Foto: Saperaud (cc)

Paris adota rodízio de placas pares e ímpares para conter poluição

Com restrição que corta pela metade a circulação de carros, capital francesa espera reduzir níveis de poluição, que começam a atingir índices preocupantes.

Poluição atmosférica nos arredores de Paris (França). Foto: Saperaud/CC BY-SA 3.0
Poluição atmosférica nos arredores de Paris (França). Foto: Saperaud/CC BY-SA 3.0

Para tentar conter o aumento da poluição de ar, a prefeitura de Paris (França) implantou um rodízio para diminuir pela metade a quantidade de carros nas ruas. A medida não será válida todos os dias, mas apenas quando houver aumento nos índices de poluição.

Veículos com placas pares só podem circular em dias pares e aqueles com placas ímpares, apenas em dias ímpares. Táxis, veículos híbridos e carros que carreguem mais de três pessoas estão isentos do cumprimento da medida. Condutores que não respeitarem a restrição receberão multa de €$ 22 na primeira vez, €$ 35 em caso de reincidência e poderão até ter o veículo apreendido.

A ação emergencial foi aplicada dia 23 de março e pode ser prolongada ou não a partir das recomendações do Airparif, orgão que monitora a qualidade do ar na região de Paris. No dia 18 de março, a velocidade máxima permitida nas ruas foi reduzida para 20 km/h.

No sábado, 21 de março, Paris registrou poluição de 80 microgramas por metros cúbico de poluentes, concentração acima do limite máximo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de 25 microgramas por metro cúbico.

Médio e longo prazo

A capital francesa tem enfrentado constantemente problemas com o aumento da poluição de ar e tem colocado em prática uma série de medidas para desencorajar o uso de veículos, além de incentivar o uso de bicicletas. Essas medidas já foram aplicadas em 2014 quando a cidade enfrentou o mesmo problema.

Entre as medidas de longo prazo, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, estabeleceu que até 2020 o centro da cidade estará livre de carros. A proposta é transformar os quatro distritos centrais em uma grande área onde pedestres, ciclistas, táxis e ônibus terão liberdade de circulação.

Além disso, trabalhadores franceses de empresas e instituições participaram de um projeto que pagou €$ 0,25 por quilômetro percorrido para quem usou a bicicleta como meio de transporte para ir ao trabalho. O Vá de Bike trará o resultado dessa experiência em breve.

Pesquisa realizada em Londres (Inglaterra) já mostrou que quem usa carro está mais exposto à poluição do que aqueles que estão a pé ou de bicicleta.

3 comentários em “Paris adota rodízio de placas pares e ímpares para conter poluição

  1. Acho ótimo acabar com os carros.

    O único porém é que se todos venderem seus automóveis, a prefeitura vai ter de se virar pra arrumar dinheiro para as obras viárias. Inclusive ciclovias.

    Thumb up 1 Thumb down 4

  2. Acredito que um dia, SP também chegará nesse nível de poluição, então as politicas publicas terão que funcionar não por alternativa, mas por necessidade. Alias, transporte publico gratuito é bem atrativo.

    Thumb up 2 Thumb down 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *