Ciclovia da Faria Lima está prevista desde 1995

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Quando postamos no Facebook, em 2011, a notícia divulgada aqui no Vá de Bike de que seria construída uma ciclovia no canteiro central da Av. Faria Lima, em São Paulo, Renata Falzoni comentou que essa ciclovia “foi desenhada e não entregue na obra da Nova Faria Lima, em 96”. Falzoni também publicou panfletos dos anos 90, que divulgavam as ciclovias das avenidas Faria Lima e Sumaré.

 

Trecho existente

A ciclovia da Sumaré chegou a ser construída. “Daquele jeito“, mas foi. Já a da Faria Lima foi feita apenas em um pequeno trecho de cerca de 1.250 metros, entre o Largo da Batata e a R. Natingui.

Alguns anos depois, foram instalados sobre ela pontos de ônibus que impedem totalmente a passagem de ciclistas e inutilizam mais de 400 metros da já parca ciclovia. Esse absurdo acontece desde 2005, vem sendo divulgado na imprensa tradicional desde 2008, mas parece que não interessa a ninguém resolver.

"Você chegou ao fim da ciclovia. Volte uma quadra e perca uma rodada de semáforo tentando atravessar." Foto: Vá de Bike

Outros 130 metros, na ponta oeste da ciclovia, são inúteis por terminarem em um local onde os carros fazem conversão, tornando inseguro sair da ciclovia para a avenida nesse ponto. Veja no mapa elaborado pelo Vá de Bike qual o único trecho útil da ciclovia.

Mesmo assim, com apenas três quadras de extensão útil, a ciclovia tem utilização durante a semana toda, com pessoas se deslocando a caminho de seus afazeres diários. Eu mesmo utilizei esse trecho todos os dias, durante meses. Cheguei a ver gente pedalando de roupa social e gravata e até uma mãe levando o filho para a escola na cadeirinha. Há utilização, mesmo sendo uma infraestrutura pequena e inadequada.

Uma ampliação dessa ciclovia em direção à Rebouças está sendo construída, mas atualmente termina num buraco, em frente à estação Faria Lima do Metrô, para recomeçar logo depois por apenas mais uma quadra. Não tem como usar. E justamente num dos pontos mais críticos o ciclista precisa voltar para a avenida.

O trecho entre Rebouças e Av. Santo Amaro (pela Hélio Pellegrino) possuía calçamento utilizável em alguns trechos, embora interrompido em muitas partes (até mesmo por correntes), colocando em risco o ciclista. Saiba mais na matéria anterior.

Nesse momento (agosto/2012), está sendo construída uma ciclovia de fato entre o Largo da Batata e a R. Amauri. Em outros pontos mais adiante, em direção à Hélio Pelegrino, o canteiro central foi reduzido para a construção de retornos, como parte da “contrapartida viária” do Shopping JK, eliminando a possibilidade de continuação da ciclovia.

Prevista desde 1995

A Operação Urbana Faria Lima (Lei 11.732/95) já previa a construção da ciclovia. A Lei foi alterada e modificada posteriormente, mas continuou contemplando essa infraestrutura.

Encontramos no site da Prefeitura alguns documentos apresentados durante reuniões sobre a Operação. Um deles, elaborado pela EMURB em 2008, diz que a Licença Ambiental Prévia exigia a construção da ciclovia:

Ciclovias

Uma da exigências da LAP é a implantação de ciclovias. Propõe-se implantar ciclovia interligando o CEAGESP ao Shopping Center Morumbi, integrando as demais avenidas do complexo de obras do Projeto Faria Lima, com duas derivações, uma ligando a Praça Pan Americana ao Campus da USP e outra ligando a região da Av. Juscelino Kubitschek ao Parque Ibirapuera.

Situação: projeto em andamento

Investimento: R$ 6 milhões

Órgãos envolvidos: EMURB/SVMA”

Da apresentação da EMURB sobre a Operação Faria Lima, 2008.

O documento mostra também os pontos que a ciclovia deveria ligar e mostra, em um mapa, um trecho projetado pela Subprefeitura de Pinheiros e outro projetado pela EMURB:

Pontos que a infraestrutura cicloviária deveria ligar. O traçado branco representa a área abrangida pela Operação Urbana Consorciada Faria Lima.

Traçado proposto para a ciclovia, ligando o CEAGESP à Av. Hélio Pellegrino.

A ciclovia anunciada no dia 22 de setembro de 2011 seria, portanto, uma fração da metade azul exibida nesse mapa. Vamos ficar de olho para que dessa vez ela seja levada a sério. O potencial de utilização é grande. Muita gente trafega pela Av. Faria Lima em bicicleta, todos os dias.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

18 comentários para Ciclovia da Faria Lima está prevista desde 1995

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>