Dois erros básicos estão fazendo com que a promessa seja paga com muita dor e sofrimento. Fotos: Instagram/Reprodução, Specialized/Divulgação

O erro de Ronaldo em sua cicloviagem (mesmo com bike elétrica de ponta)

Ronaldo e a esposa Celina estão pedalando com muita dor e sofrimento, mesmo com bikes de ponta. Mas não precisava ter sido assim.

Ronaldo Fenômeno iniciou em 6 de junho de 2022 uma peregrinação ciclística, pedalando de Valladoid a Santiago de Compostela. Com paradas em várias cidades, a previsão é terminar o trajeto em seis dias, cruzando os cerca de 522 km junto com sua esposa, Celina Locks.

Ele havia prometido realizar a rota em bicicleta caso o Real Valladolid, clube do qual é dono e presidente, conseguisse subir para a primeira divisão do Campeonato Espanhol. O acesso foi conquistado no domingo anterior, fazendo com que Ronaldo, que também é dono e gestor do Cruzeiro, iniciasse a cicloviagem.

A bicicleta que Ronaldo usou

A bicicleta elétrica escolhida para a viagem dá uma bela ajuda ao ex-jogador, que está afastado dos gramados desde 2011 e não tem o hábito de pedalar. Além da assistência elétrica para tornar as pedaladas mais leves, o modelo Turbo Levo S-Works, da Specialized tem suspensões dianteira e traseira e câmbio eletrônico.

O motor fica junto ao movimento central, fazendo com que a pedalada assistida aconteça de forma ativa em vez de reativa. Isso porque o motor é acionado quando o ciclista aplica força aos pedais, em vez de apenas responder ao movimento das rodas. Dessa forma, a assistência do motor também facilita a saída com a bike.

O câmbio Eagle AXS XX1 da SRAM funciona sem fios e a passagem das 12 marchas é feita de forma suave. A geometria ajustável é outro ponto de conforto, permitindo mudar a altura do movimento central e o ângulo da caixa de direção. O site da empresa promete uma autonomia de até 5 horas de uso.

As rodas têm tamanhos diferentes: 29″ na frente e 27,5″ atrás, com pneus largos de 2.6″. Os freios a disco Magura MT7 são hidráulicos. A suspensão traseira tem 150 mm de curso, enquanto a dianteira tem 160 mm.

A Turbo Levo S-Works, bicicleta usada por Ronaldo Fenômeno e Celina Locks na viagem. Foto: Specialized/Divulgação

Quanto custa a bicicleta de Ronaldo

No site oficial da Specialized, a Turbo Levo S-Works estava sendo anunciada por R$ 144.900,00 em 7 de junho de 2022, quando consultamos a página. Mas não havia nenhuma peça em estoque naquele momento.

Tecnologia de ponta tem seu preço. Quem pode, paga e fica feliz. Foto: Reprodução

Atualizado em 8/6: O @jgtaveira, da Semexe, e o @heitorschmitz, da Fast Bike Center, nos alertaram que a bike pode não ser essa, mas o modelo Turbo Levo 2020 – com preço bem menos salgado.

Ronaldo está conseguindo?

Você deve pensar que com esse equipamento top de linha deve estar sendo tranquilo fazer a viagem, certo? Bem, não exatamente.

É importante lembrar que apesar de ter sido um dos melhores atletas do mundo em seu esporte original, Ronaldo Nazário se aposentou dos campos em 2011. Desde então, o ex-jogador deve ter perdido força muscular e capacidade aeróbica.

Mas o ponto principal nem é esse. Afinal, há muita gente que nunca foi atleta e que consegue vencer longas distâncias pedalando. O problema é que Ronaldo e Celina não têm o hábito de andar de bicicleta.

Levando em conta tudo isso, não deve estar sendo fácil pedalar o dia todo.

Algumas de suas declarações deixam isso transparecer. No início do segundo dia da viagem, o ex-jogador comentou nos stories de seu Instagram: “Ontem foi um dia complicado, difícil. Com muitos obstáculos, um caminho de pedra, muitas trepidações. Mas por enquanto aguentando bem. Joelho bem, perna bem.”

