Estruturas propostas no Plano Cicloviário 2021-2024, que será apresentado na Audiência Pública. O mapa completo, com legenda indicando as vias, está no final da matéria.

Venha pedir mais ciclovias em São Paulo, nesta quarta 27/10 às 19h

Veja como contribuir com o Plano Cicloviário 2021-2024, na audiência pública virtual promovida pela Prefeitura para debater o assunto com a população

Nesta quarta-feira, 27 de outubro, acontecerá uma Audiência Pública virtual (com participação por celular ou computador) onde serão debatidas novas estruturas de proteção ao ciclista na cidade. Além de apresentar seus projetos, a Prefeitura estará aberta a receber novas propostas da população.

Atualizado: a audiência pública foi interrompida por problemas técnicos, mas ocorrerá novamente no dia 17 de novembro, veja aqui

É a hora de você pedir uma ciclovia naquela avenida perigosa perto da sua casa; naquele trajeto que você precisa fazer todo dia, mas os motoristas buzinam e jogam o carro em cima; no caminho que você precisaria usar pra chegar no trabalho, mas fica com medo e acaba deixando a bike em casa.

Portanto, prepare-se e traga suas demandas!

Como participar

1 A audiência acontece nessa quarta, 27 de outubro, às 19 horas. Quando chegar o horário, acesse este link. Não é necessário se inscrever previamente.

2 Haverá uma apresentação do Planejamento Cicloviário 2021-2022. Os trajetos propostos podem ser vistos antecipadamente neste mapa e nesta planilha.

3 Durante a apresentação, você poderá se inscrever para se manifestar. Na abertura da Audiência explicarão como será feita essa inscrição (muito provavelmente será pelo chat).

4 Terminada a apresentação, será o momento da população ter a palavra. As pessoas inscritas serão chamadas pelo nome. Será o momento de você manifestar sua opinião e expor suas demandas!

Obs.: As regras detalhadas da audiência podem ser lidas aqui (páginas 27 e 28 do Diário Oficial da cidade de São Paulo de 06/10/2021).

Tá na dúvida se participa?

Sempre aparecem pessoas usando argumentos absurdos para recusar a construção das estruturas de proteção ao ciclista (ciclovias e ciclofaixas). Por isso é importante que nós, que sofremos ameaças constantes no trânsito, nos manifestemos a favor das ciclovias.

Além disso, essa será uma oportunidade para mostrarmos que queremos, sim, essas estruturas e que elas são importantes para nós. E também solicitarmos conexões e expansão dessa malha.

Muita gente acha que é difícil participar ou que não conseguirá ser ouvido, mas não é tão complicado assim. Se você nunca participou ou tem receio de não saber o que dizer para defender as ciclovias, esse vídeo explica como fazer e dá algumas ideias do que dizer:

Sobre a Audiência Pública

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito, convida a população para a Audiência Pública em que irá apresentar, discutir e receber propostas de novas estruturas para a expansão da malha cicloviária e sua conexão ao transporte público.

A expansão da malha trará ganhos para toda a cidade como a requalificação dos espaços urbanos e a redução do uso de transportes motorizados individuais, além da consequente redução da emissão de poluentes e do número de vítimas no trânsito.

O Programa de Metas da atual gestão prevê a entrega de 300 quilômetros de novas ciclovias e ciclofaixas até 2024. Essa audiência pública terá por objetivo discutir a primeira etapa desse planejamento, considerando apenas os projetos ainda não discutidos com a sociedade civil.

As propostas a serem discutidas são resultado de um amplo diagnóstico da rede cicloviária existente e de estudos técnicos elaborados pela área de planejamento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Além disso, incorporam contribuições recebidas pelas instâncias de participação social da Secretaria de Mobilidade e Trânsito, em especial da Câmara Temática de Bicicleta do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte. São diretrizes para concepção dos projetos: (1) a promoção da segurança viária, (2) a linearidade dos trajetos cicloviários, (3) a conexão com as estruturas já existentes e (4) a integração dos modos de transporte.

— comunicado no site da CET

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *