Guaratinguetá disponibiliza 120 vagas para bicicletas

Um dos novos bicicletários de Guaratinguetá. Note que ele é aproveitado para indicar atrações turísticas na cidade, conhecida como a terra de Frei Galvão. Foto: Divulgação

O consumidor também chega de bicicleta. Sabendo disso, a Associação Comercial e Empresarial de Guaratinguetá (ACEG) solicitou à Prefeitura da cidade, no interior de São Paulo, que ampliasse e readequasse o espaço destinado a estacionar bicicletas no centro comercial.

Dentro de um projeto de planejamento estratégico participativo para a reforma da Praça Conselheiro Rodrigues, que envolveu representantes de diversos segmentos, surgiu a questão do bicicletário, que permitia o estacionamento de apenas 20 bicicletas. Decidiu-se por criar mais vagas e distribuí-las de forma melhor.

“O projeto envolve a retirada das bicicletas deste pequeno espaço na praça, readequando os bicicletários nas ruas do centro comercial, que é onde verificamos o maior fluxo de ciclistas”, explica a presidente da ACEG, Márcia Molina.

Uma sábia decisão. Além de ampliar a quantidade de vagas para 120 (podendo chegar a 200), o projeto vai permitir que o ciclista estacione sua bicicleta próximo ao local onde pretende ir, incentivando-o tanto a ir de bicicleta quanto a estacioná-la no bicicletário.

Segundo a ACEG, o projeto pretende conscientizar a população para o uso de bicicletas e oferecer condições para que possam estacioná-las com mais segurança. “Vale a pena deixar o carro na garagem e aumentar o uso da bicicleta. Isso contribui com um melhor aproveitamento do espaço urbano e, principalmente, com a preservação do meio ambiente”, destaca Molina.

Policiamento em bicicletas

Em parceria com a Polícia Militar, o projeto de Guaratinguetá prevê também rondas de policiais ciclistas nas ruas do centro da cidade a partir do segundo semestre deste ano. As bicicletas agilizarão os trabalhos e diminuirão o uso de viaturas, que passarão a ser utilizadas em ocorrências mais distantes.

Há muitas vantagens em se utilizar policiais ciclistas, entre elas discrição, rapidez e baixo custo. Segundo o blog da Associação Transporte Ativo, a cidade de Glasgow relatou que “podem ser empregados 15 policiais ciclistas pelo mesmo custo de adquirir e manter um carro”. São 15 empregos a mais e aumento da segurança nas ruas, pela simples substituição de um carro por bicicletas.

A Transporte Ativo traduziu recentemente dois textos com orientações básicas para policiamento em bicicletas, que podem ajudar as autoridades a planejar esses trabalhos. A página também contém várias informações interessantes sobre esse uso. Vale a leitura.

Colaborou Samantha Natielli

Sua cidade tem bons exemplos de incentivo ao uso da bicicleta?
Envie para nós:


2 comentários para Guaratinguetá disponibiliza 120 vagas para bicicletas

  • Josielli

    Há alguma média de quantas bicicletas existem em Guaratinguetá?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Vitor M

    VAI GUARÁ! Ai sim!
    Sou de Guaratinguetá e atualmente moro aqui em São Paulo, utilizando a bicicleta como meio de transporte.
    Desde criança sempre andei de bike por lá e desde sempre o número de pessoas que usam a bike no seu dia-a-dia é muito grande… na cidade de Lorena, que fica a uns 10km da cidade e Guará é impressionante o número de bicicletas, em algumas ruas os carros tem até uma certa dificuldade para passar por causa das magrelas.

    Thumb up 3 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>