São Paulo troca vagas de carros por ciclovia na Zona Norte da cidade

Trecho do corredor verde da zona norte: projeto receberá investimentos de R$ 1,165 milhão e tem previsão de término para o fim de 2014. Foto: Enzo Bertolini

Trecho do corredor verde da zona norte: projeto receberá investimentos de R$ 1,165 milhão e tem previsão de término para o fim de 2014. Foto: Enzo Bertolini


Área vinha sendo usada como estacionamento. Navegue!

O subprefeito de Santana/Tucuruvi, Carlos Candella, anunciou em reunião do Movimento Santana Viva para discussões do plano de bairro da região, a extensão do Corredor Verde na avenida Cruzeiro do Sul, zona norte de São Paulo, em local hoje utilizado como estacionamento de automóveis.

As obras acontecerão em dois trechos: entre a avenida General Ataliba Leonel e a rua Leite de Morais, na altura da estação Santana do Metrô, e entre o cruzamento da avenida Zachi Narchi até a estação Tietê, onde também está localizado o Terminal Rodoviário. O projeto segue o modelo já implantado, com serviços de jardinagem e calçamento compartilhado entre pedestres e ciclistas. No total serão 4 km nos dois sentidos.

Parte dos trabalhos de Requalificação de Centralidades Urbanas, da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras, o projeto receberá investimentos de R$ 1,165 milhão do Fundo de Desenvolvimento Urbano (Fundurb) e tem previsão de término para o fim de 2014, segundo informações da subprefeitura – sem considerar a sinalização horizontal e vertical, que ficará a cargo da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), e a iluminação, sob responsabilidade do Departamento de Iluminação Pública (Ilume). O edital de licitação com tomada de preço deve ser publicado em 15 dias.

A área com cerca de 10 mil m² sob o elevado do Metrô (estações Carandiru e Tietê da Linha 1-Azul) recebeu obras recentes de requalificação do canteiro central, retirada dos gradis existentes, execução de canteiros verdes com novo paisagismo e plantio de grama, reconstrução de calçadas e implantação de ciclovia bidirecional. A subprefeitura Santana/Tucuruvi afirmou que a CET deve realizar a sinalização horizontal e vertical para pedestres e ciclistas até o fim de julho.

Transformação

A revitalização do canteiro central da avenida Cruzeiro do Sul é resultado da luta dos integrantes do Movimento Santana Viva, formado por um grupo de moradores e comerciantes da região. Após o início do gradeamento do canteiro central da avenida sem nenhuma consulta prévia à população, o grupo se reuniu e manifestou desacordo com a instalação das grades em uma das principais vias da zona norte. “O gradeamento dividiria o bairro de Santana em dois”, diz o comerciante Jorge Ifraim, membro eleito do Conselho Participativo Municipal da Subprefeitura de Santana/Tucuruvi (CADESst) e integrante do Movimento Santana Viva.

O primeiro trecho do Corredor Verde teve início em outubro de 2013 e corresponde apenas a um terço do solicitado pela comunidade, que debateu o projeto com o poder público e solicitou que a obra fosse de ponta a ponta, ou seja, do início da avenida em Santana até seu término, já na região central, no cruzamento com a avenida do Estado. Caso fosse realizada, a obra facilitaria o acesso de ciclistas e pedestres ao Centro de maneira segura, especialmente no cruzamento da Ponte Cruzeiro do Sul, hoje bastante inóspito para esses modais.

Em primeiro plano, grafite do artista Zezão. Foto: Enzo Bertolini

Em primeiro plano, grafite do artista Zezão. Foto: Enzo Bertolini

Museu de grafites

O canteiro central da avenida Cruzeiro do Sul concentra 66 painéis de grafite feitos nas pilastras que sustentam o trecho elevado da linha 1-Azul do metrô de São Paulo e que formam o Museu Aberto de Arte Urbana (MAAU). As obras de arte foram realizadas por 58 artistas, entre eles Binho, Chivitz, Akeni, Minhau, Larkone, Onesto, Zezão, Higraff, Presto e Anjo, a maioria residente da Zona Norte, um dos berços do grafite em São Paulo.

A direção do metrô havia se comprometido, em reunião com o representante do Movimento Santana Viva e com o vereador José Police Neto (PSD) em 2013, a instalar paraciclos e a fazer a iluminação dos grafites. “Pretendemos retomar esta conversa assim que a prefeitura inaugurar a obra”, finaliza Ifraim.

Veja também
Pontes devem ser sinalizadas para proteger a vida de ciclistas

10 comentários para São Paulo troca vagas de carros por ciclovia na Zona Norte da cidade

Enviar resposta para odir Cancelar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>