Criança pedalando na Bicicletada, protegida em meio à massa. Porque a rua deve ser de todos.

Como foi a Bicicletada Thor

Na última sexta-feira do mês de março, centenas de pessoas se reuniram na Praça do Ciclista, em São Paulo, para a “Bicicletada Thor”. O tema também serviu de mote para várias outras no país, como as de Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e ABC Paulista.

Em meio à massa de bicicletas, crianças pedalam com segurança. Porque a rua deve ser de todos.

Na última sexta-feira do mês de março, centenas de pessoas se reuniram na Praça do Ciclista, em São Paulo, para a “Bicicletada Thor”. O tema também serviu de mote para várias outras no país, como as de Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e ABC Paulista.

Com bastante gente fantasiada, com cartazes e distribuindo flores aos motoristas menos pacientes, os participantes saíram da Av. Paulista em direção ao Centro, passaram por pontos interessantes como o Páteo do Colégio, Viaduto Sta. Ifigênia e Elevado Costa e Silva, fazendo a alegria de alguns estrangeiros que pedalavam em meio à massa e puderam conhecer a cidade de um jeito bem diferente.

Quando descíamos a R. Vergueiro, de repente uma sirene atrás do grupo. Rapidamente, os ciclistas se auto-organizaram com gritos de “libera a direita!”, abrindo espaço rapidamente para a ambulância que precisava passar. Em menos de um minuto, passou por toda a massa de ciclistas. Houvesse ali umas poucas dezenas de carros, a ambulância esperaria vários minutos até que fosse possível liberar o espaço necessário para sua passagem.

Pelo caminho, algumas pessoas na calçada entravam no coro de “menos carros, mais bicicletas”. Nos bares, levantavam os copos brindando a passagem dos ciclistas. Dentro dos carros, apesar de alguns motoristas buzinarem impacientes por terem que esperar – dessa vez – bicicletas, muitos outros sorriam, fotografavam e acenavam. Moradores de rua comemoravam a passagem das bicicletas e esticavam a mão oferecendo um cumprimento a quem passava pedalando – gesto correspondido por muita gente. A Bicicletada leva sorrisos por onde passa.

O grupo retornou à Praça do Ciclista por volta das 23h, sem nenhum problema ou conflito pelo caminho. Muita gente ainda ficou por ali, conversando e confraternizando, até mais de meia-noite.

Fotos

O Vá de Bike preparou uma galeria de fotos no Facebook, com imagens que a imprensa tradicional (que não pedala) não registrou. Aproveite para marcar você ou seus amigos nas fotos!

Evento mensal

A Bicicletada, versão brasileira da Massa Crítica, ocorre todos os meses em dezenas de cidades do país. Em São Paulo, já se tornou tão tradicional que é indicada pelo site oficial de turismo da cidade. Sempre na última sexta-feira do mês, a saída é na Praça do Ciclista (Paulista x Consolação), com concentração a partir das 18 e saída às 20h.

Venha, participe, conheça sua cidade pedalando e ajude a levar mais amor para as ruas.

1 comentário em “Como foi a Bicicletada Thor

  1. As fotos estão ótimas, destacando-se aquelas que a polícia acompanha a bicicletada pedalando e da participação das crianças. Merece divulgação em outdoor!!!

    Thumb up 2 Thumb down 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *