Abaixo-assinados por mais ciclovias se multiplicam em São Paulo

Thomas Wang entrega abaixo-assinado, que pede ciclovia na Consolação, para Jilmar Tatto, secretário de Transportes. Foto: Reprodução

Thomas Wang entrega abaixo-assinado, que pede ciclovia na Consolação, para Jilmar Tatto, secretário de Transportes. Foto: Divulgação/Secretaria Municipal de Transportes

Há um ano, no Dia Mundial Sem Carro de 2014, o prefeito Fernando Haddad (PT) recebeu dois abaixo-assinados que pediam por mais ciclovias em São Paulo. Hoje, em 2015, os ciclistas paulistanos já transitam pela ciclovia da avenida Paulista e a construção da ciclovia da Consolação já é uma realidade.

Estes são apenas dois exemplos de ciclovias que foram construídas após pressão popular. Naturalmente, esse não foi o único instrumento que motivou o projeto, mas não se pode negar o poder de mais de 20 mil assinaturas. Esse é o número de pessoas que apoiaram a petição online a favor de uma ciclovia na Avenida Paulista, criada pelo estudante Thomas Wang, que decidiu criar o abaixo-assinado na plataforma Change.org junto com um amigo.

O Vá de Bike organizou um manifesto a favor da implantação de ciclovias em São Paulo, que obteve mais de 23 mil assinaturas e o apoio de outras 19 entidades e empresas. A entrega simbólica aconteceu no Dia Mundial Sem Carro de 2014, em frente à prefeitura. Foto: Antonio Miotto

O Vá de Bike organizou um manifesto a favor da implantação de ciclovias em São Paulo, que obteve mais de 23 mil assinaturas e o apoio de outras 19 entidades e empresas. A entrega simbólica aconteceu no Dia Mundial Sem Carro de 2014, em frente à prefeitura. Foto: Antonio Miotto

“Antes da entrega do abaixo-assinado nós tivemos uma reunião com o secretário Padilha, que queria nos conhecer e saber mais sobre a ideia. Depois eles quiseram ter acesso às informações dos assinantes, até mesmo para garantir que não se tratavam de perfis falsos”, explica Thomas, referindo-se ao então secretário de Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

Durante a coleta de assinaturas, o movimento ganhou força, cresceu e chamou a atenção da Change.org, uma plataforma online que se define como um instrumento para a mudança social, presente em 20 países. “No Brasil nós temos, em média, 100 abaixo-assinados por semana, então é humanamente impossível acompanhar todos”, aponta Lucas Pretti, diretor de campanhas da Change.org. Porém, eles buscam campanhas-modelo que possam inspirar e empoderar outras pessoas a encabeçarem mudanças significativas nas suas cidades.

Thomas foi um desses perfis que se destacou. De certa forma as suas petições chamaram a atenção do poder público, então passaram a ser olhadas pela plataforma como um exemplo a ser seguido. “Vale destacar que a plataforma é aberta para todos os tipos de petição e a Change.org não julga se o que os usuários solicitam é justo ou não”, completa Pretti. Assim como existem petições a favor das ciclovias, há quem use a plataforma para ir contra o movimento das bicicletas.

Segundo o diretor de campanhas da Change.org, 130 mil pessoas no Brasil já assinaram petições relacionadas a bicicletas – o que mostra que o desejo de mudança não é exclusividade dos paulistanos.

Os abaixo-assinados se multiplicam

Quando você cria uma petição online, o pedido é endereçado aos órgãos competentes que o proponente escolher. Assim, a cada nova assinatura, a plataforma se encarrega de enviar um e-mail para mostrar que o movimento está crescendo.

A cada comunicação, a entidade para a qual o pedido se destina tem um canal direto para entrar em contato com o organizador do abaixo-assinado. “Quando o político percebe que a plataforma funciona, ele fica mais disposto a receber esse pedido e passa a olhar a ferramenta com mais atenção”, opina Pretti.

Depois das petições vitoriosas, Thomas Wang já criou outras. Uma delas pede por uma ciclovia na rua Luis Góis, na região da Vila Mariana, enquanto outra pede por mais fiscalização nas ciclovias.

O ciclista Rodrigo Vicentim, que transita todos os dias de bike entre a avenida Paulista e o Parque do Ibirapuera, decidiu usar a plataforma para chamar a atenção do poder público para a falta de ligação entre esses dois importantes pontos da cidade de São Paulo. “Hoje é preciso dar uma volta desnecessária para subir pela França Pinto, sendo que a Abílio Soares é uma via que comporta a construção de uma ciclovia”, explica Vicentim, que recentemente foi quase atingido por um motorista que saía de um estacionamento. “Por sorte eu consegui frear e desviar”, conta.

A petição de Vicentim pede por uma ciclovia na rua Abílio Soares, que traria segurança para uma via que já é muito utilizada pelos ciclistas da região, por ter uma inclinação bem distribuída ao longo de seu percurso, o que minimiza o esforço das pessoas que sobem em bicicleta até o espigão da Paulista.

Recentemente os ciclistas da zona sul comemoraram a construção da ciclovia na avenida Teotônio Vilela, motivada por um abaixo-assinado criado pelo coletivo Bike Zona Sul, que contou com 4.300 assinaturas. “A ciclovia será instalada no canteiro central, que será alargado em alguns trechos. Não haverá a remoção de faixas de rolamento e também não será retirada nenhuma árvore”, afirma o comunicado publicado pelo grupo nas redes sociais.

Ajuda lá!

Listamos alguns abaixo-assinados em andamento que pedem melhorias na cidade para as pessoas que usam a bicicleta em seus deslocamentos. Assina lá, é rapidinho! ;)

Zona Leste

Radial Leste - pede a continuação da ciclovia até o centro, uma antiga demanda que nunca foi atendida

Zona Oeste

Av.Vital Brasil e Corifeu de Azevedo Marques - pede implantação de ciclovias nas avenidas citadas, conectadas à estrutura já existente na região, além de requalificação das calçadas do Butantã

Av. Jaguaré - com a importante travessia da ponte do Jaguaré, que hoje isola os ciclistas da região que precisam se deslocar ao centro expandido

Vila Madalena, interligando residências, comércio e estações do metrô das linhas amarela e verde

Passarela da estação Pinheiros - pede reativação da antiga plataforma de acesso da Estação Pinheiros da CPTM, com acesso à Ciclovia Rio Pinheiros

Zona Sul

Rua Luis Góis, na Vila Mariana

São Judas até Jabaquara – solicita ligação entre as estruturas existentes

Av. Lins de Vasconcelos, Vila Mariana / Cambuci

Rua Abílio Soares - ligação da região do Parque do Ibirapuera à ciclovia da Av. Paulista

Av. Senador Teotonio Vilela, extremo sul da cidade

Av. Ricardo Jafet, interligando Rodovia dos Imigrantes, ciclovias da região, metrô e Museu do Ipiranga, em uma via plana e já usada por ciclistas, mesmo com tráfego pesado e agressivo

Av. Giovani Gronchi, no canteiro central, seguindo pela Av. dos Tajurás até o Parque do Povo

Ponte João Dias - pede uma ciclopassarela para permitir que os moradores do extremo sul cruzem em segurança para o centro expandido, num local essencial para a mobilidade e com um viário extremamente agressivo e voltado unicamente ao automóvel

Rodovias

Anchieta - demanda uma ciclovia do metrô Sacomã até a Estrada Velha de Santos, permitindo a ligação da capital com cidades do ABC e o litoral

Outros 

Mapas nas ciclovias - reivindica a instalação de placas e totens com mapas nas ciclovias da cidade

Fiscalização nas ciclovias - pede um aumento da fiscalização, com efetivo da CET e GCM, para coibir abusos de motoristas e motociclistas que colocam em risco a vida de quem utiliza a bicicleta

Bicicletários nos Poupatempos - demanda a instalação de bicicletários em todos os postos do Poupatempo

Placas e campanhas educativas – solicita a implantação de faixas e sinalização pedindo aos motoristas que respeitem os cidadãos que estão a pé e de bicicleta e as ciclovias, ciclofaixas e calçadas, entre outras sugestões


14 comentários para Abaixo-assinados por mais ciclovias se multiplicam em São Paulo

  • Luciana

    Hoje fiquei sabendo que o bicicletário do metrô Liberdade será desativado. No lugar serão instalados sanitários e nenhuma área será remanejada para abrigar as bikes.

    Triste, muito triste. O local é super utilizado durante a semana por pessoas que trabalham no Centro e mais ainda durante os finais de semana onde os usuários da ciclovia e ciclofaixa fazem uma paradinha no Bairro da Liberdade.

    Achei que a politica era de ESTIMULO ao uso da bike, mas parece que não né?

    Será que conseguimos fazer alguma coisa? Como levar nosso pedido ao Metrô?

    Abraços

    Thumb up 1 Thumb down 0

    • Renato

      A politica do PSDB é só mais vias para mais carros. Um pré-candidato desse partido que é tão ou mais imundo que o PT fez duras criticas a ciclovias.

      Ou seja, intermodalidade para eles não existe.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • Luciana

    Hoje fiquei sabendo que o bicicletário do metrô Liberdade será desativado. No lugar serão instalados sanitários e nenhuma área será remanejada para abrigar as bikes.

    Triste, muito triste. O local é super utilizado durante a semana por pessoas que trabalham no Centro e mais ainda durante os finais de semana onde os usuários da ciclovia e ciclofaixa fazem uma paradinha no Bairro da Liberdade.

    Será que conseguimos fazer alguma coisa? Como levar nosso pedido ao Metrô?

    Abraços

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Carlos

    Dei uma olhada na lista de assinaturas, fiquei impressionado pela pouca adesão da pessoas da Zona Oeste. Até agora, a da Av. Jaguaré, é a que tem mais assinaturas: mais de 5 mil assinaturas ! Dei uma força para as outras da Zona Oeste, mas não serei usuário direto como serei com a da Av. Jaguaré. Acho que o pessoal que vai usar deveriam a fazer esforço para assinar.

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Carlos

      Depois que postei na minha pagina e num grupo, a quantidade de assinaturas aumentou muito, chegou a 5 mil assinaturas. Muito bom ! Isso foi há 6 meses. Agora como reformaram a avenida são obrigados a fazerem uma ciclovia, por lei.E está acontecendo, estão fazendo uma calçada como a da Politécnica. Está no começo e estou observando como irão concluir.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • ALEKSANDRO

    Na Irlanda o trem chega até as praias do litoral de Dublin, é só ver no google maps, a petição da ciclovia do Sacoma até a Estrada Velha de Santos deveria ser o minimo no considerado pelas prefeituras e pelo governo para dar mobilidade e opções para o desporto e lazer da população..

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • É ótimo ver a nossa mobilização dando resultados. Assinar um abaixo-assinado pode parecer pouco, mas com a união de muitos cidadãos podemos criar cidades cada vez melhores.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Anderson

    É muito bom ver pessoas se mobilizando por uma cidade mais humana, pois algumas mídias tratam o ciclista como um demente mental, brincam, fazem piadas. Temos que mostrar nossa voz, pois essa é uma tendencia mundial e merecemos respeito por nosso direito de escolha.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Rodrigo

    Ótimo! Aos poucos vamos conseguindo chegar em um número que seria interessante pra bike entrar de vez como alternativa… Seria interessante também uma ciclovia ali na Av. Dr. Arnaldo, aquela ligação com a Paulista tá um tanto quanto perigosa.

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • RicardoP

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 0 Thumb down 10

  • RicardoP

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 0 Thumb down 10

  • Renato

    Perfeito, é assim mesmo que deve ser feito. Não basta apenas votar. É preciso cobrar, pressionar e fiscalizar o cumprimento das promessas feitas não só de campanhas, como também das reuniões feitas com o poder público. E isso o Vá de bike e outros fazem muito bem.

    Em relação a petição dos bicicletários, tem um ponto importante que precisa ser lembrado: Não basta apenas ter bicicletários. É preciso ter controle e segurança no local, como é nos bicicletários da CPTM e do metrô. Só assim, teremos a garantia que nossa bike estará lá qdo voltarmos do trampo e outros compromissos do dia-a-dia.

    Deixo aqui meus parabéns pela iniciativa e ação de todos os envolvidos.

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 1

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>