Ciclovias de São Paulo já aparecem no Google Maps

Usuários de iPhone e iPad já conseguem ver as ciclovias no Google Maps. Imagem: Gabriel Tavano Cruz

Usuários de iPhone e iPad já conseguem ver as ciclovias no Google Maps. Imagem: Gabriel Tavano Cruz

Para visualizar as ciclovias, selecione "De Bicicleta" no menu. Por enquanto, só no iOS. Imagem: Gabriel Tavano Cruz

Para visualizar as ciclovias, selecione “De Bicicleta” no menu. Por enquanto, só no iOS. Imagem: Gabriel Tavano Cruz

A Google está fazendo testes com o mapeamento das ciclovias paulistanas em sua ferramenta Google Maps. Usuários de iPhone e iPad já conseguem ver o traçado das ciclovias no app de mapas da empresa, como mostram as fotos desta página.

Para ver as ciclovias, o usuário do aplicativo deve selecionar a opção “de bicicleta”, como se fosse traçar uma rota. Porém, infelizmente, a opção de traçar rotas ainda não está disponível. Além das vias oficiais, outras ruas aparecem com um tracejado, o que talvez signifique caminhos alternativos, a serem usados quando for implementada a opção de traçado.

Apenas iOS

Testamos também a versão web e o aplicativo para Android, mas as ciclovias não aparecem. Nesta última, o traçado aparece por uma fração de segundo, mas o aplicativo retorna ao modo carro ao exibir a mensagem de que o traçado de rotas para bicicleta ainda não está disponível – o que não acontece na versão iOS, permitindo que o usuário visualize as ciclovias.

Nossos testes foram feitos na quinta-feira, 5 de março, quando fomos avisados pelo amigo e leitor Denny Sach. Talvez a Google não tivesse ainda a intenção de que isso aparecesse, caso em que a funcionalidade seria na verdade uma falha que pode vir a ser consertada nos próximos dias. Por isso, aproveitem! :)

Aplicativo promete oferecer rotas mais seguras e trajetos mais adequados para os ciclistas na cidade de São Paulo. Foto: Fabio Nazareth

Bicidade, opção para o Android. Foto: Fabio Nazareth

Alternativa para Android

Temos feitos testes com o aplicativo Bicidade, sobre o qual já comentamos anteriormente aqui no Vá de Bike. Mais amadurecido, o app que montava rotas um pouco estranhas nas primeiras versões agora faz traçados bastante úteis. A única ressalva é que, na versão atual, ele marca pequenos trechos de contramão como parte da rota.

Conversamos com engenheiro que desenvolveu o aplicativo, Tiago Barufi, que esclareceu que isso é feito quando a opção pela mão correta seria relativamente mais longa e que os trechos são geralmente curtos. Aproveitamos para sugerir que isso seja opcional, configurável no aplicativo, ao que ele nos respondeu que isso já está em desenvolvimento. Enquanto isso, recomendamos que nesses trechos o ciclista siga desmontado e pela calçada, como pedestre.

Tracejados podem indicar rotas preferenciais onde não há ciclovia. Imagem: Gabriel Tavano Cruz

Tracejados no Google Maps para iOS podem significar rotas preferenciais onde não há ciclovia. Imagem: Gabriel Tavano Cruz

Dados públicos

O Vá de Bike perguntou à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) se o mapeamento das ciclovias já foi fornecido de forma georreferenciada a empresas desse segmento.

A informação que obtivemos é que, nesse momento, os dados disponibilizados são os mesmos que estamos divulgando aqui no nosso site, em forma de traçado no Google Maps. É possível exportar esses dados em formato KML, transferindo-o para outros aplicativos e até para o próprio Google Maps, mas vale lembrar que o mapa original é atualizado constantemente, conforme novas ciclovias são entregues à população.

A CET está elaborando uma base mais completa a partir do Mapa Digital da Cidade (MDC), onde as intervenções serão inseridas de forma mais detalhada, com mais informações como lado da via e tipologia. O objetivo é que essa nova base esteja disponível na internet para todos os interessados, a partir de abril deste ano.


8 comentários para Ciclovias de São Paulo já aparecem no Google Maps

  • Fabio Lucio

    Comecei a pedalar a pouco tempo. Ajuda bastante a informação no google maps, mas as ciclofaixas de São Paulo são muito mal estruturadas. Alguma cruzam as ruas, outras tem a sua “continuidade” deslocada para as laterais, ou seja, você para em um cruzamento e a ciclofaixa não continua a sua frente e sim em um ponto deslocado. Grande parte sem iluminação e com galhos de árvores no meio do caminho.
    Estes meus comentários referem-se a ciclofaixa existente na Av Bras Leme, que circunda todo o Campo de Marte.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Carlos

    Se tem gente interessado, é só solicitar para o Google, incluí-las. Aliás, para qualquer coisa: na mudança de versão, o Google Maps, deixou de incluir uma passarela em Osasco/SP sobre o Rio Tietê, passei a solicitar a inclusão da mesma e mais 3 que não tinha na versão anterior. Passado um mês foram incluídas. Então é natural que sejam incluídas desde que haja gente solicitando a inclusão das mesmas, depois de verificados a veracidade dos mesmos.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • [...] de buscas está inserindo também caminhos alternativos às ciclovias. De acordo com o site “Vá de Bike” os dados disponibilizados são os mesmos presentes no Google Maps, na versão web. O site [...]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Natan

    Excelente iniciativa – esperava por isso há meses. Apenas observem que nem tudo está mapeado: a Rua Coronel Lisboa, por exemplo, na Vila CLementino) não aparece em verde. Mas entendo que está em teste (uso iOS).

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Vera Penteado

    A CET bem que poderia utilizar os tracejados como opção para ciclo-rotas e sinalizar as ruas com placas de 30 km/h… Deveriam aproveitar as sugestões.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Andre

    Segundo a Google, os tracejados são os seguintes:

    verde escuro: ciclovia segregada (em pista separada)
    verde claro: ciclofaixa (na mesma pista dos automoveis – a maioria que está sendo implantada)
    pontilhado: “bike friendly street” ou “rua boa para pedalar” (geralmente baixo número de veículos)

    Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>