Laboratório de Mobilidade de São Paulo ganha prêmio internacional

Tiago Barufi (esquerda) e Tiago Fassoni, da equipe BEM OK, seguram o prêmio de R$ 7 mil que receberam pelo aplicativo de rotas para bicicleta que desenvolveram. Foto/Fernanda Campagnucci

Hackatona, uma das atividades do MobLab, premiou desenvolvedores de aplicativo em março desse ano. Na foto, Tiago Barufi (esquerda) e Tiago Fassoni, da equipe BEM OK, seguram o prêmio de R$ 7 mil que receberam pelo aplicativo de rotas para bicicleta que desenvolveram. Foto: Fernanda Campagnucci

O Laboratório de Tecnologia e Protocolos para Mobilidade Urbana (MobLab) da Secretaria de Transportes de São Paulo (SMT) foi o vencedor do prêmio MobiPrize 2014 na categoria “Estado/Cidade empreendedor”. Organizado pela Universidade de Michigan (EUA), este é o primeiro ano da categoria e é um reconhecimento à inovação e aos esforços da prefeitura de São Paulo em construir colaborativamente uma cultura sustentável para o transporte da cidade.

A entrega do prêmio ocorre no Congresso Mundial de Sistemas Inteligentes de Transportes (ITS, sigla em inglês), realizado entre 7 e 11 de setembro em Detroit (EUA). Os vencedores terão a oportunidade de realizar uma apresentação do trabalho realizado para representantes de inovação do mundo todo.

Criado em março de 2014, o MobLab foi pensado para o desenvolvimento de aplicativos de mobilidade urbana para smartphones e tablets a partir da abertura da base de dados da São Paulo Transportes (SPTrans) e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), em parceria com a Universidade de São Paulo. Além disso, será possível desenvolver softwares e dispositivos para semáforos, radares, GPS’s e para todos os demais aparelhos usados com o propósito de contribuir para as boas práticas de solução e modernização dos sistemas existentes.

O MobLab teve como primeira atividade uma hackatona com a participação de 51 hackers e 15 projetos relacionados à área. O evento, realizado pela CET, em parceria com a Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo (FUSP), teve como grande vencedor o aplicativo “Como estou dirigindo?”. O dispositivo permite que as pessoas avaliem a condução de motoristas a partir da inclusão de dados como placa do veículo e modelo.

O aplicativo Bicidade (2º lugar na hackatona) foi criado no evento e propôs rotas para ciclistas com base nos dados de altimetria das vias da capital paulista e pontos de interesse para ciclistas.

Outra ação do MobLab foi a formação de grupos de pesquisa com diferentes focos em mobilidade no transporte e no trânsito. De estudantes do ensino médio a especialistas em Tecnologia da Informação (TI) podem aplicar para bolsas de estudo. Mais informações aqui.

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>