As cargas impossíveis dos ciclistas chineses

Imagem: Alain Delorme/Divulgação

Imagem: Alain Delorme/Divulgação

Imagem: Alain Delorme/Divulgação

Imagem: Alain Delorme/Divulgação

Quando o fotógrafo francês Alain Delorme divulgou seu trabalho Totems, em 2011, uma polêmica se instaurou: seriam essas fotos reais? Com cores fortes e contrastantes, as imagens retratavam trabalhadores de Shangai transportando cargas impossíveis, em triciclos, carroças e mesmo a pé.

As cores carregadas já davam uma pista de que houve edição, mas o próprio artista não fez segredo sobre isso: esclareceu que as imagens foram montadas com fotos reais, apesar dos cenários alterados e as cargas aumentadas. A confusão entre real e falso foi proposital e suscitou questionamentos sobre os limites da edição de imagens em ensaios fotográficos.

Imagem: Alain Delorme/Divulgação

Imagem: Alain Delorme/Divulgação

“Mesmo fotos que retratam uma história são retocadas para parecerem mais limpas e bonitas”, justificou Delorme ao site NPR. “Quais são os limites quando a busca da estética perfeita esconde parte da realidade?”

As torres modernas foram inseridas em vários dos cenários, para ressaltar o contraste entre a China moderna e a tradicional. As fotografias que compõem as imagens foram registradas durante sua estadia em Shangai, entre 2009 e 2010, quando o artista ficou fascinado com as cargas transportadas pelos chineses nas ruas. E ao contrário das tradicionais imagens com multidões, Delorme decidiu focar na individualidade desses trabalhadores.

Quando o Huffington Post perguntou a Delorme se as imagens mostravam a realidade, ele respondeu que de certa forma, sim. “Elas mostram a realidade dos migrantes e seus pequenos trabalhos, a realidade também da expansão de Shangai, com todos esses arranha-céus subindo. É um tipo de realidade aumentada: você vê esses trabalhadores levando suas cargas impressionantes pela cidade. Eu apenas exagerei as pilhas para atrair atenção a elas, enquanto tentei mantê-las críveis. Também há alguns detalhes deixados incoerentes de propósito, para encorajar o questionamento sobre o que é verdade ou não. Por exemplo, um dos trabalhadores pedala com flores em frente aos seus olhos. Como ele poderia fazer isso na vida real?”

Veja aqui a galeria completa

Cargas reais

Apesar do francês ter exagerado nas montagens – e não ter pudor nenhum em admitir isso – os ciclistas chineses transportam, sim, cargas exageradas, como é possível ver nestes vídeos:

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>