Emplacamento em SP: votação adiada novamente, mas vereador não retirará projeto

Gabriel di Pierro, da Ciclocidade, tentando mais uma vez esclarecer por que o projeto é prejudicial ao uso da bicicleta na cidade. Foto: Willian Cruz

Gabriel di Pierro, da Ciclocidade, tentando mais uma vez esclarecer por que o projeto é prejudicial ao uso da bicicleta na cidade. O vereador Adilson Amadeu não estava presente.  Foto: Willian Cruz

Comissão de Trânsito, Transporte, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia da Câmara Municipal de São Paulo decidiu adiar novamente a votação do Projeto de Lei do vereador Adilson Amadeu (PTB), que pretende emplacar as bicicletas do município. A sessão ordinária da Comissão aconteceu na quarta-feira, 9 de outubro.

A decisão foi adiada por mais cinco semanas, apesar do vereador Ricardo Young (PPS) ter sido favorável à votação. A expectativa da Comissão é que, com esse novo prazo, Adilson Amadeu se sensibilize e retire o projeto.

Dois cidadãos pediram a palavra: Gabriel di Pierro, da Ciclocidade (Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo), e um ciclista profissional (atleta) que se apresentou como Vanderlei. Alguns vereadores falaram um pouco sobre a decisão de adiar e deixaram transparecer sua tendência a reprovar o projeto na votação, mas como nada está definido, ele ainda pode ser aprovado. Acompanhe nos vídeos do final desta página.

Vereador manterá projeto e nega diálogo

Veja também
Por que o projeto deve ser barrado? Veja as
justificativas apresentadas na Audiência Pública

Assista o vídeo completo da Audiência Pública

Nossa análise sobre impostos, emplacamento
e obrigatoriedades para ciclistas

Fiscalização e multas a motoristas – mas e os ciclistas?

Um motorista é multado por hora por
desrespeito ao ciclista em São Paulo

Durante a sessão, Roberson Miguel, da Ciclocidade, nos contou que tentaram contato com o vereador, que se negou a recebê-los. Ainda assim, decidimos procurá-lo ao final da reunião da Comissão.

O Vá de Bike e o Bike é Legal foram até o gabinete do vereador Adilson Amadeu, para tentar uma entrevista. O objetivo era obter um posicionamento sobre a retirada do projeto e lhe dar voz para expor suas motivações para mantê-lo. Porém, através de sua assessoria, o vereador se negou a nos receber, mesmo deixando claro que estávamos ali como imprensa, não como ciclistas ou cicloativistas.

De forma enfática e bastante áspera, uma assessora exaltada disse que Adilson Amadeu não iria mais conversar com ciclistas, pois havia sido ofendido diversas vezes. A assessora afirmou que os ciclistas, cicloativistas e entidades a eles relacionadas “não representam a sociedade” e que o vereador pretende levar o projeto a votação no plenário, pois “essa é uma casa de debates” e “os 55 vereadores vereadores representam 100% da cidade e são livres para votar com sua consciência”. Perguntamos se não poderíamos gravar esse posicionamento e a resposta foi um enfático não, com a justificativa de que ela não era porta-voz do vereador. “Procurem no Facebook dele, lá está a posição dele. Ele não vai mais discutir, ele não quer mais ser desrespeitado.”

Em resumo, o vereador se fechou ao diálogo, recusando-se até mesmo a atender a imprensa, e divulgou seu posicionamento no Facebook, uma rede social sem caráter oficial.

Reproduzimos abaixo o texto do vereador em sua página na rede social, que pode ser visto aqui. Parece que, por ali, o vereador continua aberto a dialogar – ou melhor, a defender seu posicionamento.

Ciclistas vão a comissão de Trânsito e Transporte pedir a retirada do projeto que trata da licença para bicicletas. Me acusam de ser despachante. Não trato disso, não pedi a criação de IPVA para bikes e nem vou me beneficiar dele. A sociedade civil não é representada apenas por ciclistas. A Câmara é um lugar para debates e ele está aberto. Por que devo retirar o projeto? Por que não é popular? Os projetos da Casa não são 100% populares e os vereadores tem ampla liberdade para votar como bem desejarem. Defendo a ida do projeto para plenário. E que cada um dos 55 possam se posicionar.

