Ciclovia Tim Maia desaba no mar na Zona Sul do Rio de Janeiro

Uma forte onda teria derrubado a estrutura. Imagem: Eric Poseidon/Reprodução

Uma forte onda teria derrubado a estrutura. Imagem: Eric Poseidon/Reprodução

Imagem: Eric Poseidon/Reprodução

Imagem: Eric Poseidon/Reprodução

Um trecho de 50 metros da ciclovia Tim Maia, na Av. Niemeyer, na Zona Sul do Rio, desabou na manhã dessa quinta-feira, 21 de abril. Infelizmente há dois mortos e pode haver uma terceira desaparecida, segundo o Corpo de Bombeiros.

Uma das vítimas fatais foi identificada como Eduardo Marinho Albuquerque, de 54 anos, de acordo com o G1. Ele era morador de Ipanema e havia saído para correr pela manhã na ciclovia.

A estrutura foi inaugurada há cerca de três meses (veja fotos) e, no trecho afetado, ficava sustentada sobre pilastras. Um vídeo gravado no local logo após o ocorrido (veja abaixo) mostra fortes ondas, que contribuíram para enfraquecer e derrubar a pista.

Leia também: Perícia não pode ser feita pela empresa que construiu a ciclovia

Até o início dessa tarde, a avenida estava interditada, com a Defesa Civil trabalhando no local. O bodyboarder Eric Ricardo “Poseidon” esteve no local e gravou diversos vídeos, um deles reproduzido abaixo.

Causas

Segundo testemunhas, a onda que derrubou a ciclovia também alcançou a avenida, chegou a quebrar o parabrisa de um ônibus e teria arrastado uma mulher. Especialistas têm comentado em entrevistas na TV que a onda pode ter batido de baixo para cima na pista, derrubando-a de cima das pilastras, que permaneceram de pé. Ao longo do dia, cidadãos vêm questionando a qualidade da obra, que deveria ter levado em consideração no projeto as frequentes ressacas na região.

O secretário municipal de coordenação do Governo do Rio, Pedro Paulo Carvalho, esteve no local para avaliar a situação e considerou “precipitado” fazer acusações sem avaliar laudos de engenheiros. “Mas é claro que um acidente como esse é imperdoável”, informou em entrevista à rede Globo.

O Prefeito Eduardo Paes (PMDB) viajou a Atenas para acompanhar a cerimônia da Tocha Olímpica, mas está retornando ao Rio e deve chegar amanhã (sexta, 22).

Protesto

Cidadãos cariocas marcaram uma manifestação para hoje (quinta, 21), com o título de “INACEITÁVEL o desabamento da ciclovia da Niemeyer”. Veja a página do evento no Facebook. Os cariocas ainda conclamam ciclistas de todo o país a se juntarem em solidariedade, realizando em suas cidades uma Bicicletada no mesmo horário.

Os manifestantes sairão pedalando da Cinelândia, no centro da cidade, em direção ao Pontal do Leblon, pelo Aterro e ciclovias da orla. Originalmente, o protesto seguiria em direção à residência do Prefeito, mas ele se encontra fora do país. Segue a descrição do evento:

Sairemos às 18h30 da Cinelândia em direção ao Pontal do Leblon, pelo Aterro e ciclovias da orla. Propomos as seguintes paradas:
- Cinelândia, ponto de concentração e partida
- Monumento Estácio de Sá
- Pista de skate entre os shoppings Casa Gourmet e Rio Sul
- Chegada na praia de Copacabana, naquele monumento ali onde cruz pra orla
- Arpoador
- Jardim de Alah
- Pontal do Leblon
Então quem quiser se juntar a nós pelo caminho, aguardem o grupo passar em um desses pontos!

————————

Hoje (21/4) de manhã na Grécia a Tocha Olímpica de 2016 foi acesa. Duas horas depois, no Rio de Janeiro e Cidade Olímpica de 2016, a ciclovia da Niemeyer, inaugurada há menos de 4 meses, desaba no mar e deixa vítimas fatais.

Ao menos 5 vítimas já foram identificadas, sendo 2 fatais. Mais de 50 metros da ciclovia foram abaixo. A ciclovia da Niemeyer é um desejo antigo dos ciclistas cariocas, tem 3,9km de extensão, 11 acessos e liga o bairro do Leblon a São Conrado, no Rio de Janeiro.

MUITO MAIS do que os 45 milhões de reais gastos na sua execução, essa ciclovia custou VIDAS. Hoje vamos pedalar pelas vidas perdidas no incidente (e não acidente), pelo descaso do poder público com a vida de quem usa a bicicleta, e por mais prioridade e segurança no trânsito para as pessoas (e não para os veículos).

Vamos sair da Cinelândia, no centro da cidade. O destino será escolhido na hora da partida de acordo com a vontade e escolha dos participantes, assim como o percurso que será definido no ponto de encontro.

Vamos JUNTOS DE BICICLETA reinvindicar que o futuro chegue agora: um futuro mais humano e movido a pedais.


10 comentários para Ciclovia Tim Maia desaba no mar na Zona Sul do Rio de Janeiro

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>