Novas ciclovias de São Paulo ainda não estão garantidas

As ciclovias propostas pela CET (em vermelho), sobrepostas às estruturas atuais (em rosa).

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou recentemente que pretende implantar 173 km de novas ciclovias na cidade. A gente até já mostrou isso por aqui. Mas esses traçados ainda não estão garantidos. Isso porque, pela legislação atual, as ciclovias só podem ser construídas após passarem por audiências públicas.

Por isso precisamos MUITO da ajuda de todos para que essas ciclovias saiam do papel e possam proteger nossas vidas, as dos nossos filhos e de tantas outras pessoas que usam a bike na cidade.

Veja nesse vídeo como você pode ajudar ou leia em texto logo abaixo.

Confirme sua presença nos eventos do Facebook
lá na nossa página e fique informado

Audiências públicas

O mapa inicial que a prefeitura divulgou para as novas ciclovias é um traçado que levou em consideração segurança, integração com transporte público e implantação com o mínimo de intervenções no viário. Também teve como objetivo conectar os trechos que já existem, integrando melhor a malha. Levaram em conta ainda as subidas e os acidentes registrados com ciclistas.

Mas as ciclovias só poderão ser implantadas após audiências públicas. E a gente sabe que nessas audiências sempre vai muita gente que é CONTRA as ciclovias, por acreditar que o conforto de estacionar onde bem entender é mais importante que as nossas vidas.

Por isso é muito importante que a gente compareça em peso nessas audiências públicas!

Mãe leva os filhos na bicicleta, em ciclofaixa do bairro de Moema. Foto: Priscila Cruz/VdB

Precisamos estar lá para mostrar que ciclovias são estruturas que protegem a vida. Que corremos riscos diários nas ruas e que a comodidade de estacionar em frente a uma residência ou comércio não pode ser mais importante que as nossas vidas.

Todos podem participar de uma audiência pública e todos podem ter direito a voz nesses encontros oficiais. Vamos publicar um vídeo explicando como participar de uma audiência pública e como um cidadão comum pode desmontar os principais argumentos de quem tenta impedir a construção de ciclovias. Inscreva-se no nosso canal e ative as notificações para ser avisado quando esse vídeo for ao ar.

Tem uma dica boa que o amigo Lucian de Paula mandou: se você não puder comparecer, mande um amigo ou familiar no seu lugar, nem que seja pra ele dizer no microfone: “eu não ando de bicicleta, mas alguém que eu amo muito anda. e eu quero ciclovias pra essa pessoa voltar segura pra casa.”

Mapa da cidade de São Paulo, dividida em subprefeituras. (Arte VdB sobre imagem do Google Maps)

Uma data para cada região

As audiências públicas começaram no dia 23 de maio e se estenderão até o final de junho. Cada audiência contempla alguns bairros de determinada região.

Listamos no quadro abaixo quando elas ocorrem e quais regiões contemplam. Para ver os locais, que ainda podem sofrer alteração, consulte esta página da Prefeitura. Você pode também deixar sua opinião ou sugestão clicando no ícone que está lá no final da página.

Veja quais são as audiências das regiões que você mora ou frequenta e faça um esforço para estar lá. Nem que seja para ajudar a mostrar, com nossa presença em grande número, que estamos preocupados com o tema que essas estruturas são importantes para proteger as nossas vidas.

23/05/19 – Região Norte 1:
Subprefeituras: Perus, Pirituba, Freguesia do Ó/Brasilândia e Casa Verde/Cachoeirinha

24/05/19 – Região Norte 2:
Subprefeituras: Jaçanã/Tremembé, Santana/Tucuruvi, V Maria/V. Guilherme

30/05/19 – Região Oeste:
Subprefeituras: Lapa/ Butantã e Pinheiros

31/05/19 – Região Leste 1:
Subprefeituras: Mooca, Penha e Vila Prudente

06/06/19 – Região Leste 2:
Subprefeituras: Aricanduva e Sapopemba

07/06/19 – Região Leste 3:
Subprefeituras: S. Miguel, Itaim Paulista, Itaquera, Guaianazes, São. Mateus, Cidade Tiradentes e Ermelino Matarazzo

12/06/19 – Região Centro:
Subprefeituras: Sé

14/06/19 – Região Sul 2:
Subprefeituras: Santo Amaro, Cidade Ademar e Campo Limpo

24/06/19 – Região Sul 1 (era no dia 13, foi adiada):
Subprefeituras: Ipiranga, Jabaquara e Vila Mariana

27/06/19 – Região Sul 3:
Subprefeituras: Parelheiros, Capela do Socorro e M’Boi Mirim

Divulgue para seus amigos ciclistas. Convoque seu grupo de pedalada. Precisamos da força de todos nessas reuniões.


8 comentários para Novas ciclovias de São Paulo ainda não estão garantidas

  • André

    Estão preocupados com a vida? Que bom.
    Mostrem algum respeito por ela também, e ao menos de vez em quando, parem para os pedestres atravessar na faixa de pedestres quando o semáforo estiver fechado. Por favor. Ou pelo menos diminuam a velocidade. A vida agradece.

    Thumb up 0 Thumb down 3

  • Bruno

    Onde posso acessar o link para esse mapa do google maps com as novas ciclovias?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Vera Maria

    Eu estive na audiência da minha região e achei mto produtiva as participações.

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Willian Cruz

      Que bom, Vera! Obrigado pela presença!

      Thumb up 2 Thumb down 0

    • Carlos

      Embora sejam promissoras, o grande problema é a execução. A ciclovia da ponte Jaguaré que iniciou justamente na noite da audiência, tem problemas de coordenação e colaboração de várias áreas da prefeitura: assistência social ( tem moradores de rua no caminho ), poda e remoção de árvore ( há várias árvores que precisam ser removidas ), área de cabos ( há tubos de passagem de cabos que estão implantados, mas não estão sendo usados, não se sabe se vão ser utilizados ou readequados ), … assim por diante. E, a obra está concentrado entre um problema e outro, sendo feito apenas um trecho entre árvores e morador de rua. Não há indívios que vão fazer outros trechos livres do canteiro. Estamos há 2 semanas, com esses problemas é possível que a obra se extenda por mais de 6 meses.

      Thumb up 0 Thumb down 0

      • Carlos

        Ah devo lembrar de como foi a ciclovia da Av. Jaguaré, do outro lado da ponte, levou cerca de 3 meses, isto porque estava conjugado com a construção de uma faixa reversível para lidar com o trânsito na região. Essa foi rápido, em um trecho de quase 3 kilômetros.

        Thumb up 0 Thumb down 0

        • Carlos

          A expectativa é que fizessem também o acesso do outro lado da ponte, que pelo visto naquela época a prefeitura viu os potenciais problemas de fazê-lo.

          Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>