Cabe esclarecer que os motivos para retirar o projeto são inúmeros e foram expostos em audiência pública, em presença do vereador, indo muito além de simples impopularidade.

A novela

Em meio a tantos problemas que São Paulo enfrenta, como a constante insegurança que o ciclista sofre no trânsito, o vereador Adilson Amadeu (PTB) levou para votação um Projeto de Lei de sua autoria (PL 224/2012) que pretende estabelecer o emplacamento e licenciamento de bicicletas, além de obrigar o uso de capacete, óculos, luvas e “calçado de sola antiderrapante”.

O vereador é proprietário de um grande escritório de despachantes em São Paulo, a SODESP, mas rebate as acusações de que teria interesse pessoal na aprovação do projeto, afirmando que os custos seriam arcados pelo fundo de transportes da cidade, sem onerar o cidadão no momento do licenciamento.

A justificativa do PL afirma que o objetivo é “criar em âmbito municipal uma espécie de cadastro e controle das bicicletas utilizadas nas vias públicas da cidade” e o embasamento são “matérias jornalísticas que informam sobre o desrespeito às regras de transito por ciclistas”. O texto da lei informa que a bicicleta “será de imediato apreendida” quando estiver sem placa ou licenciamento vencido e, apesar do autor do afirmar que não haverá cobrança, o artigo 8º especifica que o poder público poderá “cobrar do proprietário taxa para custear o licenciamento e emplacamento das bicicletas”.

Em 12 de junho foi realizada uma audiência pública, onde Amadeu esclareceu suas motivações para o projeto e os cidadãos presentes apresentaram inúmeros argumentos para que ele não seja aprovado. Cerca de 70 ciclistas estavam presentes na Câmara. Apesar disso, o autor não se sensibilizou e o PL continuou na pauta. Veja aqui como foi a Audiência Pública e as justificativas apresentadas, com relato e fotos.

No início de setembro, o PL já havia entrado na pauta da reunião da Comissão, mas decidiu-se adiar a votação por cinco semanas, para que os ciclistas pudessem conversar com o vereador, convencendo-o a retirar o projeto. Amadeu não estava presente à sessão, que foi acompanhada por cicloativistas.  Veja como foi a sessão de setembro, com vídeos.

Muitos e-mails foram enviados por cidadãos ao autor do projeto e foram feitas tentativas de diálogo pela Ciclocidade, mas Adilson Amadeu se negou a recebê-los.

Vídeos

Além dos trechos abaixo, o vídeo completo da sessão pode ser visto aqui.


39 comentários para Emplacamento em SP: votação adiada novamente, mas vereador não retirará projeto

  • Alguém topa uma série de bicicletadas em grandes avenidas pra fazer pressão na câmara contra o projeto?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Duley

    Falem diretamente com ele.
    Eu já mandei meu recado.

    https://www.facebook.com/adilsonamadeureal?filter=2

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • michael howard

    Coloquem uma placa no vereador, identificando o partido, o salário, celular, e os financiadores/donos do político.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Saulo S. Zacanini

    Os carros simplesmente não respeitam os ciclistas. Aí tem que aparecer algum homem que faça esse Amadeu e os outros 55 do plenário dar uma voltinha pela cidade e perceber este simples absurdo, que prontamente irão recobrar a consciência, se não quiserem ser atropelados pelos motoristas cada vez mais exigentes e neuróticos. Te garanto que todos vão mudar reconhecer de imediato tal loucura. Eu consigo andar no meio do trânsito, argumento com qualquer motoboy alucinado pedindo respeito e direitos (aos berros e gesticulações), mas se aparecer um ônibus maluco à 100km/h eu pulo para a calçada inevitavelmente. O que vai ocorrer? Multas a torto e direito, exatamente o que o Amadeu deseja. Ele acha que somos imbecis, e fica com esse papo de desrespeito para evitar se pronunciar, mas ser multado para salvar a própria vida também não é um desrespeito senhor Amadeu???

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Saulo S. Zacanini

    Amadeu, porque você não fiscaliza as calçadas já que seu negócio é com os pedestres? Termina o serviço mal feito que a prefeitura sempre foi e continua sendo incapaz de fazer até hoje; vai lá e corrija as calçadas para os idosos não se acidentarem, coloque iluminação adequada para evitar assaltos, feche os bueiros abertos que causam um cheiro horrível, pinte e nivele as calçadas, faça o que a prefeitura começou e não terminou, mostre serviço, conquiste a nossa confiança, daí você terá o apoio da população; faça mais, corrija também as vias onde trafegam os carros e deixe com asfalto de primeira e tudo bem sinalizado, fiscalize a prefeitura, resolva o que eles ainda não conseguiram, daí teremos um político trabalhador, aí acreditaremos que o senhor tem boas intenções e é realmente competente e teremos um serviço de primeira. Afinal, sua causa não é de interesse público?

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Guilherme Caldas

    Vou estar entrando em contato com o vereador e estar sugerindo que ele esteja propondo uma lei para estarmos emplacando os pedestres.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Valdemir

    Sobre o emplacamento já deixei minha opinião bem claro este projeto é uma ASNICE sem tamanho !

    Já sobre o que o colega EDUARDO escreveu sobre o uso do capacete, concordo totalmente com ele.

    Vamos combinar uma coisa pessoal ninguém, eu disse NINGUÉM é obrigado a usar capacete, cada um sabe o risco que corre se levar um tombo e suas consequencias, nem eu ou talvez o Eduardo queremos convencer alguém aqui que não gosta do tal casco a usar!

    Porém, toda vez que se fala em capacete aqui neste site, gera uma discussão e uma polêmica sem sentido, principalmente das desculpas de não usar por exemplo outro dia disseram que as pessoas não usam capacete porque é caro demais, nem todo mundo tem 100, 200 reais para comprar um, concordo nem eu pagaria isto, por isto comprei o meu por 45 reais, não é nehum capacete de grife, mas já me protegeu em uma colisão com um Ciclista ameba que vinha na contramão e pra cima de mim, e o meu capacete tá inteiro e se eu estivesse sem ele teria ficado com um galo na cabeça, veja 45 reais, tem muita opção no mercado hoje em dia, agora se a pessoa ao invés de uma proteção em sua cabeça quer por GRIFE, então paga mesmo 100, 200 quanto quiser pagar mas não reclama de preço!

    Bom a teoria do tá caro caiu, não cola mais, vamos a outra, a mais falada A MAIS CAPACETE NÃO PROTEGE SE FOR ATROPELADO, queridos já disse nem com uma armadura vc escapa em um atropelamento, o capacete pra quem enxerga a REALIDADE, é para evitar que um simples tombo e uma possivel batida de cabeça no chão ou seja lá onde for vire um trauma sério! Capacete é só para isto, quando será que as pessoas vão entender, não é para porteger de carro, caminhão, onibus, contra isto só Deus mesmo, agora para não ter um galo na cabeça, uma brecha na cabeça e nem um traumatismo craniano, o CAPACETE EVITA!!!!! Tem gente que morre batendo a cabeça no chão se cair de um degrau, imagina se cair de uma bike a 20, 30, 40 ,50 …e por ai vai Kms por hora!!!

    Ou seja pessoal será que é dificil entender e aceitar que memso que vc não goste, odeie um capacete, ele ajuda SIM que um possivel pequeno acidente vire um grande acidente!

    Outra coisa assim como tem Motorista mala, ignorante, estressado, apressadinho e mal educado, existe também pedestre e Ciclistas, já me deparei com vários em Ciclovias e Ciclofaixas que só faltam passar em cima de vc sem buzinar, ou assoviar ou gritar passam pedalando tirando fina de vc , a gente cansa de fechar neguinho porque vem contudo atrás da gente resolve ultrapassar e não dá um sinal sequer, Ciclista que não para no farol sempre com alguma desculpa, que faz zigue zague nas calçadas, etc etc.

    Não adianta a posição, o status nem de que lado está quem o bem da verdade é que o ser humano ou tem educação ou não tem!

    Sempre vou defender o uso do capacete mas nunca vou obrigar ninguém a usar, mas sempre que ler argumentos furados vou ser chato mesmo!

    Quanto ao emplacamento isto sim é muito pior que transito, capacete etc. São contra estas coisas que todos devemos discutir, se os Ciclistas fosse realmente unidos, já teriamos conquistado muito mais coisas!

