Ciclistas de várias cidades se organizam para ir à festa de inauguração da ciclovia da Av. Paulista

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!
Comemoração popular promete ser um momento histórico e inesquecível. Foto: Willian Cruz

Comemoração popular promete ser um momento histórico e inesquecível. Foto: Willian Cruz

Organizada coletivamente por meio de mobilização popular no Facebook, a festa popular de inauguração da ciclovia da Av. Paulista está deixando muita gente ansiosa. A inauguração acontece em 28 de junho, com os cidadãos se encontrando na Praça do Ciclista a partir das 8h (Paulista x Consolação). A avenida será aberta às pessoas a partir das 10h da manhã, com restrição aos carros em toda sua extensão, exceto no cruzamento com a Av. Brigadeiro Luis Antonio, para permitir que os ônibus desse eixo continuem cruzando a via. A estrutura já vem sendo usada por algumas pessoas desde o dia 18, quando retiraram parcialmente os tapumes que isolavam a obra. A ansiedade é tanta que muita gente quis “comer um brigadeiro antes dos parabéns”. 😉

A festa atrairá pessoas de outras cidades e até de outros estados, que percebem que esse será um momento histórico na mobilidade por bicicletas do Brasil e se sentem parte dessa conquista. E não é à toa: no mês de março, quando uma ação do Ministério Público Estadual de São Paulo tentava barrar a construção dessa e de todas as outras ciclovias da cidades, com o pedido inclusive de que a obra em andamento fosse desfeita, irmãos de pedal de todo o país se uniram para protestar contra essa arbitrariedade, que representaria um retrocesso gigantesco tanto em termos de política cicloviária quanto de proteção à vida. “Vai ter ciclovia”, gritamos todos, unidos em São Paulo e em mais de 45 outras cidades no Brasil e no mundo. Só em São Paulo mais de 7 mil pessoas foram às ruas na noite de 27 de março, quando por fim o Tribunal de Justiça de São Paulo derrubou a liminar que proibia a continuidade das obras de ciclovias na capital paulista.

Essa conquista é, merecidamente, de todos nós, não apenas dos paulistanos. A implantação dessa estrutura, em uma avenida de grande visibilidade e com histórico de várias mortes de ciclistas, é considerada um divisor de águas na bicimobilidade brasileira, pois tende a escancarar a demanda (atual e reprimida), com cidadãos circulando ininterruptamente de bicicleta em uma das avenidas mais famosas do país. Espera-se que em poucos meses haja um fluxo maior que o da Av. Faria Lima, uma ciclovia de grande utilização em São Paulo. Há ainda a expectativa de que essa visibilidade incentive avanços na mobilidade ciclística em cidades de todo o Brasil, ao mostrar que proteger a vida do ciclista e estimular o uso da bicicleta são medidas importantes para o crescimento ordenado das cidades, não só pelos efeitos diretos na mobilidade quanto nos benefícios para os indivíduos, para a economia, para a saúde pública, o comércio e até o turismo (veja 18 razões para apoiar a implantação de ciclovias e 12 bons motivos para adotar a bicicleta em seus deslocamentos).

A ciclovia da Avenida Paulista ajudará muita gente que pedala na cidade ou que pensa em começar. É esperada há muitos anos pelos cidadãos que utilizam bicicleta em São Paulo, muito mais do que o tempo da atual gestão. Certamente seu uso superará todas as expectativas dentro de poucos meses, principalmente com a criação das conexões que irão alimentá-la.

Festa de paz e celebração à vida

Na página do evento no Facebook, as pessoas tanto de São Paulo quanto de outras cidades se organizam para fazer dessa comemoração um momento inesquecível. De forma horizontal, sem um organizador e sem imposição de regras, ótimas sugestões vão surgindo e ganhando corpo. Entre elas:

  • Soltar 2 mil balões brancos. Uma vaquinha virtual para comprar os balões está sendo organizada por João Paulo Marquesini e você pode contribuir até quarta-feira 24, neste link. Mais informações aqui.
  • Fazer um minuto de silêncio para os três ciclistas que perderam a vida na avenida nesses anos sem ciclovia (previsto para as 8h55)
  • Corte de fita simbólico (previsto para as 9h)

  • Participar vestindo uma camiseta branca, para simbolizar a paz no trânsito

  • Ser gentil e receptivo com imprensa, celebridades, subcelebridades e mesmo políticos que queiram participar da festa, sem distinção de quem são ou da ideologia partidária que defendem
  • Não aceitar provocação de quem eventualmente apareça para tentar melar a comemoração
  • Respeito absoluto com quem estiver a pé, mesmo que esteja circulando sobre a via de ciclistas
  • Recolher o lixo (seu e dos outros)

Confirme sua presença na página do evento, traga os amigos e a família! \o/

E a Bike Party paulistana continua marcada para a noite do sábado, com saída na Praça do Ciclista, pra fazer um “esquenta” da inauguração com um animadíssima bike balada itinerante. Ô povo festeiro!

Compareça no dia da inauguração!

Vamos encher a avenida de bicicletas e mostrar que ciclovias são uma necessidade e uma demanda dos cidadãos!

Enfeite sua bicicleta, vista sua melhor roupa ou vá fantasiado. Vamos fazer dessa inauguração uma grande festa! \o/

Ciclistas se organizam em grupos para ir ao evento

Pessoas de São Paulo e de outras cidades e até de outros estados estão se organizando para ir em grupo à inauguração da ciclovia da Av. Paulista.

Grupos de São Paulo

Outras cidades

  • Santo André/SP
  • Rio de Janeiro e Niterói/RJ
  • Volta Redonda/RJ (sem link de evento por enquanto)
  • Campinas/SP (sem link de evento por enquanto)
  • Guarulhos/SP (sem link de evento por enquanto)
  • São Leopoldo/MG (sem link de evento por enquanto)
  • Cuiabá/MT (sem link de evento por enquanto)

Está organizando um grupo na sua cidade? Deixe os contatos aqui nos comentários e acrescentaremos à lista acima!

Está sem grupo? “Vá procurar sua turma” na página do evento! 😀

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

11 comentários para Ciclistas de várias cidades se organizam para ir à festa de inauguração da ciclovia da Av. Paulista

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>