100% da frota de ônibus de Juiz de Fora/MG terá suporte externo para bicicletas

Exemplo de ônibus com suporte externo para bicicleta em Santa Cruz do Sul (RS). Foto: Stadtbus/Divulgação

Exemplo de ônibus com suporte externo para bicicleta em Santa Cruz do Sul (RS). Foto: Stadtbus/Divulgação

Ciclistas de Juiz de Fora/MG contarão com uma nova ajuda em seus deslocamentos, sobretudo no uso do transporte coletivo da cidade. Foi recentemente aprovado um projeto de lei onde toda a frota de ônibus da cidade deverá ser adaptada com suportes para o transporte de bicicleta. A novidade é que este dispositivo será na parte externa e dianteira do coletivo.

De acordo com a Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), a frota circulante é de 589 ônibus e os consórcios irão adaptar os veículos gradativamente, sendo que a cada ano 10% da frota receberá a peça. O equipamento deve permitir o transporte de, no mínimo, duas bicicletas, com sistema de travamento pelo motorista, sem que o operador tenha que desembarcar do veículo. Estima-se que o processo envolvendo a fixação da bicicleta e o embarque do ciclista dure cerca de um minuto.

A viação que não cumprir a lei será multada em R$ 100 por mês e por veículo até a adequação à legislação. Não estão previstos custos adicionais na tarifa de ônibus aos usuários, nem tampouco acréscimo na passagem dos que levarem suas bicicletas.

A Lei foi elaborada pelo vereador Antônio Aguiar (PMDB), que argumenta que a bicicleta vem sendo usada cada vez mais como meio de transporte nos deslocamentos diários, sendo inclusive uma tendência mundial. O parlamentar ainda aposta nos impactos ambientais, com a redução de veículos e da emissão de poluentes.

Outras cidades

Na capital paulista cerca de mil ônibus do modelo superarticulado devem receber, até o final do ano, suporte para as bicicletas. Diferentemente de Juiz de Fora, os espaços são no interior dos veículos e o transporte é permitido somente fora do horário de pico (das 10 às 16h e das 19 às 6 da manhã nos dias úteis; aos sábados, após as 14h; aos domingos e feriados, no dia todo).

Em Curitiba, ciclistas podem transportar suas bicicletas na linha Centenário/Campo Comprido, que cobre o eixo leste-oeste da capital paranaense. O projeto “BRT-Bike” é em caráter de teste, e se for aprovado, será levado a outras linhas. A medida vale apenas a um ônibus dos 24 biarticulados da linha. A escolha da linha foi por meio de um manifesto dos ciclistas.

Belo Horizonte também tem suportes em seus ônibus, mas apenas no sistema de corredor conhecido como MOVE BH e em horários delimitados. Bicicletas dobráveis com aro de até 20 polegadas são aceitas em todos os ônibus.

Em todos os casos, a intenção do poder público é estimular o uso da bicicleta como meio de deslocamento complementar ao transporte coletivo, papel cumprido atualmente por linhas do sistema de transporte de bairros, caminhada ou mesmo pelo carro. Os projetos também convidam as pessoas a levarem suas bicicletas para parques para a prática do ciclismo. Em São Paulo, por exemplo, antes de virar regra, o suporte foi testado em uma linha que passa nas imediações do Parque do Ibirapuera e liga Santana, na Zona Norte, ao Jabaquara, Zona Sul.

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>