Salvador libera bicicletas em barcas

Geografia peculiar da capital baiana divide a cidade entre "alta" e "baixa". Foto: Adam Jones/CC BY SA 3.0

Vista do alto do centro histórico de Salvador, Bahia. Foto: Adam Jones/CC BY SA 3.0

Desde o início de dezembro, as barcas que fazem a travessia da Península Itapagipana até o Subúrbio Ferroviário na capital baiana agora também transportam até duas bicicletas por viagem. O serviço está disponível diariamente e a travessia é realizada em oito minutos contra 1h30 para quem opta fazer o mesmo trajeto de ônibus. O valor da passagem é outro atrativo, já que para usar o barco o passageiro gasta apenas R$ 1 enquanto a passagem de ônibus custa R$ 2,80.

Para o secretário do Escritório Municipal de Projetos Especiais (Empe) e coordenador do Movimento Salvador Vai de Bike, Isaac Edington, a proposta é oferecer mais opções de locomoção sempre que possível. “Ao interligarmos esses dois modais, pensamos estar melhorando a qualidade de vida das pessoas, em especial das que usam a bicicleta como meio de transporte”, observa. Os Terminais Marítimos da Ribeira e do Subúrbio foram plotados para que o público tenha o melhor entendimento possível dessa informação.

Interior do Elevador Lacerda. Foto: Divulgação/Salvador Vai de Bike

Interior do Elevador Lacerda. Foto: Divulgação/Salvador Vai de Bike

Intermodalidade

Outra iniciativa pró-intermodalidade da prefeitura, por meio do Movimento Salvador Vai de Bike e da Transalvador, é a permissão de transporte de bicicletas nos três ascensores da cidade em funcionamento: Elevador Lacerda; Plano Inclinado Gonçalves – que recebeu uma nova identidade visual do Movimento Salvador Vai de Bike para comemorar essa conquista -, e Plano Inclinado Liberdade-Calçada.

O acesso de bicicletas aos ascensores é uma conquista para os ciclistas de Salvador, cidade com uma geografia muito particular e que tem nos elevadores públicos um importante meio de transporte. O tradicional Elevador Lacerda foi o primeiro a autorizar o transporte de bikes de maneira experimental, aos domingos. “Pelo fluxo de ciclistas e diante da necessidade de conexão de um modal ao outro, entendemos que era preciso ampliar para todos os dias”, observa Fabrizzio Muller, superintendente da TranSalvador,

O Plano Inclinado Gonçalves funciona de segunda-feira a sábado e liga a praça Ramos de Queiroz, na Cidade Alta, à rua Francisco Gonçalves, na Cidade Baixa. Já o Plano Inclinado Liberdade-Calçada, que liga a praça Nelson Mandela, na Liberdade, à rua Barão de Vila da Barra, na Calçada, permite o tráfego de bikes diariamente. Todos os elevadores públicos têm a mesma tarifa: R$ 0,15.


1 comentário para Salvador libera bicicletas em barcas

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>