    Bom Pedal a Todos

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 1

  • Guilherme Caldas

    Sempre que falam em emplacar bicicleta fico com vontade de propor a lei do inquilinato para aluguel de taxis.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • É isso aí moçada, continuem falando firme. Vocês me representam. Parabéns e obrigado.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Elisa

    Sugiro convidar este senhor vereador a dar uma volta pela cidade de bike e ver realmente quais são os problemas que os ciclistas enfrentam. Largar o digníssimo no meio da Marginal, Paulista e Rebouças e quero ver se ele não vai tentar subir na calçada uma vez sequer.
    Ele não pode culpar e multar os ciclistas por não terem o mesmo comportamento dos carros, já que a cidade toda foi pensada para 4 rodas.
    Sim, senhor vereador, eu tento andar de bike nas ruas e tb tento seguir a lei de trânsito ao máximo, mas eu tenho medo de levar fina de ônibus e às vezes ando na calçada e atravesso na faixa para minha maior segurança. Mas uso capacete, que nem sempre vai me salvar se um carro desgovernado com um motorista bêbado partir pra cima de mim.
    Dê-me condições dignas de circular livremente pela cidade e então eu aprenderei a seguir as “leis “dos carros.

    P.S: sou a favor de enviarmos emails para o vereador enumerando todos os pontos de desacordo ao Projeto.
    E um abaixo assinado, será que funciona??

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 0

  • Eduardo

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 9

    • Rosana

      Emplacar bicicletas não é o caminho. O ciclista abusado tem carteira de identidade, não está no anonimato, e se quiser mesmo burlar a fiscalização pode muito bem colocar uma plaquinha falsa na bike, e é muito fácil trocar a cor de um quadro, etc. Fiscalizar e cobrar isso somente onera mais ainda um Estado incapaz de aplicar as leis que já existem para coibir abusos. Sobre o capacete, se é a favor, use.

      Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 1

      • Eduardo

        [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

        Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 10

        • Leandro

          Proteção? precisaremos andar dentro de uma bolha então pois no caso de um motorista jogar seu carro em cima de uma bicicleta o capacete não irá proteger!

          No meio da faixa SIM! no canto das vias cada vez mais os carros passam ainda mais perto e nos desequilibram, no meio da faixa vocês são obrigados a mudar de faixa, e que mesmo assim muitas vezes fazem questão de passar bem perto.

          Thumb up 4 Thumb down 1

          • Eduardo

            [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

            Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 7

        • Marcos Mauro

          É fácil responder sua dúvida. Quantas pessoas já morreram atropeladas por bicicletas? E quantas já morreram atropeladas por automóveis? Quem dirige a máquina mais mortífera, um ciclista ou um motorista?

          Existem ciclistas cometendo barbaridades? Sim, vários, até eu me incomodo com eles. Porem se eu estou dentro da Lei, não tem por que ter medo, basta seguir as leis de transito e você está protegido, afinal se o cara é um maluco em cima de uma bike, cada um sabe o que quer da vida.

          Em muitos países de primeiro mundo a bicicleta é incentivada justamente por ser um veiculo minimalista, só no Brasil mesmo o povo insiste em comparar uma bike de 10kgs com um carro de 1000kgs.

          Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

          • Eduardo

            Por a bicicleta ser mais frágil justamente deveriam os ciclistas serem mais cuidadosos, mas não é o que acontece.
            Ciclista anda na contramão, calçada, faixa do meio da Paulista, não respeita faixa de pedestres nem semáforo e depois quando um morre inventam de sair pelados, escrevem que não foi acidente etc.
            Ciclistas que cometem infrações devem ser punidos. Querem respeito mas não querem responsabilidade.
            Amanhã é sábado peço que vá até a USP e conte os pelotões de ciclistas passando em velocidades que beiram os 40km/h sem respeitar sinalização nenhuma. Não é um ciclista ou outro são pelotões, as vezes com 30 ciclistas ou mais.

            Thumb up 1 Thumb down 1

        • Leandro OABC

          Concordo com a parte que o capacete te protege dos propios tombos, mas e o resto do corpo? não é mais inteligente mudar de faixa? manter uma distancia segura?

          Eduardo quanto mais no canto da faixa eu fico mais proximos os carros passam de mim, ocupando parte da faixa de maneira que os motorista tenham que mudar de faixa derrepente ele não passe a 1,5m mas não irá passar colado em mim, ou numa distancia que me permita desviar caso “acidentalmente” não me veja, pois se eu fico muito proximo da calçada não vou ter nem 1 metro ou alguns centimetros para ir para lado em caso de levar uma fechada.

