Em Salvador, cidadãos adesivam carros estacionados em ciclofaixas

Adesivo da campanha #estacioneinaciclofaixa, da prefeitura de Salvador (BA). Imagem: Divulgação

Adesivo da campanha #estacioneinaciclofaixa, da prefeitura de Salvador (BA). Imagem: Divulgação

A prefeitura de Salvador (BA) começou uma ação para conscientizar motoristas a não estacionarem nas ciclovias e ciclofaixas da cidade. A campanha #estacioneinaciclofaixa será feita por meio de 5 mil adesivos que serão distribuídos pela prefeitura. Os adesivos são na cor amarela, possuem o símbolo de proibido estacionar e também o seguinte texto: “Art. 181, VIII do CTB, Infração Grave: Remoção, Multa e 5 pontos na carteira.”

“Distribuiremos adesivos aos ciclistas para que quando eles encontrarem algum carro estacionado na ciclofaixa, colem o adesivo nesse veículo”, explica o secretário do Escritório de Projetos Especiais do Gabinete do Prefeito e coordenador do Movimento Salvador Vai de Bike, Isaac Edington. ”É claro que os motoristas infratores não vão gostar da ideia, mas a verdade é muito simples: se não quiserem ter o carro adesivado por algum ciclista, é só não parar na ciclofaixa.”

O  Código de Trânsito Brasileiro (CTB) deixa claro no artigo 181, parágrafo VIII, que “estacionar no passeio ou sobre faixa destinada a pedestre, sobre ciclovia ou ciclofaixa (…) é infração grave; penalidade – multa; medida administrativa – remoção do veículo”.

“A fiscalização será intensificada por toda a cidade, possibilitando que os ciclistas atuem como nossos grandes parceiros para o sucesso da campanha”, pontua o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.

Inspiração canadense

A inspiração veio de ciclistas de Toronto, no Canadá, que começaram a colar adesivos com os dizeres “I parked in a bike lane”, que significa “Eu estacionei em uma ciclovia”. Além do adesivo, os carros flagrados nas ciclofaixas de Toronto eram também fotografados e divulgados nas redes sociais pelos próprios ciclistas.

Em São Paulo, a página no Facebook Clicados na Ciclovia já realiza o mesmo trabalho (sem o adesivo). O objetivo é constranger o motorista por conta de sua prática.

“O que pretendemos é que os motoristas compreendam que aquela paradinha rápida pode provocar acidentes, pois obriga o ciclista a sair da ciclovia e ir para o meio da rua”, finaliza Muller.

Vale dizer que o adesivo não mancha, não prejudica a lataria do veículo e é fácil de tirar. A esperança é que a conscientização permaneça.


5 comentários para Em Salvador, cidadãos adesivam carros estacionados em ciclofaixas

  • Eliane Vidal de Lima

    Quando não se tem educação, bom senso e empatia, alguma atitude tem que ser tomada, além dos adesivos, tem que multar tbm., mas nunca fiquei sabendo de nenhum infrator que foi autuado por ter estacionado em ciclovia/ciclofaixa.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Alexandre

    Achei excelente a ideia. Podia ser copiada pela prefeitura de SP. Acho que o adesivo colado muitas vezes causa um impacto maior do que apenas a multa.

    Comentário bem votado! Thumb up 10 Thumb down 0

  • Waldyr

    Quando é que essas punições vão chegar de fato em São Paulo? Adesivar é “fácil” e não gera dor de cabeça para os cabeça dura! Só gera custos para a prefeitura e/ ou as ONG´s de ciclismo!

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>