Cartilha do Ciclista traz recomendações importantes para quem pedala

Foto: Willian Cruz

Cartilha foi divulgada durante evento com cicloativistas. Foto: Willian Cruz

O crescente número de ciclistas incentivados pela expansão da malha cicloviária é uma realidade, não mais uma projeção. É o que dizem estudos de entidades do setor. Um dos exemplos mais recentes é a avenida Paulista, que viu o número de pessoas pedalando dobrar após a construção de uma via destinada para as bicicletas.

O futuro é promissor, uma vez que o meio de deslocamento atinja novos adeptos. Surge então a demanda da conscientização por parte dos ciclistas para entender melhor a cidade e seus agentes, e sobretudo pedalar de maneira segura, uma vez que, em eventual colisão, o pedalante pode levar a pior.

Com recomendações de segurança e de conduta no trânsito, cartilha será disponibilizada online. Foto: Willian Cruz

Com recomendações de segurança e de conduta no trânsito, cartilha será disponibilizada online. Foto: Willian Cruz

A prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal dos Transportes junto com a Companhia de Engenharia de Trafego (CET) e com o apoio do banco Itaú, distribuiu na semana do Dia Mundial Sem Carro (22/9) alguns exemplares da “Cartilha do Ciclista”. Trata-se de uma manual ilustrado, com 52 páginas destinadas às boas praticas.

A publicação logo de cara mostra os benefícios da bike como meio do deslocamento, desde o espaço que ocupa na via em relação aos automóveis, que ocupam 80% do viário e transportam apenas um terço de quem se desloca. É informado também que muitas vezes a bicicleta pode ser mais rápida que o carro. Este que vos escreve, se fosse de carro da Mooca até o Jabaquara no deslocamento casa/trabalho em 12 km de distância, gastaria 1h40 em média; de bicicleta, são 60 minutos.

O manual relata também a importância dos acessórios, desde os recomendados, como luzes, paralamas e trancas, até os obrigatórios segundo o Código de Trânsito Brasileiro, como sinalizações noturnas refletivas e espelho retrovisor. O capacete não é obrigatório por lei.

Cartilha dá dicas valiosas para situações comuns no deslocamento de quem utiliza a bicicleta. Foto: Willian Cruz

Cartilha dá dicas valiosas para situações comuns no deslocamento de quem utiliza a bicicleta. Foto: Willian Cruz

Ciclista e a via

O manual informa dicas preciosas referentes à sinalização semafórica e horizontal. Ele se baseia na premissa de que a bicicleta é um veículo como qualquer outro, portanto deve seguir as normas de trânsito. Outra recomendação valiosa é deixar de usar fones de ouvidos enquanto pedala, para estar mais atento ao trânsito.

A publicação também explica as definições de ciclovia, ciclofaixa e calçada compartilhada, lembrando da preferência sempre do pedestre, o elo mais fraco do trânsito. Ainda do ponto de vista de segurança, a cartilha menciona sinalizações com a mão que o ciclista pode utilizar nos cruzamentos e conversões, a fim de que os demais veículos interpretem a rota da bicicleta.

Versões online e para download

O manual foi apresentando a cicloativistas em 21 de setembro, durante evento de divulgação do resultado da pesquisa que levantou o perfil das pessoas que pedalam em São Paulo, e foi distribuída nos eventos da Semana da Mobilidade. O lançamento oficial ocorreu em 5 de outubro, em evento no centro da cidade.

Versão digital para consulta online - Versão PDF para download

Segundo informações da prefeitura de São Paulo, a cartilha lançada aqui na capital paulista serviu como modelo para a cartilha produzida pelo Ministério das Cidades, lançada na terça-feira, 22 de setembro, Dia Mundial Sem Carro.

Recomendações como trafegar na mão correta, ocupar a faixa e proteger os pedestres também fazem parte da cartilha. Foto: Willian Cruz

Recomendações como trafegar na mão correta, ocupar a faixa e proteger os pedestres também fazem parte da cartilha. Foto: Willian Cruz


17 comentários para Cartilha do Ciclista traz recomendações importantes para quem pedala

  • Ricardo José Camara

    Falando da cartilha:
    1) Na página 39 a cartilha diz para para o ciclista: “Ocupe um lugar na faixa que garante uma maior visibilidade para o motorista” e a ilustração mostra o ciclista trafegando no meio da faixa. Concordo com a cartilha, porém, o Código de Trânsito Brasileiro não diz para os ciclistas trafegarem no bordo da pista?
    2) A cartilha falha em não apresentar uma informação fundamental: esclarecer que tipo de bicicleta elétrica é considerada bicicleta e que tipo é equiparada às motonetas pelo Código de Trânsito Brasileiro, estas últimas sendo inclusive obrigatório ter habilitação. Este assunto foi matéria do vadebike em matéria do Enzo Bertolini em 15/01/2016.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Ricardo José Camara

    Quanto a recomendação de não utilização de fones de ouvido, na verdade isso deveria ser uma proibição, inclusive para os pedestres nos casos de ciclovias compartilhadas.
    Deveria ter também uma proibição para uso de celulares. Uma vez, parado, quase fui “atropelado” por um carrinho de bebê na ciclovia. Uma mulher empurrava o carrinho de bebê sem olhar para frente porque teclava no celular, vindo na mão oposta à minha e sem perceber começou a “andar” na diagonal. Ao ver a situação, parei minha bicicleta na borda da ciclovia e fiquei observando. Ela foi se aproximando, aproximando até que, já totalmente na contramão e quase saindo da ciclovia, por estar olhando para baixo, viu a roda dianteira da minha bicicleta e parou assustada e desculpou-se. Se eu estivesse em movimento ouviria aquele jargão idiota que o pedestre tem prioridade. Prioridade é também responsabilidade.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Carlos M.

    Pessoal, para todos que se interessaram pelo material, fiz uma busca no Google e encontrei a cartilha. Não é um formato para download, mas é possível ler o material na íntegra. Aí vai o link: http://issuu.com/cetsp/docs/cartilhadociclista
    Abs e boa leitura!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • PARABÉNS AO PREFEITO DE SP,BRILHANTE O INCENTIVO DO USO DA BIKE JOIA , NESTE PAIS SÓ PRECISA DE UMA COISA PUNIÇÃO AOS ASSASSINOS DO TRANSITO ,INFRATORES E O PIOR AQUELES QUE BEBEM E SE ACHAM ATROPELAM E MATAM E AI É HOMICÍDIO CULPOSO QUANDO NÃO Á INTENÇÃO DE MATAR,OLHA ME AJUDA AI O…….

    Thumb up 0 Thumb down 2

  • Reinaldo

    Uma cartilha que não teve participação de ciclistas – interessante isso aí Kassab.

    Thumb up 0 Thumb down 2

  • Educar. Educar…Educar…Sempre Educar. Este é o caminho seguro da jornada de nossas vidas. Essa cartilha vai ajudar e muito nossa sociedade pois informa dicas de como se comportar e evitar os acidentes.
    Parabéns.
    Anjos de Bike Tio lú

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Rosana

    Que gracinha! Gente, empresta o Haddad aqui pro DF um pouquinho, por favor?

    Thumb up 2 Thumb down 2

  • Andre

    Ouvi dizer que a polícia está começando a multar ciclistas por meio do RG, alguém sabe se isto procede?

    Quanto à cartilha, acho uma ótima ideia! Quem precisa de algo parecido são os motoristas também, as autoescolas devem incluir ciclistas em suas “aulas” teóricas e práticas.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Parece excelente o material! Aguardando a versão online.

    Thumb up 3 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>