Depois de ter pedalado por dois dias, o casal fez a publicação abaixo, onde reclamam de dores no corpo e de estarem “anestesiados”:

Dor no traseiro

Celina parece mais comunicativa em seu Instagram do que seu marido. Nos stories, além de dicas de como manter a beleza em meio a essa rotina intensa, há relatos da viagem.

No terceiro dia, declarou na rede social: “O negócio hoje começou brabo, só subida, desnível… Tô com uma dor na b*nda que não sei nem explicar o que eu estou sentindo. Ou o que não estou sentindo, melhor dizendo. Olha, se pensar muito não termina, então… vamo que vamo.”

Em outro vídeo, seu marido aparece e faz a mesma reclamação: “minha b*nda parece que tá já em carne viva”.

“De bike elétrica vai ser tranquilo”, devem ter pensado antes da viagem. Imagens: Instagram/Reprodução

Ronaldo cortou caminho?

A rota anunciada tinha os seguintes trechos, cada um sendo cumprido em um dia da viagem pela Espanha.

Valladolid – Sahagún: 101 km
Sahagún – León: 82 km
León – Ponferrada: 107 km
Ponferrada – Monforte de Lemos: 108 km
Monforte de Lemos – Lalín: 66 km
Lalín – Santiago de Compostela: 58 km

Mas talvez você tenha notado que no vídeo que está mais acima, nesta página, eles afirmam estar em Quiroga. Essa cidade fica quase 200 km adiante de onde deveriam estar no início do terceiro dia (León). Será que pegaram um atalho? Colocaram as bicicletas no carro e cortaram um trecho, com medo de não darem conta do desafio?

No Instagram, Celina mostrou o Rio Lor, que fica ao Norte de Quiroga. A cidade de Ponferrada, onde deveriam chegar no terceiro dia, fica a leste; já Monforte de Lemos, destino do quarto dia, fica a oeste. Por que estariam seguindo para o Norte?

Parece que estão fazendo um caminho bem diferente do que foi divulgado, talvez para reduzir a quilometragem total ou buscando uma altimetria mais favorável. É compreensível.

Vejamos onde aparecerão nos próximos dias.

Atualizado em 8/6: O casal começou o quarto dia de viagem anunciando que faltavam apenas 50 km para chegar em Santiago de Compostela. Para conseguir essa proeza, teriam pedalado mais de 150 km por dia, o que é pouco provável dada a dificuldade física pela qual estavam passando. Fica a suspeita: será que pegaram carona no carro de apoio?

Qual foi o erro?

Nos vídeos os vemos sofrendo bastante, antes mesmo da metade da viagem. E isso com um equipamento extremamente confortável, ergonômico e com assistência elétrica para tornar o esforço bem menor. Então o que está errado?

Primeiramente, o casal deveria ter se preparado fisicamente antes da viagem. Deveriam ter conquistado intimidade com a bicicleta antes de passar tanto tempo seguido em cima dela.

Não que precisassem necessariamente de um treinamento profissional, em nível esportivo. Mas pelo menos que começassem com passeios curtos e fossem aumentando a distância aos poucos, permitindo a que o corpo se acostumasse à atividade.

Também deveriam ter intercalado um dia de descanso a cada dois pedalados, no mínimo, para que seus corpos se recuperassem. A distância diária a que se dispuseram a pedalar não é pequena.

O ex-jogador profissional deveria saber que uma pessoa sedentária não aguentaria, de um dia para o outro, jogar 90 minutos mais prorrogação. Muito menos fazer isso durante seis dias consecutivos.

Apesar das bicicletas elétricas com tecnologia de ponta e da equipe de apoio, deve estar sendo extenuante fazer essa viagem. Espero que não tenham lesões.

1 comentário em “O erro de Ronaldo em sua cicloviagem (mesmo com bike elétrica de ponta)

  1. Valladolid – Sahagún: 101 km
    Sahagún – León: 82 km
    León – Ponferrada: 107 km
    Ponferrada – Monforte de Lemos: 108 km
    Monforte de Lemos – Lalín: 66 km
    Lalín – Santiago de Compostela: 58 km

    Haha, meu, mesmo quem pedala muito bem ia pensar 10x em meter o loko de 4 dias com média de quase 100km / dia. Fake d+.

    Thumb up 0 Thumb down 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *