Ciclistas comemoram a conquista da primeira viagem com a bicicleta durante a semana. Foto: RioBikeClub

Metrô do Rio de Janeiro libera transporte de bicicletas durante a semana

Ampliação do horário de transporte de bike no metrô foi conseguida graças à pressão de ciclistas. Saiba como foi a mobilização e veja fotos da viagem inaugural.

Ciclistas comemoram a conquista da primeira viagem com a bicicleta durante a semana. Foto: RioBikeClub
Ciclistas comemoram a conquista da primeira viagem com a bicicleta durante a semana. Foto: Rio Bike Club
Da esquerda para a direita: Luiz Antônio, integrante do Rio Bike Club; Cláudio Santos, presidente da FECIERJ; e Mauro Tavares, da organzação Rio Estado da Bicicleta. Foto: Rio Bike Club
Da esquerda para a direita: Luiz Antônio, integrante do Rio Bike Club; Cláudio Santos, presidente da FECIERJ; e Mauro Tavares, da organzação Rio Estado da Bicicleta. Foto: Rio Bike Club

Usuários do metrô no Rio de Janeiro estão autorizados a transportar bicicletas durante a semana. A novidade, que passou a valer na segunda-feira 29 de setembro, permite que as bicicletas embarquem a partir das 21h e sejam acomodadas no último vagão. Antes da mudança o transporte de bicicletas só era permitido no final de semana e feriados.

“Sempre foi um sonho transportar a bicicleta no metrô durante a semana, diversos amigos que moram em bairros afastados do centro e da zona sul deixavam de participar de pedaladas noturnas pois se sentiam inseguros na volta pra casa”, comenta o técnico em informática Luiz Antônio da Silva, integrante do Rio Bike Club, coletivo de ciclistas cariocas que promoveu uma campanha na internet pedindo a liberação das bicicletas no metrô.

A campanha na internet, que teve como slogan “Bike no metrô de noite: Se em sampa pode, o Rio também quer!” alcançou mais de 700 apoiadores no período de um mês e foi selecionada pelos mobilizadores da organização Meu Rio, ONG que mantém uma página com petições na internet.

“Estou chorando de emoção. Obrigado a todos! Agora vamos pra cima da Supervia, que administra os trens, para igualar aos horários do metrô Rio”, comemorou Luiz Antonio, que aproveitou a noite de segunda para pedalar até Copacabana e voltar para casa, no centro da cidade, levando a bicicleta no metrô. “O centro da cidade está muito perigoso, principalmente durante a noite não dá passar por lá pedalando pois o risco de assaltos é muito grande”, desabafa.

O metrô do Rio de Janeiro possui uma malha de 41 km sendo o segundo, depois de São Paulo, com maior movimento de usuários no país, transportando cerca de 700 mil passageiros por dia. Suas linhas conectam bairros da zona norte, zona sul e centro da cidade. Atualmente o sistema está passando por obras para construção da linha 4 e pretende inaugurar até 2016, ano das Olimpíadas do Rio de Janeiro, mais 16km até a Barra da Tijuca, zona oeste da cidade.

Foto: Rio Bike Club
Foto: Rio Bike Club

8 comentários em “Metrô do Rio de Janeiro libera transporte de bicicletas durante a semana

  1. Boa Noite!
    Gostaria de saber se há algum movimento para ampliar as leis mais rígidas contra infratores que
    cometem desrespeito as leis de trânsito contra as bicicletas?. Levo fechada e covardias no trânsito,
    sendo desrespeitada e não tenho aonde reclamar. Segundo a Polícia Militar e a prefeitura temos que fazer um abaixo assinado
    para as leis de trânsito serem mais ´rígidas com multas contra os covardes no trânsito.

    Temos que ir a Assembleia legislativa para que as leis sejam postas em prática ou seja, sancionadas .
    Estou disposta a lutar por um direito de ir e vir nas ruas . Sei que o processo é lento.

    Pedalar durante a semana é um ato muito corajoso,pedalo mais aos finais de semana, mas agora estou encarando o trânsito
    durante a semana …..muita falta de respeito com os ciclistas.

    Joana Calmom da GloboNews sempre fala : Chique é pedalar !! Tô com ela e não abro!!

    Att

    Ligia Coran

    Thumb up 0 Thumb down 0

    1. Ligia, quem lhe explicou que é preciso mudar as leis está mal informado. A legislação de trânsito protege a vida e só precisa ser aplicada com rigor. Veja nesta página o exemplo da prefeitura de São Paulo, que multou 10.263 motoristas que colocaram em risco ciclistas nas ruas apenas nos seis primeiros meses deste ano. Esse número corresponde a um motorista autuado a cada 25 minutos. É isso que tem que ser cobrado, fiscalização, que é responsabilidade do órgão de trânsito de cada cidade.

      Thumb up 0 Thumb down 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *