Rota Cicloturística Márcia Prado 2011 – com Bike Anjo!

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Atualizado: Saiba como foi a descida oficial da Rota Cicloturística Márcia Prado e veja as fotos do Vá de Bike!

No mês de dezembro, é realizada tradicionalmente a descida da Serra do Mar pela Rota Cicloturística Márcia Prado, em direção ao litoral paulista. Nesse dia, cerca de mil ciclistas, de várias cidades, percorrem a Rota que começa na cidade de São Paulo, passa pela Área de Proteção Ambiental Bororé-Colônia, por São Bernardo do Campo, Parque da Serra do Mar, Cubatão e, finalmente, Santos. E alguns ainda esticam até o Guarujá!

A descida desse ano está sendo organizada para o dia 10 de dezembro, sábado.

A Rota Márcia Prado é uma sugestão de caminho feita pelo Instituto CicloBR, para que as autoridades criem um meio atraente e seguro para o ciclista chegar ao litoral paulista. O percurso é inspirado no trajeto da última viagem que a ciclista Márcia Prado realizou em vida.

O caminho é MUITO bonito, principalmente se você o fizer por inteiro, passando pela Ilha do Bororé. Há até duas passagens de balsa pela represa. É um passeio que vale muito a pena.

O trajeto

A Rota Cicloturística Márcia Prado tem início oficialmente na estação Grajaú da CPTM. Como nos anos anteriores, o embarque de bicicletas nos trens da linha 9 (Esmeralda) da CPTM será excepcionalmente permitido na manhã do sábado, nas estações Vila Lobos, Cidade Universitária, Pinheiros e Vila Olimpia.

Outro ponto de partida será na Ciclovia da Marginal Pinheiros, junto à estação Vila Olímpia, com uma saída às 7h da manhã. Você pode aproveitar e sair junto com a grande massa de ciclistas que partirá de lá nesse horário. Recomendo, será bem mais divertido.

Se você não quiser ou não conseguir sair com essa massa, não se preocupe: a rota estará toda sinalizada com placas brancas com setas amarelas.

 

A única preocupação é chegar até o Parque da Serra do Mar até as 15h: só será permitida a entrada no Parque até esse horário, para não haver risco de precisar pedalar dentro do parque à noite. Por isso, a sugestão para quem está iniciando no Cicloturismo é sair logo às 7h da manhã, com a turma que sairá da entrada da Ciclovia Rio Pinheiros, para haver tempo suficiente de chegar ao parque com calma e sem forçar muito no pedal, guardando uma margem de segurança para resolver possíveis imprevistos que possam surgir no caminho. Além dos  voluntários do CicloBR que estarão no trajeto, outros ciclistas poderão lhe ajudar. Somos todos um.

Bike Anjo

Nesta edição, o Instituto CicloBr convidou o Bike Anjo para acompanhar ciclistas de que queiram fazer a Rota Márcia Prado com mais segurança e confiança. Para isso estamos organizando um “bonde” com inscrições no dia e local de encontro. Tudo gratuito, como sempre!

Bonde Bike Anjo na Rota Cicloturística Márcia Prado

Saída às 7h, na Estação de trem Vila Olímpia (dentro da Ciclovia Rio Pinheiros!)

Se pra você for mais fácil sair da Estação Grajaú, ou se quiser cortar caminho indo com a bicicleta no trem, devemos passar por lá próximo das 8h da manhã.

Participarei como Bike Anjo nessa edição. Nos vemos por lá!

Distância e grau de dificuldade

Camiseta que esteve à venda na Rota Márcia Prado em 2010. A renda era revertida pra o Instituto CicloBR.

Partindo da estação Vila Olímpia, a rota tem cerca de 100km. Alternativamente, você pode fazê-la a partir da estação Grajaú, diminuindo o percurso para 80km, já que o embarque de bicicletas estará liberado nesse dia (apenas nas estações Vila Lobos, Cidade Universitária, Pinheiros e Vila Olimpia).

Apesar de o litoral ficar “lá embaixo”, o trajeto é longo e há várias subidas, além de trechos de terra (que cansam mais que asfalto). O percurso pode ser considerado de dificuldade média para o cicloturismo.

A rota é indicada para pessoas que já pedalam com certa regularidade e que não tenham nenhum problema físico. Uma boa maneira de saber se você conseguirá fazer o trajeto com tranquilidade, é realizar um pedal na cidade de cerca de 40 quilômetros em um tempo de 3 horas. Se conseguir fazer sem grandes dificuldades, é bem provável que esteja apto a percorrer o trajeto.

Vai dar praia?

Se você descer cedo, consegue ainda curtir a praia. As cidades do litoral tem muitas ciclovias e você pode aproveitar para passar por elas, conhecer um restaurante bacana, tomar uma água de coco, colocar os pezinhos na areia. Você pode voltar no mesmo dia ou passar a noite em algum hotel ou pousada para curtir a praia no dia seguinte.

Só é importante comprar com antecedência a passagem da volta e ficar atento para não perder o horário do ônibus. Muita gente estará voltando na mesma noite.

O cenário é muito bonito. E o melhor: de bicicleta, você pode parar em qualquer lugar para tirar fotos. Leve sua câmera!

Como me preparar? O que levar? Como voltar?

Alguns trechos são bem escorregadios. Desça devagar e esteja com os freios em dia!

Faça uma revisão na sua bicicleta, principalmente nos freios. Se necessário, troque as sapatas, pois serão bem exigidas na descida da serra. Na entrada do Parque da Serra do Mar, voluntários do Instituto CicloBR farão uma avaliação em cada bicicleta, verificando principalmente o sistema de freios; se não estiverem em boas condições, não será permitido que o ciclista acesse o parque, para evitar acidentes.

A maior parte do trajeto é de asfalto, mas há cerca de 20 quilômetros em estrada de terra. O ideal é que a bicicleta tenha pneus híbridos, já que o trecho de terra, se não estiver chovendo, pode ser percorrido com pneus de asfalto sem grandes problemas.

Se você pretende passar a noite no litoral e precisa levar roupas, instale um bagageiro na bicicleta e coloque sua bagagem nele. Nas costas, leve no máximo uma mochila de hidratação. Levar muito peso na mochila pode deixar suas costas e ombros doendo.

As empresas de ônibus na rodoviária de Santos estão habituadas a transportar bicicletas e não criam caso com isso. Mas leve elásticos com ganchos (conhecidos como "aranhas") para que a bike não fique pulando dentro do bagageiro ao longo do caminho.

Se pretende voltar no mesmo dia, a sugestão é pegar um ônibus da rodoviária de Santos até o terminal Jabaquara, em São Paulo. Se você vier de fora da cidade, o melhor a fazer é estacionar o carro nas proximidades da estação Jabaquara e de lá seguir pedalando até a estação Vila Olímpia da CPTM. Mas não pedale pela Avenida dos Bandeirantes, use essa rota sugerida para ir até a estação. Por ela, você ainda vai aproveitar e conhecer a famosa ciclofaixa de Moema, pois o trajeto passa por ela.

Se hidrate muito durante a viagem e se alimente pelo caminho. Se você tiver uma mochila de hidratação, leve-a. Se não tiver, sugiro levar uma garrafa grande de água no bagageiro. Jamais pedale com sede ou com fome: são indicadores de que você passou da hora de se hidratar ou de se alimentar. Coma antes de sentir fome, beba antes de sentir sede.

Leve frutas secas, barras de cereais, géis de carboidrato ou mesmo um lanche, se for possível. VocÊ vai sentir fome no caminho e não há onde comprar comida por um longo trecho. Tente levar alguma coisa salgada, nem que seja biscoito de polvilho. Se sentir fome, pare e se alimente. Se sentir sede e a água tiver acabado, peça um pouco para alguém. Não pedale com fome ou sede em hipótese alguma, o percurso é longo.

Leve protetor solar, pois você pedalará por horas. Leve também uma capa de chuva, pois não é raro chover no topo da serra. Tudo que você levar na mochila deve ser embalado em sacolas plásticas para não molhar. Leve ferramentas e, muito importante: leve uma câmara de ar reserva! Você pode comprá-la em qualquer loja de bicicletas e sai bem barato.

Em caso de dúvidas, mande um e-mail para rotamarciaprado@ciclobr.org.br e os voluntários do Instituto irão ajudar a esclarecer suas dúvidas.

Ah, importante: entre no evento no FaceBook e clique em “eu vou”! 🙂

Nesse túnel, na estrada de manutenção, tem uma bica de água potável. É a terceira, na parede do lado direito. Foi um funcionário da Ecovias, que saía de carro desse túnel, quem nos indicou, na edição do ano passado. Fica a dica! 😉

Histórico

Rota Cicloturística Márcia Prado: driblando proibições

Em 2008, centenas de ciclistas tentaram realizar uma descida coletiva a Santos pela Estrada de Manutenção, que precisa ser acessada pela Rodovia dos Imigrantes. Embora utilizassem o acostamente e estivessem exercendo seu direito legal de uso da rodovia, foram arbitrariamente barrados pela Polícia Rodoviária, a pedido da Ecovias. Alguns poucos ciclistas conseguiram driblar a proibição e chegar à praia.

Em 2009, após longa negociação com órgãos públicos e contornando tentativas de proibição até a noite anterior à data programada, o Instituto CicloBR realizou um evento teste, sinalizando todo o trajeto proposto para a Rota Márcia Prado para demonstrar sua viabilidade e seu potencial. Publiquei muitas fotos do eventodo trabalho de sinalização, do qual participei ativamente. Mais de mil ciclistas chegaram ao litoral paulista, tornando o evento um sucesso e fazendo com que o CicloBR decidisse organizar anualmente um grande passeio cicloturístico por esse trajeto – mesmo quando a Rota finalmente for aberta em definitivo à população.

O único empecilho para a viabilização da Rota seria uma alternativa para que o ciclista que chega à Imigrantes possa acessar o Parque da Serra do Mar, já que a Ecovias continua insistindo em não permitir o trânsito de bicicletas na estrada. Veja aqui a argumentação utilizada para nos negar esse direito. Na descida anual, é concedida uma permissão especial para que os ciclistas trafeguem pela Imigrantes, geralmente com escolta da Polícia Rodoviária. Portanto, é bom aproveitar essa oportunidade de conhecer a Rota.

Participe!

Prepare sua bicicleta e participe do Passeio Cicloturistico da Rota Márcia Prado. É uma viagem que você não vai esquecer.

Este ano é esperada uma massa de mais de mil ciclistas. Junte-se a nós e vamos mostrar o quanto queremos essa rota estabelecida em definitivo e nos permitindo acessar o litoral com nossas bicicletas. Faça parte desta luta, para que possamos comemorar juntos quando a rota for aberta oficialmente!

Nos vemos pelo caminho!

Saiba mais

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

8 comentários para Rota Cicloturística Márcia Prado 2011 – com Bike Anjo!

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>