          Thumb up 3 Thumb down 0

  • Valdemir

    Como se diz popularmente POLITICO VENDE ATÉ A MÃE POR VOTO E $$$$$$$

    A ganancia de certas pessoas ou derrepente a falta do que fazer é tão absurda que daqui a pouco vão querer emplacar pedestre, todo mundo vai ter que andar com uma placa nas costas porque estã usando a calçada, que é pública.

    AHA! FAZ FAVOR……POLITICADA VAI TRABALHAR VAI……..VAI CARPIR UM TERRENO DEBAIXO DE SOL AI PRA VER O QUE É TRABALHAR DE VERDADE VAI !!! KKKKKKKKKKKK

    Aqui no Brasil politico tinha é que trabalhar de graça como em outros paises, ou ter um salário simbólico isso sim, tenho certeza que Brasilia ia ficar igual cidade fantasma! KKKKK Ninguém aqui neste pais ia querer ser mais politico isso sim !

    EMPLACAR BICICLETA……….A VAI………….

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Saulo S. Zacanini

    Saulo: “Emplacar as bicicletas para andar em qual via Amadeu?”

    Amadeu: “O problema dos ciclistas não é meu, somente o problema dos pedestres!”

    Saulo: “Interesse público significa alguma coisa para o Senhor?”

    Amadeu: “…Não quero mais dar entrevista! Resolva com o Senado sobre as questões.”

    Saulo: “Parece que o Senhor não tem conhecimento sobre o que significa interesse público, uma vez que se recusa dar entrevista; o Senhor está se fazendo passar pela Lei, mas a Lei é a Lei, e não o Senhor é a Lei, numa palavra, se fazendo superior sobre as outras pessoas.”

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Latiak

    Daqui a pouco, vão querer emplacar carroceiros, cavalos, skates, patins… Vai ser lindo…

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Geralde

    Que Absurdo, não vai cobrar ate quando ?, esse e o problema do pais, o que e provisório significa definitivo, sempre assim o projeto tem pontos positivos como o uso obrigatório de material de segurança, principalmente para os mais novos ciclistas que teimam em achar que não e necessário, agora placa e IPVA e simplesmente cômico e absurdo, os paulistas tem que protestar veemente, porque se não daqui a pouco será para andar a pé, o que falta e educação dos motoristas um vereador destes tipo jamais deve ser eleito, além de prepotente e um completo ignorante na questão liberdade de movimento, não deixem passar esse projeto pois e um verdadeiro ABSURDO

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Desio

    A gente pode fazer uma contra-partida: se as marginais e todas as avenidas virarem ciclovias permanentes, o emplacamento e licenciamento pode ser feito!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Valdemir

    Esse cara com esta lei é uma piada…de mal gosto é claro!

    Como diriam os Bruxos do Harry Potter….TROUXA!!!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • alexandre

    Vamos mostrar que os ciclistas tambem são ativos e sabem se comunicar, bora vasculhar a vida deste vereador e achar algumas coisas estranhas como por exemplo:

    Para que o dignissimo gasta nosso dinheiro para impressao de 3000 cartões de visita nenhum em seu nome

    http://www2.camara.sp.gov.br/contas_vereadores/ADILSON%20AMADEU/2013/2013_02_AAmadeu.PDF

    http://politica.estadao.com.br/eleicoes/candidatos/vereador-2012,sao-paulo,sp,adilson-amadeu,14200

    bora fuçar pois alguem que gasta quase sua totalidade de recursos disponiveis todo ano, uma hora escorrega …

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Felipe

    A troco de que o Sr. esta buscando dificultar a vida dos cidadãos?

    O seu cargo de funcionário público, visa facilitar a vida de todos.
    Melhorar os serviços.
    Inibir o aumento de impostos.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Aldo Malta

    Esse sujeito deve está esperando obter alguma vantagem financeira com isso. Me fez lembrar a lei do kit de primeiros socorros que inventaram de ultima hora e que fez algumas pessoas lucrarem bastante com o golpe. Temos que preparar uma manifestação contra esse absurdo em frente a câmara.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Leandro OABC

    Com certeza esse nunca andou na periferia, onde muitos dos que fazem uso da bicicleta mal conseguem pagar a manutenção basica de se seus veiculos, quem dirá pagar por placas, sapatos e uniformes para ciclismo. E a cada vez mais fica claro que a cidade está sendo construida para CARROS e não para PESSOAS! placa em bicicleta não tras segurança para ciclista em vias, e sim respeito por parte dos motoristas, afinal não tem fiscalização para estes que desrespeitam o direito de ser utilizada a rua para transitar (com ou sem motor). Usar uma materia tosca da globo para se defender e atacar má conduta de ciclistas não justifica não da importancia para o que é pedido na lei de emplacamento! pois se em alguns casos não se é utilizada a RUA para se transitar é justamento porque a MESMA não é SEGURA! então que se torne primeiro segura e depois cobre dos ciclistas algo como tal.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • alexandre

    Vereador(Adilson Amadeu) bem caro por sinal, ele sim deveria prestar melhor suas contas, somente com despesas de gabinete:

    http://www.camara.sp.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=472&Itemid=66

    Valor Disponibilizado
    no ano de 2012 R$ 207.450,00
    Total gasto no ano de 2012 R$ 193.699,48

    E não foge muito deste ano.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Clayton

    Deveria rolar uma combinação de manifestação de algo tão absurdo como este antes mesmo de aguardar estas 5 semanas… Se rolar pode contar com minha presença!!!

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Danilo

    Pessoal que trabalha na imprensa nao pode expor este caso para q a populacao nao ciclista demonstre a sua posicao (q obviamente e contraria a algo tao absurdo…)

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • Cyn

    Só pra cara do vereador ”anti-bicicleta”.
    A bike existe muito antes que o carro, placas e veículos poluidores. Isso é ridículo. Vê se em países desenvolvidos tem bike com placa?
    O trânsito caótico só irá melhorar com o uso da bicicleta, com a melhora em transporte público.
    Puffff… esse vereador que vá juntar lixo da rua que ele ganha mais!!!!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Ricardo Martinelli de Oliveira

    Acabei de ver um post do vereador no Facebook:

    “…A partir de um cadastro oficial, em qualquer administração, seria mais fácil defender os interesses do grupo, estabelecer áreas prioritárias de investimento ou até tratar da isenção de impostos para compra de bikes e acessórios Isso certamente incentivaria o uso de bicicleta, anularia o “alto” impacto da cobrança de uma placa, mas pelo que vejo tudo isso é bobagem.”

    Não é possível que ele precisa de um cadastro oficial para descobrir que realmente precisamos de Ciclovias na Paulista, Faria Lima e outras grandes avenidas de SP, fora os diversos bicicletários. E fora que ele pensa em dar isenção de impostos em bicicletas e acessórios SÓ AGORA!!? Tenho todos os acessórios necessários e a bicicleta, como eu recebo a porcaria da isenção nesse caso? E quem juntou uns trocados para conseguir uma bicicleta de 150 reais? Como dizer a ele que agora ele deverá desembolsar mais uns 400 reais (estou chutando o valor) para poder andar com a bike?

    Ainda não ficou claro como ele irá botar uma placa em cada bicicleta já que existem diversos modelos de bicicletas. E como ficariam as Handbikes? Será que ele pretende colocar essa obrigatoriedade em monociclos também?

    Sinceramente, SP é uma cidade que anda na contramão mesmo.

    Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 0

  • Mario

    Começa com emplacamento, depois vem a exigência de habilitação para condução de bicicleta, o Imposto anual para licenciamento, rodizio de bikes no centro expandido, a indústria de multas descendo o sarrrafo, blitz do bafômetro, vistoria anual, etc…em alguns anos teremos zero ciclistas na cidade e um aumento considerável na frota de veículos automotores. Parabéns vereador, o Sr. entende dos “paranauê”.

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Régis

    Concordo com o vereador Young, se ele quer fazer valer o direito de ter o seu projeto votado, que seja. Está claro que esse projeto será reprovado, caso contrário eles terão muita dor de cabeça. Não são só os ciclistas cotidianos que serão afetados mas sim, todos os que possuem uma bike.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Que nojo isso cara! QUE NOJO!!! Aonde este “vereador” quer chegar com tudo isso? Só se for pra ter exposição na mídia por querer implantar alto tão controverso! Este sim NÃO me representa!

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 1

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>