPTM)
Visitação gratuita

Para saber mais sobre Andy Singer, visite www.andysinger.com


2 comentários para Exposição de obras de Andy Singer no Metrô de São Paulo

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>