Apesar das adversidades, ciclistas circulam felizes por ruas e ciclovias de nossas cidades. Foto: Rachel Schein

“Descobri que ciclistas sorriem uns para os outros e se dão bom dia”

Veja o relato de Carolina Marciale sobre sua primeira vez indo de bicicleta ao trabalho e inspire-se! 🙂

Apesar das adversidades, ciclistas circulam felizes por ruas e ciclovias de nossas cidades. Foto: Rachel Schein
Apesar das adversidades, ciclistas circulam felizes por ruas e ciclovias de nossas cidades. Foto: Rachel Schein

Reproduzimos abaixo o relato de Carolina Marciale sobre sua primeira vez indo de bicicleta ao trabalho em São Paulo, que chegou a nós via Facebook. Inspire-se! 🙂

Bom dia!

Hoje foi a minha primeira vez de ir de bike ao trabalho.

No segundo dia de bike ao trabalho, Carolina parou no Parque da Água Branca para um café da manhã orgânico. A bicicleta amplia seus caminhos, descortina possibilidades e te liberta da rotina. Foto: arquivo pessoal
No segundo dia de bike ao trabalho, Carolina parou no Parque da Água Branca para um café da manhã orgânico. A bicicleta amplia seus caminhos, descortina possibilidades e te liberta da rotina. Foto: arquivo pessoal

Foram 11,8 km de pura felicidade. Fiz o percurso em 1h50, sorvendo tudo o que a cidade tem de melhor e pior numa sexta de manhã..

Demorei errando caminhos pq me encantei com os grafites no Minhocão e a ciclovia lisinha, lisinha …..fuuuuuuui embora!

Demorei parando para comer umas coisinhas e bebendo água antes de enfrentar ladeiras (na verdade, pegando coragem e voltando a acreditar que tenho musculatura suficiente).

Demorei também pq dei uma paradinha numa banca no Largo Santa Cecília quando parei para pedir informações.

Descobri que os ciclistas sorriem uns para os outros e se dão bom dia!

Descobri também que os pedestres não odeiam ciclistas. Basta respeitar as faixas, faróis e olhar as pessoas nos olhos. 😀

Tô feliz, Brasil!

Obrigada Clara Marciale por acreditar que a mamãe ia conseguir. 

Ornella Angelucci, por trazer minha magrela pra casa!

Valeu, Lígia Sanches, Ana Lucia Venerando, Wendel Trindade, JP Amaral, Marcos Jana e Silvia Ballan pelas ideias trocadas e pela paciência com as dúvidas e inseguranças. ANJOS. 0=)

E galera para quem eu contei e acompanhou essa minha obstinação!!!

Consegui, Andrea Marciale, Xavier Bartaburu, Ícaro Vilaça, Caio Csermak, Fabiana Schiavon, Éder Medeiros, Danilo Vicente, Lazaro Oliveira, Dan Sousa, Ana Paula Lima Miranda, Rodrigo Fabretti, Rodrigo Alves (que me emprestou o capacete….AÊÊÊÊ), Ivanna Ferraz, Sabrina Duran, Mirian Blanco, Elisenda PinolGle Lopes, Juliana Santiago, Angela e Diney, da Diney Bikes e Taciana Tortorella (  )

Veja também
12 motivos para ir de bicicleta
De bicicleta para o trabalho (vídeo)

8 comentários em ““Descobri que ciclistas sorriem uns para os outros e se dão bom dia”

  1. Sentiram a felicidade no texto dela? Viram como ela se sente uma pessoa melhor por não estar aprisionada numa casca de metal? Perceberam como ela se sente mais ser humano?? Pois isso é só o começo daquilo que a bicicleta faz com quem pedala.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  2. Que belo texto!!! Minha rotina é toda feita de bike, num total de 200 kms por semana fora as pedalas para a serra do mar nos FDs, trabalho e estudo a 18 kms de casa então todo dia são 36 kms.É realmente viciante a felicidade ao andar de bike, chego a ficar triste qdo preciso utilizar o carro ou moto nos dias de tempo ruim.Me sinto vivo e com a saúde de aço podendo ir onde Eu quiser com minha magrela, não impota como foi meu dia sempre chego em casa novo….

    Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 0

  3. Eu faço o uso da magrela como meio de transporte na minha cidade (São José dos Campos) e sempre me deparo com outros ciclistas felizes, li uma vez em uma matéria no blog da revista bicicleta que, a bicicleta iguala as classes sociais aproximando as pessoas enquanto os carros afastam as pessoas.
    Parabéns a todos que usam a bike como meio de transporte!

    Comentário bem votado! Thumb up 20 Thumb down 0

  4. Sem contar as memoráveis paradas pra ajudar alguém empurrando a bike com um pneu furado ou rebocando alguém com a bike quebrada.

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

  5. Pedalei muito quando jovem. Cresci na zona norte (bairro do limao). Depois deixei de pedalar devido ao trabalho e estudo, o tempo passou constitui uma familia … Aos 47 anos resolvi pedalar novamente … Disse a minha esposa que trocaria o carro pela bike para ir ao trabalho .. Hoje percorro 34km diariamente .. Todas as emoções de jovem ao pedalar voltei a senti-las .. Recordar é viver … Parabens Carolina !!!!

    Comentário bem votado! Thumb up 33 Thumb down 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *